A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 09 de Dezembro de 2016

16/12/2013 06:43

Há 30 anos, avó reza terço para Santa Luzia em agradecimento ao milagre do neto

Paula Maciulevicius
A oração destinada à Santa é carregada de emoção para uma senhora que a vida inteira foi devota. (Fotos: João Garrigó)A oração destinada à Santa é carregada de emoção para uma senhora que a vida inteira foi devota. (Fotos: João Garrigó)

Faz quase 30 anos que o dia 13 de dezembro passou a ser sagrado para a família da aposentada Irene Vieira Rezende, de 73 anos. Dia da protetora dos olhos, na última sexta-feira, a avó agradeceu à Santa Luzia pela cura do neto, que quase perdeu a visão quando criança, em um jantar para amigos e familiares na sala de casa.

Veja Mais
Caligrafia da escola rendeu à Marystella a profissão de designer de lousas a giz
Luis ganhou o título de presidente e hoje é dono da própria cadeira no bar

No início do terço, ela conta a história para quem não conhece, de que o neto Rafael viajou para onde pode em busca de tratamento médico para uma doença que até hoje ninguém sabe dizer o que foi, mas a cura, dona Irene garante que veio pela fé.

“É pela minha fé. Eu tenho desde criança, aprendi a ter fé. Ele estava com o problema e dia 13 de dezembro estava próximo, vou começar a fazer o terço e convidar amigos. E é todo dia 13, nunca deixei de fazer”, conta. Foi um longo tempo até que a cura viesse. Irene acompanhou passo a passo da melhora. “Os médicos diziam, esse menino vai ter que operar e até hoje ele nunca operou”, confirma.

Na sala de casa, Irene reúne amigos, vizinhos e familiares num terço de gratidão. Na sala de casa, Irene reúne amigos, vizinhos e familiares num terço de gratidão.

A oração destinada à Santa é carregada de emoção para uma senhora que a vida inteira foi devota. Entre os agradecimentos pela presença de todos, ela reforçou o compromisso de que continuará com sua promessa viva, justificando que a prova de tudo isso é a boa saúde do neto.

“Ele tem 29 anos, se formou em Engenharia e quase não usa óculos e eu continuei a fazer as orações porque me sinto bem”, afirma. Os pedidos vão além da gratidão pela visão do rapaz, mas para que o milagre também aconteça na vida dos presentes ali.

Nestes 30 anos, o marido de Irene morreu, ela se mudou de casa e mesmo assim, continua fiel à promessa. “Primeiro em Deus, depois Santa Luzia”, completa.

Quando o motivo da reunião chega à casa da avó, todos os olhos se voltam para Rafael Rezende, hoje com 29 anos. “Ninguém sabia o que eu tinha, quase perdi a visão de um lado, não entendi porque era pequeno, mas o que curou, antes de tudo foi a fé da minha avó”, explica.

Quando o motivo da reunião chega à casa da avó, todos os olhos se voltam para Rafael Rezende, hoje com 29 anos.Quando o motivo da reunião chega à casa da avó, todos os olhos se voltam para Rafael Rezende, hoje com 29 anos.



Belos comentários. Também tenho muito a agradecer a Santa Luzia.
 
Paulo Cunha em 16/12/2013 17:46:30
Eu tive um problema nos olhos a alguns anos atrás e tive que cauterizar com laser. Estava com muito medo de perder a visão e sempre peço proteção e agradeço a Deus e a Santa Luzia pela saúde dos meus olhos e minha visão perfeita. Tenho muita fé e acredito na proteção divina. Oração: "Obrigado Senhor pelos meus braços sadios, quando há tantos mutilados.Pelos meus olhos perfeitos, quando há tantos sem luz. Por esta voz que canta, quando há tantos que emudecem. Pelas minhas mãos que trabalham, quando há tantas que mendigam. é maravilhoso ter um lar para voltar, pois há tantos que não tem para onde ir. É maravilhoso sorrir, amar, sonhar, quando tantos choram, tantos odeiam, tantos morrem antes de nascer. É maravilhoso Senhor ter pouco a pedir e tanto a agradecer". Amém.
 
MARCOS VENICIO VIEIRA DE LIMA em 16/12/2013 15:07:32
Nasci com toxoplasmose congênita e, mesmo com a realização do pré-natal, a doença não foi diagnosticada durante a gravidez da minha mãe. O resultado disso é que tive severas lesões em ambos os olhos e percorri um número incontável de oftalmologistas. Alguns dos quais disseram aos meus pais que eu não conseguiria ter uma vida normal. Meu pai fez promessa pra Santa Luzia, a fim de que eu não ficasse cega e sofresse limitações e foi atendido: tenho cegueira clínica em um olho e visão subnormal em outro. E mesmo assim, contrariando as expectativas da época, me formei em Direito e hoje sou funcionária pública. Levo uma vida maravilhosa e o pouco que enxergo é tudo de que preciso.
E, praqueles que não acreditam em milagres: nasci no dia 13 de dezembro de 1985. Dia da Santinha.
 
Ana Carolina Asato Camargo em 16/12/2013 14:22:25
Recebi o nome da Santa por uma graça alcançada logo após meu nascimento.
 
Luzia Nogueira em 16/12/2013 08:34:46
Eu tinha um problema bem grave com descolamento da retina no meu olho direito, o médico chegou a dizer que em pouco tempo eu perderia 90% da visão, minha Avó também fez uma promessa a Santa Luzia, e hoje Graças a Deus e a Santa Luzia, sem nenhuma explicação científica minha retina se regenerou, mês passado realizei alguns exames de rotina para conferir e está tudo OK!
 
Leonardo Lima em 16/12/2013 07:16:02
imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.