A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 05 de Dezembro de 2016

09/07/2014 19:04

Holandês que criou colônia em Maracaju viu derrota da seleção em grupo

Aline Araújo
Seleção Argentina comemora vitória no duelo contra Holanda. (Foto: Getty Images)Seleção Argentina comemora vitória no duelo contra Holanda. (Foto: Getty Images)

Cerca de 50 holandeses da colônia de Maracaju, a 106 quilômetros de Campo Grande, se reuniram, nesta quarta-feira (9), para assistir o duelo entre Holanda e Argentina na Copa do Mundo. O grupo viu a derrota da seleção por um telão instalado em uma casa da cidade.

Veja Mais
A pé, Tulia faz percurso de 10 km até biblioteca onde aprendeu a ser feliz
Passada "nuvem negra" que trouxe o câncer, rosa tatuada no braço une 4 mulheres

O pecuarista, Gqrriq Hendrik Bouwnan, de 67 anos, mas conhecido como Henrique Holandês, primeiro morador da colônia de Maracaju, era um dos presentes. “Esporte é diversão e a gente nunca sabe o que pode dar”, diz.

Deu “zebra” para a torcida holandesa. A Argentina garantiu vaga na final vencendo nos pênaltis por 4 a 2. Foi um jogo sofrido.

O amor pelo país, no entanto, está acima de qualquer placar, garante Henrique. Ele chegou no Brasil, em Holambra, no Rio Grande do Sul, com apenas seis anos, em 1953. A família, conta, veio por conta de um convênio entre os dois países. A promessa era de expansão do agronegócio brasileiro.

No “país do futebol”, Henrique casou-se com a campo-grandense Elizabeth Bouwnan. O casal se estabeleceu em Maracaju. Na cidade, ele tornou-se presidente da Associação de Holandeses, que hoje conta com 45 famílias. Estamos muito bem integrados aqui”, comenta.




imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.