A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 09 de Dezembro de 2016

18/03/2013 12:58

Jornalista Theresa Hilcar lança amanhã livro de crônicas sobre a dor de viver

Luciana Brazil

A jornalista Theresa Hilcar lança amanhã, na livraria Le Parole, o livro “No Fundo do Poço Não Tem Mola”, uma coletânea de crônicas sobre a dor de viver.

Veja Mais
Caligrafia da escola rendeu à Marystella a profissão de designer de lousas a giz
Luis ganhou o título de presidente e hoje é dono da própria cadeira no bar

A escritora recorra à depressão como patologia e seus aspectos filosóficos e sociais para elaborar o trabalho da Editora Letra Livre, lançado com o apoio do FIC (Fundo de Incentivo à Cultura).

Já é o quarto livro da carreira da jornalista. “É quase um despir-se existencial, um diário que se torna público. No entanto, não espere um livro triste, enfadonho ou induza ao ‘porão do fundo do poço’” avisa o material de divulgação.

Na obra, Thereza fala diretamente às mulheres e tenta desmistificar um tema quase sempre tratado com reservas e sugere a quebra do silêncio e o debate sobre preconceito e os estigmas da doença como forma de exorcizar a dor.

“Há, no entanto, um aspecto nestas crônicas que as torna memoráveis. Theresa Hilcar toca a poesia na medida em que impõe cadência às palavras e que, numa certa medida, obriga-se ao uso de frases curtas, sem excessos, com pouca adjetivação. Desta forma, provoca uma leitura quase que vertical de suas frases, como se fossem versos. Em Perdas e rimas, podemos ler: “Perdi a vez. A paciência. Perdi a oportunidade de calar, de falar. De dar adeus. Perdi a conta, a vontade. Perdi o desejo de ficar, de partir, de estar. Perdi primaveras, outonos, invernos. Odeio verões. Perdi a chamada, a chave, os diários do colégio. Perdi a inocência, a vaidade, o orgulho. Enlouqueci. Perdi o senso, o humor, a piada, o estilo”. Filtra, assim, pela razão, a emoção, o sentimento lírico. A crônica é tanto melhor, quanto mais explore este aspecto, quanto mais revista o cotidiano e suas circunstâncias deste repensar subjetivo e raro”, resume no prefácio da obra a professora Maria Adélia Menegazzo.

O lançamento será das 18h30 às 22h do dia 19 de março, na livraria que fica na rua Euclides da Cunha, 1126.




imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.