A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 08 de Dezembro de 2016

22/04/2013 17:22

Mãe pede a prisão de diretor do Facebook por não excluir perfil de jovem morta

Ângela Kempfer e Anny Malagolini
Foto de Juliana ainda no Facebook.Foto de Juliana ainda no Facebook.

Há 25 anos, quando Juliana nasceu, Dolores Ribeiro resolveu investir tudo na carreira para dar à menina um futuro confortável. Os planos seguiam bem, a filha já estava formada em Jornalismo, mas como nem tudo pode ser controlado, em maio de 2012 a jovem morreu.

Veja Mais
Aos 56 anos, Márcia é parceira do filho do tênis de LED ao Pokémon Go
Papai é a estrela, mas Mamãe Noel pode fazer toda diferença no Natal

Juliana resolveu enfrentar uma cirurgia de redução de estômago no ano passado. O procedimento deu certo até uma endoscopia mal sucedida. Ela morreu na ambulância, a caminho de casa, 8 dias depois da operação.

“Minha única filha...”, lembra Dolores, 11 meses depois. A mãe é católica e sempre preferiu se apegar em um reencontro com Juliana em um plano divino. Ela se esforça desde o sepultamento para não sofrer, mas o Facebook não deixa.

Com quase 300 contatos, a conta de Juliana continua ativa, mesmo com pedidos por parte da família e até ordem judicial para acabar com o perfil. “Virou um muro de lamentações. As pessoas ficam competindo sobre quem sofre mais. Um quer mostrar para o outro que gosta mais dela. É uma tortura e a figura está ali, exposta”, comenta a mãe.

Professora universitária, com uma vida toda em contato com a garotada, Dolores diz que o caso acabou evidenciando um lado da juventude que precisa ser discutido “o inconformismo”.

“Um dia uma sobrinha postou que iria oferecer uma música para a Ju e outra amiga respondeu que não, que naquela noite seria ela. Gente, as pessoas têm de saber que não conversam com os mortos. No lugar de ficar postando, a pessoa tem de fazer terapia”, reclama.

Ela não tem Facebook e foi pelos amigos e alguns parente que ficou sabendo da movimentação na conta. Primeiro, a família tentou cancelar a conta usando a ferramenta do Facebook que avisa quando o usuário morre.

Sem um fim, na véspera de ano novo ela encaminhou um telegrama ao Facebook do Brasil, implorando que tirassem o perfil do ar. “Em resposta disseram que deveria recorrer aos Estados Unidos, já que a filial brasileira é apenas comercial”.

Lá, disseram que dependia da Holanda. Depois de várias tentativas e nenhuma solução, Dolores não viu outra saída a não ser entrar na Justiça contra a empresa e em janeiro protocolou a ação.

“Achei que um provedor mundial tivesse organização. Ele alega que não consegue, mas não consegue porque não quer. Não interessa. Imagina isso em cadeia, quantos usuários eles não vão perder?”, avalia a mãe.

Em março, a Justiça de Campo Grande ordenou a exclusão do perfil, sob pena de multa diária de R$ 500,00. Novamente, nada mudou e nesta segunda-feira nova decisão deu 48 horas para que a sentença seja cumprida, sob pena de prisão do responsável no Brasil, por desobediência. “Meu objetivo não é ganhar dinheiro, quero que minha filha descanse em paz”.

A luta contra o gigante, por enquanto, tem sido o foco, porque suportar a perda não parece fácil. Depois de surgir como uma fortaleza, Dolores chora ao falar das qualidades de Juliana. “Era uma menina carismática, que todo mundo adorava, uma super profissional”.




Essa mãe deveria estar com raiva do médico que cometeu o erro ao fazer a endoscopia,e não dos amigos que postam homenagem a sua filha,quanto ao facebook ser uma rede de fofocas é só pensar antes de postar algum segredo particular,ou algo que não quer que saia na midia,e se for agredido por algum amigo,exclui a amizade e pronto.
 
Teresa Moura em 26/04/2013 10:12:35
GENTE NADA A VER
 
RICARDO CORREA GOMES em 25/04/2013 16:59:43
Conheci muito bem a Juliana...desde que era criança. Convivi com ela durante 5 anos praticamente todos os dias. Até hj tenho dificuldade p acreditar que ela não está aqui conosco.
Além de bonita e alegre,era MUITO INTELIGENTE.
Jamais, jamais ela faria algo que oferece dor a família de algum de seus amigos.
Então pessoal, vamos respeitar a família dela.
 
Mência Kusano em 24/04/2013 22:10:22
Lamentável a atitude do facebook..
 
Thalis Hamed em 24/04/2013 08:50:36
O Facebook precisa aprender a respeitar mais as pessoas e principalmente uma decisão judicial.
Se a justiça determinou ele deve cumprir. Infelizmente muitas pessoas defendem essas empresas multinacionais e acham que elas podem fazer o que querem...
Todos devem cumprir o que a justiça determina, independente se concordam ou não..
Se a justiça solicitasse algo a qualquer um de nós, teríamos que cumprir.
Facebook está pisando e muito na bola...
Vamos fazer mobilização contra..
 
Thalis Hamed em 24/04/2013 08:50:12
O Facebook precisa aprender a respeitar mais as pessoas e principalmente uma decisão judicial.
Se a justiça determinou ele deve cumprir. Infelizmente muitas pessoas defendem essas empresas multinacionais e acham que elas podem fazer o que querem...
Todos devem cumprir o que a justiça determina, independente se concordam ou não..
Se a justiça solicitasse algo a qualquer um de nós, teríamos que cumprir.
Facebook está pisando e muito na bola...
Vamos fazer mobilização contra..
 
Thalis Hamed em 24/04/2013 08:29:14
Juliana, descanse em paz!!!!! Nós amamos vc!!! Mas, é uma tortura saber q seu perfil continua ativo!!!
 
Ione Rosa de Medeiros em 23/04/2013 17:34:14
Eu apenas lamento... acho q quando alguém morre o perfil deveria ser excluído imediatamente... Nem sei o q dizer só q é muito triste... Não sei direito, mas me disseram q depois de um ano sem ,a pessoa dona do perfil, não abrir , aí o facebook exclui automaticamente... Se há um pedido da família pra excluir, porque o facebook não atende esse pedido?????? Que situação humilhante...
 
Ione Rosa Medeiros em 23/04/2013 17:30:36
O face é um rede de fofocas...quanto mais eviá-lo,menos vão saber de sua vida!
 
Joelcio Fernandes em 23/04/2013 11:27:38
Caros leitores,

Recorrer ao Judiciário se faz quando tudo já foi tentado antes. A ferramenta disponibilizada pelo Facebook não funciona, mandei os documentos e preenchi formulário várias vezes e nada foi feito, apenas tranformaram o Perfil em Memorial que continua a ser acessado por todos os contatos que ela tinha. Julgo ter o direito de ver a minha filha descansando em PAZ ao lado de Deus. Acredito que os que sentem a falta dela não preencherão esse vazio postando mensagens e fotos. Rezar por ela é que fará bem a nós e a sua alma.
 
Dolores Ribeiro Coutinho em 23/04/2013 10:56:40
Bom Dia aos leitores no que se refere ao enunciado acima mencionado ao sites de relacionamento, Facebook, diante do exposto ao meu entendimento, os Pais ou responsavel deve enexar um documento via e-mail Ex. Certidão de òbito no qual vai relatar o falecimento de sua filha sendo a pedido contendo uma simples formalidade na qual informara os respónsaveis a retirada do PERFIL solicitado, direcionado esse e-mail imprima-o é registre em cartorio como um documento valido sendo assim terá um comprovante juridico autentico , podendo resguardar o seu Direito caso ele não venha a ser cumprido....
 
ADRIANO LIMA em 23/04/2013 08:50:33
Olá Dolores Ribeiro que Deus console seu coração...excluir sua filha do FACE não vai acabar com sua dor...a existencia dela aqui neste mundo marcou ela deixou historia "amigos" como vc mesmo disse ela era alegre, linda, cheia de energia...o que precisa mudar é a atitude dos "amigos" que disputam como se a Juliana pudesse escolher o melhor "amigo" isso é falta de respeito por essa AMIGA que um dia fez parte de suas vidas e hoje esta na lembrança...
 
Ester Menacho em 23/04/2013 07:59:35
Muito estranho o tipo de pedido da mãe, está certo que ela tem o direito de não saber, e de não ver para não sofrer, mas ela deveria respeitar os amigos, que conviviam com a menina até mais que a propria mãe. Se virou um muro de lamentações ou um ponto de encontro para matar a saudade, a mãe dela deveria era estar feliz por saber que tem uma filha tão querida, pensar na morte como o fim de tudo é algo muito primitivo, as pessoas vivem em nossas memorias, recordações, em tudo que tenha sido criado e tocado pela pessoa, é uma forma de viver eternamente no corações de todos, creio que a unica pessoa que precisa de terapia é a mãe da menina...
 
Bruno Camargo em 23/04/2013 07:59:15
O perfil já foi denunciado, tentei isso também, mas de nada adiantou. So mandaram respostas automáticas e pedem que se use uma ferramenta que não funciona. Foi tudo inútil até agora. Nem a ordem judicial eles cumpriram e ainda alegam que precisam de tempo por causa de fuso horário. pergunto:Fuso horário na Internet??
 
Dolores Ribeiro Coutinho em 23/04/2013 07:21:32
Nesse ponto o " Facebook " deixa à desejar!!!!
Em 2009 postei no meu orkut uma foto minha com meu atual namorado
na época, depois do fim do relacionamento mantive a foto e o ex fez uma queixa ao
" Google " q eu estava usando a imagem dele sem autorização no mesmo instante
o meu perfil do orkut foi excluído injustamente sem ao menos eu ter o direito de resposta
sendo q eu também estava na foto, enfim..... Agora estou passando pelo o mesmo problema
no " Facebook " , uma fulana que auto intitula-se namorada do meu ex-marido postou em seu
face uma foto do meu ex com nosso filho e ela própria diz que é filho dela, pode isso???
Eu e meu filho fizemos denúncia contra os atos dela no Facebook e até agora foi em vão não obtivemos nenhuma resposta, estamos à ver navios!!!!!
 
Kamila Teixeira em 22/04/2013 20:51:38
Esse tal de face book é um desmancha família.
 
Nilson André em 22/04/2013 20:50:48
e simples.
denuncie o perfil da mesma.
assim ele será excluído por denuncia
nao adianta pedir eles não podem, pq pode gerar o mesmo processo em torno deles.
 
Amauri Voltolini em 22/04/2013 19:26:35
imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.