A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 06 de Dezembro de 2016

20/07/2013 07:40

Mônica, Cebolinha e Cascão: poderia ser só mais um gibi, mas é um bairro

Paula Maciulevicius
No bairro Costa Verde, Cebolinha e Mônica fazem esquina. (Fotos: Marcos Ermínio)No bairro Costa Verde, Cebolinha e Mônica fazem esquina. (Fotos: Marcos Ermínio)

Da série coisas que só Campo Grande te apresenta... O Lado B foi se aventurar nas páginas de um gibi de Maurício de Souza. Batendo perna, encontramos Mônica, Cebolinha, Cascão, Anjinho, Horácio, Franjinha... A turma da menina dentucinha de vestido vermelho que tinha o maior ciúme do coelho Sansão. Poderia ser só mais um gibi, mas são nomes de ruas em um bairro da Capital.

Veja Mais
No Tiradentes, brasão do Chapecoense surge na rua como uma homenagem do bairro
Com quadros de amigos e fotos do passado, casa de Isac é pura recordação

Para completar os quadrinhos, bastava apenas que a região chamasse Turma da Mônica, ou então, levasse o nome do criador: Maurício de Souza. Mas bem diferente disso, o bairro chama "Costa Verde" e fica entre o Coronel Antonino e Estrela do Sul.

"Eu achei meio esquisito um pouco, mas depois acostumei. É meio Turma de Mônica, quando dou o endereço em algum lugar, as pessoas riem e sempre perguntam mas isso é aqui em Campo Grande?", relata a dona de casa, Mara da Paz Lopes de Souza, 43 anos. Moradora da rua Anjinho, ela jura que a única semelhança que existe entre realidade e fantasia é do sobrenome 'Souza', do escritor.

Sem saber o porquê dos nomes, a agente de saúde Zélia Borba, de 47 anos, acha legal mesmo e já antecipa a quem for ao endereço. "As ruas são do gibi do Maurício de Souza e eu não faço ideia de onde surgiu". A mulher conta esperando brincadeiras.

Moradora nem se surpreende mais ao dizer endereço, ouvir risos e a pergunta: é aqui em Campo Grande mesmo?Moradora nem se surpreende mais ao dizer endereço, ouvir risos e a pergunta: "é aqui em Campo Grande mesmo?"

O bairro ainda está longe de ter a estrutura das ruas das casas dos personagens de Maurício de Souza. O asfalto não chegou lá e esta semana ele foi considerado uma das regiões mais violentas da cidade. Os contrapontos com a história da Mônica.

Dona Maria Eugênia da Silva, de 60 anos, mora e tem um comércio na rua Cebolinha, quase esquina com a rua da Mônica. Defensora do gibi onde vive, ela se recusa a dizer que o bairro é violento e de problema, só tem a falar que é difícil chegar algum serviço quando as ruas não estão em mapa nenhum.

"Esse bairro nem está no mapa, você tem qualquer problema e chama alguém ele diz que não existem essas ruas. Só pode ter saído do gibi mesmo", cai na brincadeira.

Se fora dos quadrinhos o Cebolinha ainda fala 'elado', dona Maria se assume como tal. "Eu falo caipira porque eu sou caipira mesmo e claro que lembrei do Cebolinha, todo mundo lembra".

Apesar de morar na rua Cascão, Eduarda diz que não foge de água e gosta de tomar banho.Apesar de morar na rua Cascão, Eduarda diz que não foge de água e gosta de tomar banho.

E é na rua Cascão, que a gente encontra a 'Mônica' da trama. Eduarda, de 7 anos, vem toda sorridente abrir o portão. Não usa vestido vermelho e nem carrega o Sansão na mão, mas abre um sorriso e puxa conversa seguindo a simpatia da protagonista do gibi.

Questionada se, por falar na rua Cascão, ela era a 'Cascãozinha' do bairro, de pronto ela diz que não. Não só não foge da água como gosta de tomar banho.

Na mesma rua, a dona de casa Anália Pereira, de 57 anos, já se passou por humorista diante de um condutor. "Esses dias passou um senhor de carro e ficou meio assustado. Eu falei é rua do Cascão mesmo e ele demorou a cair na real".




Interessante Reportagem .Parabéns ao CG News
 
Marcos Wild em 20/07/2013 21:59:04
É melhor do que ficar homenageando político que não merece! Prefiro que o nome da rua seja da "turma da Mônica", ou qualquer outra coisa...
 
Evelyn Candido em 20/07/2013 18:17:00
Com uma notícia podemos ter a veracidade dos fatos ou não;; O "ou não" faz parte desta reportagem, quando diz sobre a violência do bairro.. chega a ser cômico, como as histórias em quadrinhos que nomeiam as ruas, pois, embora uma moradora tenha afirmado sobre a tranquilidade do bairro, o repórter insistiu em afirmar o contrário. Com a graça de Deus é um bairro sem maiores problemas e se este foi um bairro considerado violento podemos então, dizer que campo grande está muito bem colocado no "hall" de pacificidade.
 
Priscilla Oliveira em 20/07/2013 14:41:50
Sou morador do bairro e não sei porque disseram que é violento?
É um excelente lugar, nada violento. Nunca ouvi falar de violência aqui.
 
Paulo Cavalari em 20/07/2013 12:27:56
Moro no bairro há 1 ano e não tem nada de violento, muito pelo contrário, tranquilíssimo e com uma vizinhança que quase se assemelha à do gibi, graças a Deus. Só falta o asfalto pra se tornar perfeito.
 
Jassyendy Cavalari em 20/07/2013 12:23:41
Adorei!

Venham visitar a Gibiteca de Campo Grande...

Rua Francisco Barbato, 180 - Jardim Oracilia, São Francisco

Telefone: 3365 0405
Celular: 9996 5748
 
Ronilço Guerreiro em 20/07/2013 08:44:08
Legal, já existe bairro com nome de animais ?? que tal rua dos lobos, das capivaras, das antas, dos antílopes.....mas a foto mostra algo bastante comum porém não menos interessante, temos bairros com calçadas p transeuntes com espaço de 80 cm e outros tem até para estacionamento.,
 
Suzi Costa em 20/07/2013 08:00:08
imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.