A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 09 de Dezembro de 2016

11/11/2013 07:07

Na barbearia do violeiro Jovino, tem viola e violão para cliente tocador

Paula Maciulevicius
A vocação na viola fez Tulio Moura Dias 'virar' Jovino desde a década de 60. (Fotos: Marcos Ermínio)A vocação na viola fez Tulio Moura Dias 'virar' Jovino desde a década de 60. (Fotos: Marcos Ermínio)

O nome de batismo é Túlio Moura Dias, mas ele se apresenta como Jovino “por causa da vocação de viola”, explica. Aos 64 anos, uma humilde barbearia na rua Alegrete, tem mais a oferecer do que barba e cabelo por R$ 10 cada. Entre viola e violão, são nove instrumentos para cliente tocador.

Veja Mais
Caligrafia da escola rendeu à Marystella a profissão de designer de lousas a giz
Luis ganhou o título de presidente e hoje é dono da própria cadeira no bar

A vocação para música sempre caminhou com o gosto por cortar cabelo, este, descoberto por seo Jovino durante peripécias da infância, quando as ferramentas do pai viraram tesoura e o irmão foi cobaia.

“Daquele dia em diante meu pai falou que eu era o responsável por cortar o cabelo de todo mundo”. Isso, aos 7 anos, na fazenda em que nasceu, lá pelas Ribas do Rio Pardo.

Na década de 60, ele formou a primeira dupla. Na verdade foi uma única na vida. “Jovino e Jovano”, mas pela qual passara quatro Jovanos. Os três primeiros foram os irmãos Nilo, Quintinho e Lázaro.

“Eu era de fazenda, ouvia aqueles programas ‘Na Beira de Túia’, de Tonico e Tinoco. Aprendi a tocar pelo rádio”, explica.

O primeiro violão foi ainda guri, entre os 14 e 15 anos, ele comprou um método, instrução de violão, e sozinho decorou as notas que as cordas formavam. Quando veio para a cidade, arrumou uma viola velhinha, mas não tinha quem o ensinasse a afinar.

O procedimento nasceu da curiosidade e da vontade de se tornar violeiro. Jovino comprou o método, à época de Tonico e Tinoco. As aulas que surgiram, foram de um professor militar na região do bairro São Bento. Chance ele até teve no grupo, tinha apostila própria pra viola, mas o estilo fugia da música caipira.

 

De viola a violão, tem instrumento afinado para quem quiser mais do que cortar cabelo.De viola a violão, tem instrumento afinado para quem quiser mais do que cortar cabelo.

“Ele tocava mais Roberto Carlos, saí fora e fui trabalhar de barbeiro”, conta.

A proximidade com quem sabia afinar viola veio dali, da barbearia do patrão, na rua 13 de maio. “Um dia meu patrão disse, vai vir o Rodrigo e Rodriguinho, eu peço para eles te ensinarem viola”. A espera demorou meses. Primeiro veio um da duplas, mas justo o que não afinava viola. Foram seis meses até chegar o integrante certo para o seo Jovino.

Dali em diante, a primeira viola Del Vecchio ainda existe e toca muito bem. Jovino diz que foi se arranjando e que hoje dá par ao gasto. Modéstia de quem já tocou fora do Estado e nos saudosos programas de Achucarro.

Hoje ele trabalha no terceiro cd solo. Desistiu de tentar achar um quinto Jovano e investe no trabalho gravado em estúdio, pelo próprio bolso. Os cabelos que veem ao chão somam o dinheiro que ele paga as gravações que depois acabam sendo vendidas no salão, por R$ 10.

“Minha função é tocar e cantar, mas precisa de ter empresário. Ano que vem quero parar a barbearia e voltar para a viola”, promete.

A ideia de ter viola e violão a mão para quem quiser arriscar uma palhinha era estratégia no bar que manteve na região do Monte Castelo de 1994 aos anos 2000.

“Cantava muita gente lá, Aurélio Miranda e por aí vai. Já ficava tudo afinado, porque eu já sabia quem era o tocador. O povo começava a cantar e pagava cerveja para todo mundo. Eu nunca precisei dar cerveja não”, brinca.

Hoje não é estratégia de marketing mais. A viola e o violão estão a disposição para quem quiser uma prosa e tocar da boa música caipira. Mas a barbearia do Jovino tem horário de funcionamento, vai das 7h30 às 11h e depois do almoço, das 13h às 18h.




Sou cliente do Jovino antes mesmo de ter noção do que é cortar cabelo. Isso me remete a 6 anos de idade, em que nada se entende dessa necessidade. Hoje sou professor convicto de tudo que isso representa pra minha história e para tudo que se associa cada tufo de fios meus que caíram ao chão naquele salão.
Engraçado como a progressão de uma atividade tida como "simples" ou muitas vezes menosprezada pelas pessoas pode marcar a vida de alguém. Sempre no mesmo lugar, com as mesmas ferramentas de trabalho, ele conseguiu se sobressair com seus métodos tradicionais e característicos. Sou muito ligado à história das coisas e respeito muito a profissão de quem te deixa mais elegante, mais confiante. Sou um freguês assíduo e um amigo admirado de seu trabalho sempre cuidadoso e preciso.
 
Willer Rezende em 04/12/2013 00:37:37
Descobri o salão do Jovino há uns 08 anos atrás. De lá pra cá só corto cabelo nele. Fiquei triste em saber que vai para o salão pra seguir carreira de violeiro. Vou perder um cortador de cabelo, rsrsrs, mas se for pra seguir a viola, que seja feliz por isso. Boa sorte Jovino. Assinado: Seu freguês e amante da viola caipira.
 
Ronaldo M. Vinha em 26/11/2013 16:57:57
Parabéns meu pai! Vc é meu herói! Desde que me entendo por gente sei da sua paixão pela viola, o estilo raiz caipira e o trabalho como cabeleireiro e barbeiro. Amo muito o senhor e vou levar por todo o sempre todos os bons exemplos que o senhor passou para eu ser um ser humano melhor!
 
Jardel Rosa Dias em 24/11/2013 13:14:27
Ei ta compadre. Gostei da matéria, parabéns. Estou muito contente em saber que você ainda cultiva o nosso modão, adorava ver você cantar músicas do TRIO PARADA DURA, como por exemplo, Barco de Papel.Sei que você toca viola por gostar e não para ganhar dinheiro, mas acho que que ainda está em tempo, pois com o sertanejo popular e universitário em alta, existe muitas pessoas com saudades da verdadeira música sertaneja raíz, Pense nesta ideia, você tem talento de sobra. Abraços de seu compadre Janio.
 
JANIO BORGES DE CARVALHO em 15/11/2013 10:11:56
Tudo que se faz com amor e carinho, tem grande importancia na vida da gente.
Parabéns ao Sr. Jovino pela dedicação à profissão e à nossa musica raiz.
Muito boa a matéria. Parabéns ao Campo Grande News.
 
VALDIR VILLA NOVA em 14/11/2013 14:48:46
Parabéns pelo aniversário de 64 anos ocorrido dia 08/11
 
Quintino Moura Dias em 12/11/2013 14:04:28
Ao meu irmão Túlio(Jovino), parabéns pela passagem do seu aniversário de 64 anos, ocorrido em 08/11. Bem, pela ordem cronológica, eu fui o primeiro "Jovano" da dupla Jovino e jovano. Na época, eu fiquei muito famoso! Pois com a pressão do meu parceiro Jovino e o "sarro" dos meus irmãos e irmãs, que não eram fãs, e sim tiradores de sarro. Por isso eu quase quebrei o violão na cabeça do meu parceiro Jovino ou de um desses "fãs" ingratos, não lembro mais. Não ia ser fácil quebrar! O primeiro violão parecia mais com um violino, feito de madeira maciça colada uma cola feita de couro de vaca cozida(derretida). O Jovino lembra muito bem desse ocorrido e tem muito medo até hoje. E por isso estou aqui até hoje e ele nunca mais me chamou para cantar com ele! Parabéns, meu irmão!
 
Quintino Moura Dias em 12/11/2013 13:58:24
Gostaria de saber o endereço da Barbearia do senhor Jovino, alguém sabe me informar?
 
Antonio Marcos de Matos Pereira em 12/11/2013 10:30:36
Parabéns tio!!! meu pai foi um dos Jovano (Lazaro), ele guarda boas recordações dessa época...sucesso tio!!!
 
Layla Rosa Dias em 11/11/2013 22:05:59
Sensacional! corto cabelo com o Jovino a quase 27 anos, desde meus 6 meses de idade. Várias e várias vezes cortei cabelo ao som de viola e violão ao vivo. Sem dúvida é a melhor forma de cortar cabelo: com boa música de raiz! Está de parabéns!
 
Erick Pereira de Oliveira em 11/11/2013 21:47:53
parabéns tio, com certeza sua hora ta chegando porque talento o sr tem de sobra
 
Edgar Pereira Dias em 11/11/2013 19:32:01
Nossa tio, vc arrasou! Parabéns!
 
Joilma do Carmo em 11/11/2013 14:14:29
O Jovino corta meu cabelo a quase 30 anos;e também do meu pai.É um verdadeiro batalhador da música "raiz" ,Muito boa a reportagem;
parabéns
 
Aparecido Arante em 11/11/2013 13:59:14
Muito boom e um dos Jovano foi meu pai Nilo de Moura Dias ! Parabéns tio !
 
Janaina Pereira Dias em 11/11/2013 13:51:02
O Uelcio podia ser o Jovano... hehehehe
 
Pedro Henrique em 11/11/2013 11:59:49
Legal!! o Jovino é o barbeiro do meu pai há anos...
Merecida reportagem, esse cara é incrível... bom profissional e com muitas histórias para contar.
Parabéns!!! Paulinha, a matéria ficou ótima.
 
Neyde de Oliveira em 11/11/2013 10:49:43
Fantástico, mais uma prova que o Brasileiro que tem força de vontade mesmo na simplicidade inventa coisas para o sem bel prazer e para os outros.
Qualquer hora dessas vou passar para conferir!!
 
Luiz Sérgio em 11/11/2013 08:56:45
Parabens , parabens... a cultura musical é tão linda e traz tantos benefícios a quem se dedica , pois tira tantos pensamentos negativos e nos traz alegria...
 
Ado Filho em 11/11/2013 08:51:36
E como toca bem.. amo esse meu tio..
 
Jóice Farias Assis Zattera em 11/11/2013 08:15:44
Adoro essas coisas... coisas que só existem em Campo Grande.
 
Juvenal Coelho em 11/11/2013 08:13:45
Parabéns pela reportagem e parabéns ao Jovino que eu tenho o prazer em conhece-lo desde 1996 da época do bar na rua gravataí sempre alegre e sorridente !!!!! Parabéns por manter a tradição da viola caipira verdadeira viola raiz.
 
juliano martins em 11/11/2013 07:38:03
imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.