A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 04 de Dezembro de 2016

24/03/2016 06:34

Na véspera de virar Jesus, pai cuida dos 3 filhos, após esposa morrer no parto

Adriano Fernandes
Ensaio da Paixão de Cristo na Paróquia Nossa Senhora Auxiliadora. (Foto: Wesley Gonçalves Pereira)Ensaio da Paixão de Cristo na Paróquia Nossa Senhora Auxiliadora. (Foto: Wesley Gonçalves Pereira)

Todos os anos, muita gente se reúne em algumas das principais paróquias da cidade para acompanhar as encenações da Paixão de Cristo. No elenco, estão amadores, gente que tem na fé a principal inspiração para interpretar os personagens mais importantes da Bíblia.

Veja Mais
Despedida dominou a web na semana em que todo mundo coloriu de verde o coração
Datilografado, pedido de casamento revelou primo apaixonado em 1980

Leonardo é viúvo e pai da pequena Estela de 12 anos, Letícia de 9 e Isaac de 2. (Foto: Arquivo Pessoal)Leonardo é viúvo e pai da pequena Estela de 12 anos, Letícia de 9 e Isaac de 2. (Foto: Arquivo Pessoal)

E no centro das atenções, a responsabilidade é ainda maior para quem lembra os últimos passos de Jesus Cristo, durante o trajeto antes da crucificação. O Lado B acompanhou a antevéspera dessa tranformação e descobrir gente trabalhadora com histórias digna da via crucis.

No espetáculo organizado pela Paróquia Nossa Senhora Auxiliadora, por exemplo, o “salvador” vai ser interpretado pelo analista de sistemas Leonardo Delgado Petillo, de 34 anos. Ele conta que o convite para viver Jesus na via sacra foi feito há um mês e por consequência da dedicação à vida religiosa, em especial, após a morte de sua esposa, em setembro de 2013.

Desde então, ele e os filhos, Estela de 12 anos, Letícia de 9 e Isaac de 2, participam de todos os encontros da igreja, que fica no bairro Santo Antônio e que ele já frequenta há 14 anos.

Vivência no teatro ele nunca teve, mas explica que não pensou duas vezes antes de aceitar o pedido. Os olhos claros e a barba grande não deixam duvida de que o simpático rapaz vai convencer na pele de Jesus Cristo.

Leonardo pela primeira veze viverá o personagem bíblico na Paróquia Nossa Senhora Auxiliadora. (Foto: Marcos Ermínio)Leonardo pela primeira veze viverá o personagem bíblico na Paróquia Nossa Senhora Auxiliadora. (Foto: Marcos Ermínio)

Além de prestar serviços para os clientes da empresa de T.I em que trabalha, ele ainda arruma tempo para ser catequista, compor a equipe de liturgia da paróquia e para os ensaios da encenação, realizados pelo menos uma vez por semana.

Para Leonardo, a oportunidade é uma forma de agradecer, mesmo diante das dificuldades que enfrentou, depois que a esposa morreu no parto.

“Ter tido a morte tão perto de mim me fez repensar toda a minha vida. É uma maneira de expressar gratidão e amor, porque mesmo diante desse sofrimento, eu percebi que Deus tem passado pela minha história em diversos momentos concretos: através dos meus filhos e meus irmãos de comunidade. Uma maneira de expressar essa minha proximidade com Deus”, comenta.

Enquanto Leonardo vai interpretar Jesus Cristo pela primeira vez, o técnico de enfermagem Geovany Dutra, de 31 anos, vai viver o personagem bíblico pelo terceiro ano, na Paróquia Nossa Senhora Aparecida das Moreninhas.

“Em 2003 e 2004 eu vivi Jesus Cristo, mas nos anos seguintes passei a ajudar apenas na organização do evento. Até que me fizeram o convite novamente, há pouco mais de um mês”, conta.

Desde 1998, Geovany faz parte do elenco de uma das encenações da Via Sacra mais conhecidas da cidade e que ano passado foi acompanhada por mais de três mil féis.

Geovany será Jesus Cristo pela terceira vez este ano, na Comunidade Nossa Senhora Aparecida nas Moreninhas. (Foto: Marcos Ermínio)Geovany será Jesus Cristo pela terceira vez este ano, na Comunidade Nossa Senhora Aparecida nas Moreninhas. (Foto: Marcos Ermínio)

Para que tudo dê certo, ele concilia o trabalho em uma Unidade Básica de Saúde e os ensaios junto ao grupo de 60 atores e que acontecem ao menos uma vez por semana. Segundo Geovany, estão envolvidos na montagem aproximadamente 450 colabores e até maquiador.

“Deixei minha barba crescer para viver o personagem, mas ainda vou colocar aplique e também enfrentar uma sessão de pelo menos cinco horas de maquiagem”, comenta. De acordo com o rapaz, a ansiedade só não é maior que a responsabilidade.

“Interpretar Jesus em uma montagem como a Paixão de Cristo e conseguir convencer o público é de uma responsabilidade muito grande. Mas ao mesmo tempo eu vou ser a personificação daquilo que eu acredito. Encenando a presença de Cristo, que eu já sinto no meu dia-a-dia”, conta.

Caçulas - Lucas Gabriel do Nascimento, de apenas 16 anos, talvez seja o Jesus Cristo mais novo desse ano. Estudante, ele também é coordenador da Pastoral da Juventude e do grupo de dança da Paróquia Senhor do Bonfim no bairro Novo Minas Gerais.

Há dois anos, ele também conheceu o teatro na própria igreja, onde surgiu a oportunidade de se tornar Jesus por um dia. Os ensaios começaram há dois meses e deste então acontecem todos os dias. Tudo para que a encenação seja perfeita.

“É uma forma de evangelizar e ao mesmo tempo conscientizar as pessoas do sacrifício que Jesus Cristo fez por nós”, resume.

No bairro Universitário, o também estudante Murilo Gomes, de 18 anos, será o personagem principal da peça pelo segundo ano consecutivo. Mas desde os 11 participa da Paixão de Cristo pelo bairro.

“É uma oportunidade que a igreja proporciona, para que as pessoas possam refletir sobre todo o sofrimento que Jesus passou. Uma experiência para que elas reflitam sobre suas vidas e reconheçam os sacrifícios que ele fez por nós”, conclui.

Curta a página do Lado B no Facebook. 




imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.