A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 04 de Dezembro de 2016

08/04/2016 06:12

Neguinho é único membro da família que sobrou e hoje vive com o dono na rua

Thailla Torres
Neguinho caminha ao lado de seu dono há mais de 2 meses, quando ele decidiu ir embora de casa. (Foto: Fernando Antunes)Neguinho caminha ao lado de seu dono há mais de 2 meses, quando ele decidiu ir embora de casa. (Foto: Fernando Antunes)

Há dois meses, Neguinho é o cão que, além de amigo fiel, se tornou o anjo da guarda do morador de rua que largou a família e os filhos por conta do álcool.

Veja Mais
Astrologia védica mostra o futuro, mas também ensina a aceitar o destino
Como mágica, o amor encontrou o palhaço e romance vive liberdade em belas fotos

O Lado B foi em busca de um história inspiradora e acabou se deparando com uma realidade bastante triste, de um homem que vive nas imediações da Avenida Calógeras, na esquina com a rua Dr. Mário Correa, sempre acompanhado do vira-lata.

Ele é morador de rua, não quer falar o nome ou permitir fotos. Neguinho é o cão visivelmente bem tratado, mesmo quando o homem mal tem o que comer e muito menos onde dormir.

O corpo e olhar do homem são os sinais de quem há muito tempo vem sofrendo com a dependência. Mesmo assim, ele lembra que mora nas Moreninhas e diz que Neguinho foi encontrado há cerca de um ano abandonado na Rodoviária. Após dar um lar e carinho para o cão, talvez seja essa a retribuição de amor todos dias, caminhando lado a lado, onde quer o amigo esteja.

Olhando para Neguinho, ele conta que o amigo foi único que o acompanhou desde que saiu de casa. "Abri o portão e ele veio atrás. Se mandar embora , ela não sai daqui", conta.

 Em um dias de casos inaceitáveis de crueldade contra animais, a relação entre o cão e homem emociona. Se tornou a única fonte de conforto para o morador de rua, que por onde caminha, é seguido por Neguinho. 

O morador leva em uma sacola, o cobertor e marmita que divide com o cão. (Foto: Fernando Antunes)O morador leva em uma sacola, o cobertor e marmita que divide com o cão. (Foto: Fernando Antunes)
O corpo exibe as marcas do sofrimento que é morar nas ruas. (Foto: Fernando Antunes)O corpo exibe as marcas do sofrimento que é morar nas ruas. (Foto: Fernando Antunes)

Com uma coleira charmosa, o homem mata a sede e a fome do amigo quando recebe alguma doação nas ruas. "Ele é o único que me cuida e sempre me acompanha, por isso cuido dele", diz.

Na sacola plástica que carrega, há apenas um cobertor e o resto da marmita que guardou para dividir com o cão no fim do dia.

Mesmo desconfiado, aos poucos, o homem de 46 anos vai abrindo o coração para falar das dificuldades. Em poucas palavras, lembra que os problemas com o alcool surgiram na vida adulta.

Ele nasceu em Dourados, mas foi em Campo Grande que morou a maior parte do tempo.

Casado e pai de dois filhos, em fevereiro saiu de casa após uma briga com a esposa por conta da bebida e levou Neguinho. "Tristeza né, eu me degradei em uma situação de porco e cheguei à última fase do bêbado".

Ao lembrar da família, as lágrimas tomam conta. Hoje, falta esperança até na bondade do ser humano. "Minha ajuda são só as pessoas me oferecendo pinga", comenta.

Enquanto chora lembrando dos filhos, ele até pensa em voltar para casa, mas a tristeza deixa dúvidas sobre como agir. "Hoje eu estava pensando em ligar para minha mãe e voltar para casa, porque a minha esposa, eu não sei se vai me aceitar de volta", diz.

Siga a página do Lado B no facebook. 

Neguinho é bem cuidado e anda pelas ruas com uma coleira charmosa. (Foto: Fernando Antunes)Neguinho é bem cuidado e anda pelas ruas com uma coleira charmosa. (Foto: Fernando Antunes)
E segue ao lado de seu dono, onde quer que esteja.  (Foto: Fernando Antunes)E segue ao lado de seu dono, onde quer que esteja. (Foto: Fernando Antunes)



que historia triste mais que deus possa abençoar vc por cuidar tão bem desse cachorrinho lindo e não desista da sua família não volte pra casa.
 
daiane silva santos em 08/04/2016 12:21:09
imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.