A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 08 de Dezembro de 2016

24/06/2014 06:19

O que no passado era publicidade em placas de rua, agora é história nas fachadas

Anny Malagolini
Placa faz anuncio de extinta companhia aérea. (Fotos: Cleber Gellio)Placa faz anuncio de extinta companhia aérea. (Fotos: Cleber Gellio)

O detalhe já foi quase apagado pelo tempo. Passa despercebido pela maioria das pessoas. Só quem olha com atenção descobre em alguns pontos do velho Centro de Campo Grande algo que era comum no passado da publicidade.

Veja Mais
Aos 56 anos, Márcia é parceira do filho do tênis de LED ao Pokémon Go
Papai é a estrela, mas Mamãe Noel pode fazer toda diferença no Natal

Nas ruas 26 de Agosto e 14 de Julho é possível encontrar placas com slogans que tornaram marcas famosas, como a Vasp. “Viaje bem...Viaje Vasp” é o anúncio da extinta companhia aérea em uma das placas com nomes das ruas.

Uma delas fica entre as ruas 14 de Julho e General Melo. A outra, no mesmo cruzamento, faz marketing das óticas Campinas, que há anos foi fechada no Centro.

São detalhes que ainda mostram que a cidade respira o que foi, mesmo com obras espalhadas por aí e uma nova arquitetura, o passado deixou vetígios.

Comerciante da região há mais de dez anos, Filomeno Almeida Lopes, de 30 anos, se surpreende com o detalhe da placa “Nunca notei e não sei o que é”.

Para os campo-grandenses entenderem do que se trata, o historiador Edson Contar explica que a prefeitura costumava usar as placas como forma de anúncio dos patrocínios que recebia e aponta que muitas das que restaram pela cidade foram colocadas na década de 60 e 70.

Na frente do prédio dos Correios, na Calógeras, a propaganda é da loja Du Gessu, "A moda tentação", um dos poucos locais que vendiam "roupas de marca" no início da década de 80 em Campo Grande.

Quando abriu as portas, há 34 anos, ela loja de granfino. Hoje, continua na Rua Rui Barbosa, mas sem esse status. Deixou de ser cara, para ser história na cidade, lembrança da adolescência de muita gente que trabalhava o mês inteiro para gastar em um cinto com o raio da Zoomp ou em um sapato "tratorado".

Na época das placas, o proprietário Gezzu Barbosa da Silva diz que foi procurado pela prefeitura para uma permuta. "Eles pediram doação de dinheiro para refazer as placas, em troca da publicidade. Doamos 5 mil placas", conta.

Poucas restaram. Algumas foram furtadas, outras caíram junto com os prédios para dar lugar a grandes empreendimentos na região central, diz Gezzu.

Mesmo assim, continuar em alguns pontos da cidade, apesar de ser em letras de ferro quase apagadas, é um orgulho nunca imaginado. "Eu mesmo bolei essa marca da maça com o cobra e agora vejo que faz parte da história, é tradição", comenta.

 

 

 

Placa fica perto da Feira Central. Placa fica perto da Feira Central.
A placa fica na esquina entre as ruas 26 de Agosto e 13 de Maio. A placa fica na esquina entre as ruas 26 de Agosto e 13 de Maio.



imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.