A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 08 de Dezembro de 2016

19/09/2013 06:35

Para dar infância digna do nome a crianças africanas, ONG arrecada recurso em MS

Paula Maciulevicius
O Criança África abrange 273 crianças numa realidade de 1 milhão de pequenos na mesma situação. Pequenos órfãos que são muitas vezes cuidados pelas próprias crianças. O Criança África abrange 273 crianças numa realidade de 1 milhão de pequenos na mesma situação. Pequenos órfãos que são muitas vezes cuidados pelas próprias crianças.

Depois dos 13 anos, eles deixam os estudos pela enxada. As aulas pela agricultura familiar. O futuro pelo retrocesso. A vida por uma sobrevida. Há quatro anos, a ONG de Campo Grande “Fraternidade Sem Fronteiras” abriga 273 crianças, de aldeias do distrito de Chókwè, em Moçambique. De recém-nascidos até o 13° ano, com ajuda de R$ 50 de um padrinho, eles conseguem ter uma infância digna deste nome. Da adolescência em diante, estão sujeitos a uma jornada de trabalho puxada em troca de R$ 3,50 ao dia.

Veja Mais
Aos 56 anos, Márcia é parceira do filho do tênis de LED ao Pokémon Go
Papai é a estrela, mas Mamãe Noel pode fazer toda diferença no Natal

O recurso captado pela ONG, através do projeto Criança África, dá a eles duas refeições diárias, kit escolar, aulas de musicalização, cultura, lazer e atividades que para os pequenos se tornam referência de vida. Uma forma de levar o bem e dar esperança a quem carrega tanta dor.

No entanto, as crianças que começaram no programa hoje se veem na adolescência e o projeto que até então conseguia lhes dar um presente encerra a etapa aos 13 anos. Ao invés de tirá-los, a ONG resolveu abraçar outro programa autossustentável e profissionalizante, para que elas não deixem a escola pela lavoura, tenham uma profissão e sonhos a serem realizados.

O presidente da ONG, Wagner Gomes Moura, de 39 anos, explica que o plano é fundar uma padaria, para dar emprego a quem hoje não é mais coberto pelo programa. A organização fez um estudo de mercado que constatou que tem gente na região que trabalha e pode comprar pão. Só que as aldeias não oferecem o serviço e eles acabam pagando mais caro de quem vem das cidades vizinhas para vender.

“Eles vendem por R$ 0,30, se nós produzirmos conseguimos vender por R$ 0,20. Vai pagar salário a eles e o lucro dessa empresa volta para o programa. A gente consegue deixar o projeto autossustentável. Ampara, cria, capacita e a renda que gerar volta para a manutenção” resume Wagner.

 

Para continuar com comida no prato e o sorriso estampado no rosto, ONG quer lançar projeto autossutentável. Para continuar com comida no prato e o sorriso estampado no rosto, ONG quer lançar projeto autossutentável.

O Criança África abrange 273 crianças numa realidade de 1 milhão de pequenos na mesma situação. A cada padrinho que entra para o projeto, uma criança consegue ter uma oportunidade num lugar onde as portas parecem eternamente fechadas.

Os trabalhos sociais do empresário Wagner começaram ainda na década de 90, mas há quatro anos o choque da realidade veio aos olhos, durante uma visita a Moçambique, já como pesquisa de campo para criação da Organização.

A realidade, segundo ele, é de um grande número de crianças órfãs, algumas cuidadas por outras maiores sem qualquer ajuda financeira e nem emocional. “Tinham alguns casos de crianças que comiam farelo de milho cozido. Muitas são órfãs de pais que morreram em decorrência do HIV e não têm nenhuma fonte de renda. Lá às vezes as pessoas morrem e não se sabe nem o por quê”, conta.

Num enredo de tanta miséria em todos os aspectos, não tem como comparar com a pobreza das regiões brasileiras. Aqui os postos de saúde são poucos, faltam médicos e especialistas. Mas lá isso nunca nem chegou a existir. O que a gente costuma noticiar, de casos de abandono de crianças, são ligados a pais dependentes químicos, por exemplo. Lá, eles não são filhos de ninguém.

“Você chega e vê uma panela velha e três pedras que servem como tripé para cozinhar. Eles vivem pra comer num país onde 40% sofre a desnutrição”, diz Wagner.

Em uma das primeiras visitas, o presidente da ONG viu uma criança debaixo de uma árvore, escrevendo com o dedo no chão de terra. Ao perguntar o por quê, a resposta foi que primeiro se aprende assim para depois ter acesso ao caderno doado pelo governo africano. Parte do quase inexistente material escolar.

As crianças que estão no programa tem toda assistência em dois centros de acolhimento, localizados nas aldeias distante 200 quilômetros de Maputo, a capital de Moçambique. Os pequenos são indicados por diretores de escolas. Muitos vítimas da fome diariamente, que deixam as aulas antes que a lição termine porque lhes falta força até para prestar atenção.

Em outubro, a ONG lança o projeto piloto, que tem como primeiro passo a construção de um poço para dar início a fábrica de tijolos que vão dar vida à padaria e aos sonhos dos adolescentes. As obras devem começar já ano que vem.

“Capacitamos pessoas que vão para capacitar eles, para que não dependam da gente no futuro. O que a gente tem, a gente leva”, explica o presidente.

A ONG viaja com voluntários que custeiam a própria estadia a cada seis meses para a região. Lá um coordenador africano mantém contato direto com a organização.

Para ajudar a viabilizar o projeto da padaria, a ONG vai fazer no próximo sábado (21), o encontro “Acenda sua Vela e Vá Iluminar o Mundo II”, no anfiteatro do Sebrae, na avenida Mato Grosso, em Campo Grande, a partir das 18h30.

Durante o evento, aberto ao público, serão apresentados o Projeto Criança África, as ações já executadas, as parcerias e os resultados nas comunidades, retratando de que forma a ação social vem mudando para melhor a vida das crianças. O objetivo é reunir padrinhos, voluntários e quem mais quiser conhecer o projeto e colaborar.

“Queremos multiplicar o projeto em outras regiões, países, somos sonhadores”, finaliza Wagner. A ONG tem site e também está no Facebook com detalhes de todas as ações.




Conheci esse trabalho através de minha amiga Raquel Ferraro que é voluntária. Achei maravilhoso e sou madrinha de uma menina linda. Não deixem de apadrinhar, somos responsáveis diretos por essa fome que assola esse Pais tão sofrido.
Parabéns Wagner e Raquel, que Deus te ilumine e dê forças suficientes para vocês nunca desistirem! Obrigada por me dar essa oportunidade única de poder ter a honra de fazer parte desse projeto tão lindo!
 
ANDREA RODRIGUES em 23/09/2013 09:57:42
Olá Amigos, muito grato pelo incentivo de todos. Esse trabalho é fruto de uma obra coletiva, hoje já são 273 cotas apadrinhadas e muitos eventos onde centenas de pessoas colaboram de alguma forma, oferecendo sua vela para iluminar um coraçãozinho africano. Trabalhamos focados na continuidade de nossas ações, afim de que possamos atingir cada vez mais corações fraternos, pois a seara é grande.....estamos motivados pelos resultados de nossas ações, sempre gratos a Deus pela oportunidade de servir e queremos ir além....quem está nesta corrente, esteja firme e quem ainda não está, venha e junte-se a nós!!! Será uma grande alegria aumentar nossa família, exercitando a Fraternidade Sem Fronteiras....Estamos juntos, de mãos dadas por um mundo melhor!!!
 
Wagner Moura em 19/09/2013 21:20:13
parabéns sr.Wagner.
Sou moçambicano e moro em campo grande. Conheço a cidade de chowké e este ano tive a oportunidade de visitar moçambique e novamente as cheias destruíram a cidade. No segundo dia das cheias fui visitar a cidade para levar algumas ações que tinha recolhido em Maputo e alimentação e vi uma realidade que nunca tinha presenciado na minha vida "uma cidade inteira de baixo das águas" e pessoas vivendo ao relento. Não tenho recursos para ajudar, mas estarei orando pelo seu projeto e quem sabe apos o termino do meu curso de enfermagem a gente de avista lá.
grande abraço e Deus lhe abençoe!
 
TONI MASSIABA em 19/09/2013 19:20:50
EU QUERO AODTAR 2 MENINAS AFRICANAS, MEU SONHO RS
 
Pablo Mendes em 19/09/2013 16:30:05
Grande amigo Wagner, seu empenho e sua abnegação são grandes exemplos para todos nós. Parabéns.
Grande abraço meu amigo.
 
Galdino Vilela em 19/09/2013 12:44:32
Conheço o Wagner e esse belíssimo projeto. Tudo é a pura verdade, é lindo, uma obra de cunha elevadíssimo. Sucesso e muita luz no caminho de todos vcs.
 
Melissa Palmeiras em 19/09/2013 10:24:17
Parabéns Sr. Wagner, me emocionei ao ler a matéria a ponto de chorar, muito louvável a sua atitude, pode ter certeza que DEUS retribuirá o que tem feito em prol dessas crianças.
Enquanto que muitos esbanjam e fazem farra com dinheiro que poderiam estar ajudando
projetos como o seu, vivem falando em direitos humanos, solidariedade, mas como diz a Palavra do SENHOR a Fé sem Obras é morta.Recentemente vimos um cidadão que vai
enterrar um valioso carro no quintal de sua mansão para ser usado em sua próxima vida,
um absurdo, porque não vende ou leiloa e doa a uma ONG como a sua, aí sim poderá tirar
algum proveito junto a próxima vida. JESUS disse aquele que ajudar os meus pequeninos
receberão o seu galardão junto ao PAI. DEUS abençoe grandemente o seu projeto.
 
Araquem Vicente Jorge em 19/09/2013 10:24:04
parabéns pela iniciativa,
por minha conta, o calor de uma cerveja ou um maço de cigarros pode alimentar várias crianças. Quem não pode doar valor tão baixo que salva vidas e dá dignidade para essas crianças?
Somos padrinhos de uma criança ha 2 anos e me sinto feliz em poder ajudar.
 
Eny Feliz em 19/09/2013 09:47:28
Parabéns, Wagner e equipe. Conheço seu trabalho e seu empenho. Pessoas como você é que merecem ser divulgadas e apoiadas.
 
Lourdes Pereira em 19/09/2013 09:44:01
Pessoa iluminada, Parabéns Wagner pelo trabalho que vem fazendo.
André Campos
Scapesom
 
ANDRE DA SILVA CAMPOS em 19/09/2013 07:36:48
Sou colaborador dessa ONG e "padrinho" de uma das crianças que são lá assistidas por esse projeto maravilhoso e humanitário. Ao conhecermos a realidade dessas crianças africanas, qualquer dos nossos problemas torna-se "pequeno", frente à realidade africana. Convido a todos que compareçam no sábado e conheçam esse projeto que tem na essência a bondade e espírito de fraternidade de cada um de nós.
 
Paulo Roberto em 19/09/2013 07:34:20
imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.