A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 10 de Dezembro de 2016

09/11/2016 06:15

Para subir ao altar, noivo teve de entrar no ritmo da futura esposa na academia

Paula Maciulevicius
Evânia sempre foi de treinar e acabou arrastando o noivo para o mesmo ritmo. (Fotos: Arquivo Pessoal)Evânia sempre foi de treinar e acabou arrastando o noivo para o mesmo ritmo. (Fotos: Arquivo Pessoal)

Às vésperas do casamento, o treino tem se intensificado para moldar os corpos que em breve se encontram no altar. E não é de hoje o pique do casal. Há três anos, quando Cristiano veio atrás do amor de sua vida, trocando a praia no litoral paulista pelo interior de Mato Grosso do Sul, sabia que precisaria entrar no ritmo de Evânia.

Veja Mais
Caligrafia da escola rendeu à Marystella a profissão de designer de lousas a giz
Luis ganhou o título de presidente e hoje é dono da própria cadeira no bar

"Quando a gente se conheceu, ele não treinava não", conta aos risos a gerente comercial de rádio e editora de revista, Evânia Ribeiro, de 39 anos.

Foi numas férias passadas, quando ela despretensiosamente foi para o Guarujá apenas para descansar, que os dois se conheceram. O namoro à distância, já que ela mora em Dourados, completou seis meses, até que ele resolveu se mudar.

"Na fase de adaptação à convivência, quando a gente foi morar junto, ou ele entrava no meu ritmo ou eu ia sair do meu. Então trouxe ele, que começou a treinar e se alimentar melhor, a seguir o meu estilo de vida", relata Evânia.

Casal que treina junto, segundo eles, segura qualquer barra. Casal que treina junto, segundo eles, segura qualquer barra.

A gerente treina pesado mesmo. Dos 10 anos de academia diária, nos últimos quatro ela tem personal trainer e todo um cuidado com a alimentação. "Quando conheci o Cristiano, eu já tinha um ano de exercícios assim e ele surfava no Guarujá. A única atividade física dele era essa", recorda.

Mas por conta disso, ele até tinha um bom desempenho.

"Ela treina pesado mesmo, mas até que foi bem tranquilo. Como eu já surfava desde os 11 anos, já praticava esporte, tinha um corpo forte e consegui me adaptar à ela", conta o noivo, Cristiano Almeida Ferreira, de 29 anos, também gerente comercial.

Aos poucos ele foi pegando o treino com o personal que mudou a rotina de exercícios para o casal. "Hoje a gente treina junto, corre junto e é bem tranquilo. Eu digo que se não praticasse nenhum esporte, eu ia sofrer", brinca.

Os dois já estão juntos há três anos e sobem ao altar agora, em dezembro. Os dois já estão juntos há três anos e sobem ao altar agora, em dezembro.

Evânia jura que o noivo, logo no início, treinava porque gostava. "E hoje, quando eu estou desanimada, ele quem me arrasta. Ele pegou gosto mesmo e para mim é legal, porque é mais uma motivação", conta e o mesmo acontece vice e versa.

Dentro dos preparativos para o casamento, o ritmo é ainda mais puxado. O casal quer fazer uma dança para surpreender os convidados e para isso, pretende estar com "tudo em cima".

"A gente está se dedicando porque quer que o terno fique ajustadinho, quer perder aqueles quilinhos, então priorizamos", resume Cristiano.

Os dois moram juntos, trabalham juntos e o treino acaba sendo só uma atividade a mais compartilhada. "Para mim é uma alegria, ele que me motiva e eu acho quem suporta o estresse da academia, suporta qualquer coisa", brinca Evânia.

Cristiano também completa a frase "casal que treina junto..."  "Estando junto naquele propósito é interessante para o casal, porque um apoia o outro", resume ele.

Curta o Lado B no Facebook

Dentro dos preparativos para o casamento, o ritmo é ainda mais puxado. O casal quer fazer uma dança para surpreender os convidados e para isso, pretende estar com tudo em cima. Dentro dos preparativos para o casamento, o ritmo é ainda mais puxado. O casal quer fazer uma dança para surpreender os convidados e para isso, pretende estar com "tudo em cima.



imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.