A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 04 de Dezembro de 2016

30/12/2014 12:11

Polícia alerta para o desaparecimento de idosos; 10 casos só este mês em MS

Renan Nucci
Joaquim desapareceu no último dia 25. (Foto: Divulgação)Joaquim desapareceu no último dia 25. (Foto: Divulgação)

O número de desaparecimento de idosos preocupa a Polícia Civil. Somente neste mês, dez pessoas com idade igual ou superior a 60 anos sumiram em Mato Grosso do Sul, sendo três ocorrências em Campo Grande. Entre os procurados está um homem de 85 anos morador na Vila Santa Luzia, na Capital, visto pela última vez na tarde do dia de Natal.

Veja Mais
Desaparecimento de professor mobiliza alunos de escola da área central
Desaparecimento de pintor há quase 45 dias segue sob investigação

Segundo a investigadora Maria Campos, especialista em busca de desaparecidos, os familiares precisam estar atentos quanto aos cuidados com os mais velhos, principalmente com aqueles que sofrem com doenças que afetam a memória como Alzheimer, Parkinson e depressão, por exemplo. “Os idosos são pessoas frágeis e precisam de atenção, especialmente os que possuem algum problema de memória”, afirma.

Ela explica que geralmente as vítimas saem de casa sozinhas para realizar atividades cotidianas como ir ao mercado ou visitar algum parente, e não retornam mais. “Muitos esquecem horário, onde moram e o nome dos familiares, e acabam se perdendo. Isso dificulta o resgate, pois eles não conseguem fornecer as informações necessárias para serem conduzidos de volta para a casa”, destaca.

Vulneráveis, eles correm risco de vida quando desaparecem, pois ficam à mercê dos cuidados de terceiros ou, no caso dos doentes, não conseguem fazer o uso correto de medicamentos. A família pode ser responsabilizada pelo desaparecimento, e responder judicialmente por abandono de incapaz. Deixá-los trancados em casa não é aconselhável, pois configura cárcere privado.

“A família tem que vigiar suas pessoas idosas, sempre as acompanhando em tudo que fazem”, disse a investigadora, lembrando que, apesar das circunstâncias, todas as vítimas foram encontradas em segurança. “Ainda existe gente de bem que vê os idosos perdidos e os acolhem”, completa.

Desaparecido – Segundo Maria, o idoso de 85 anos identificado como Joaquim de Souza está desaparecido desde o Natal. Ele foi visto pela última vez na Rua São Clemente, na Vila Santa Luzia, por volta das 16h. Ele tem problemas de pressão arterial e precisa de remédios controlados. Quem tiver alguma informação sobre o paredeiro dele deve informa à polícia por meio do telefone 190, ou (67) 9989-0778.




imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.