A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 02 de Dezembro de 2016

02/01/2015 06:23

Por que um jovem que poderia cursar Medicina preferiu ser professor de Biologia?

Aline Araújo
Allan só tem 17 anos e já sabe o que quer da vida.Allan só tem 17 anos e já sabe o que quer da vida.

Decidimos começar o ano com algo para inspirar. Por isso, vamos contar a história de Allan de Marco Barbosa, de 17 anos.

Veja Mais
Datilografado, pedido de casamento revelou primo apaixonado em 1980
Super-heroi, Pedro precisa de ajuda para continuar salvando a alegria da família

Enquanto muita gente apontava o dedo e o criticava, ele seguiu firme na direção de um sonho: ser professor de Biologia. O estudante acertou 149 das 180 questões do Enem, fez 980 pontos na redação e com a nota conseguiria entrar, por exemplo, para o curso de Medicina, o mais concorrido do Pais, e em 50 universidades.

Mas não. Tudo que o coração dele quer é estudar licenciatura em Biologia, poder ensinar e despertar o interessem em aprender, assim como foi com ele. 

Até concluir o Ensino Fundamental, Allan era um aluno regular, estudava para tirar nota. Mas no Ensino Médio ficou encantado com as aulas. “Professor faz uma diferença enorme na nossa vida. Eu quero poder mudar a vida das pessoas também, assim como os meus professores mudaram a minha”, justifica o garoto.

Ele já sabia que queria lecionar, a Biologia foi escolhida depois, por ser uma das matérias mais interessantes na avaliação dele. Hoje, o universitário está de férias, acabou de concluir o segundo semestre no curso na USP de Ribeirão Preto, local que escolheu para estudar e morar sozinho, e a certeza de estar no caminho certo só aumenta.

O pai e Allan, na redação do Campo Grande News.O pai e Allan, na redação do Campo Grande News.

Desde 2013, quando atingiu nota para 19 faculdades de Medicina, antes mesmo de completar o Ensino Médio, Allan é notícia pelo desempenho extraordinário.

Mas só em 2014 ele escolheu que queria tomar outro rumo. O universitário tem bem definidos seus objetivos pessoais e jura que não tem dinheiro no mundo que pague a satisfação. “Eu não tô preocupado com dinheiro. Pode ser que eu tenha uma vida mais modesta que em outras profissões, mas vou estar fazendo algo que gosto”, afirma o rapaz.

De certa forma, ele segue os passos do pai, Milton Barbosa Bueno, de 54 anos, que priorizou a realização ao dinheiro. Ele era executivo de uma multinacional e decidiu abrir mão da carreira para virar produtor rural em Nova Alvorada do Sul, interior do Estado. Hoje, é um dos defensores do Meio Ambiente e das produções leiteiras por ali.

Pai orgulhoso pelas conquistas do filho, é só sorrisos e faz questão de relembrar de cada conquista do filho, seja nas Olimpíadas de Astronomia ou as bolsas de estudo que ganhou.

“É lógico que eu acho que ele seria um ótimo neurocirurgião, porque é dedicado e tem potencial para isso, mas acho que ele tem que fazer o que gosta. Se ser professor é o que vai fazer ele feliz, é isso que ele tem que fazer”, comenta orgulhoso.

A carreira de executivo levou Milton aos Estados Unidos, ele morou com os filhos em Miami de 2001 até 2005, quando voltou para Campo Grande. Divorciado, Milton resolveu dar novos rumos a vida e começou a trabalhar com vacas leiteiras. “Não troco nada pela vida que eu tenho hoje cuidando das minhas vaquinhas”, comenta, com bom humor.

Até nos EUA - Allan tem inglês fluente, além de ter morado no exterior, estudou em escola bilíngue, ficou sabendo do SAT, College Admission Exam, que funciona como um Enem americano e acabou aceito por 4 universidades dos EUA, mas não quis saber de estudar no estrangeiro por motivos bem claros.

O objetivo dele é se formar voltar para Capital e lecionar aqui, para brasileiros. "Por isso, fazendo o curso por aqui, fica bem mais fácil a didática. Não penso em morar lá, penso em talvez fazer um intercambio, só ir para passear”, comenta.

Apesar de estar aproveitando as férias com a família, Allan pretende voltar para Ribeirão Preto antes das férias terminarem, por conta de um projeto que está fazendo na faculdade. O ano será de muita coisa para aprender e o futuro professor Allan não vê a hora de começar a ensinar.




imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.