A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 08 de Dezembro de 2016

23/02/2015 16:47

Preguiça para procurar telefone? Então, por favor, não recorra ao Google

Ângela Kempfer
O Google apresenta reportagens que trazem o número do Campo Grande News, não das empresas pesquisadas pelo consumidor que busca contatos.O Google apresenta reportagens que trazem o número do Campo Grande News, não das empresas pesquisadas pelo consumidor que busca contatos.

O telefone é de um portal de notícias, mas todos os dias dezenas de pessoas (sem exagero!) ligam pedindo para saber como funciona o crediário, até que horas o supermercado fica aberto, se é do açougue, do Ministério do Trabalho, do CCZ... Pior, não são trotes.

Veja Mais
Aos 56 anos, Márcia é parceira do filho do tênis de LED ao Pokémon Go
Papai é a estrela, mas Mamãe Noel pode fazer toda diferença no Natal

É gente desavisada mesmo, que não se entende com o Google. Por isso, a matéria desta vez é em benefício próprio, sem deixar de ser utilidade pública em muitos casos, contra a preguiça.

Ocorre que muitas pessoas digitam lá “Pão de Açúcar Campo Grande MS”, por exemplo, mas a primeira tela que surge no Google tem no topo uma reportagem publicada pelo Campo Grande News e o telefone do portal, não o do supermercado. Calma! Nessa hora é preciso uns 5 segundos para ler o resumo e então entender se tratar apenas de uma reportagem. Mas os apressados já vão tirando o telefone do gancho e mandando ver.

Também acontece da pessoa digitar “Havan” e, mesmo com a página da rede aparecendo antes de qualquer outra coisa na lista do Google, o consumidor resolve que não vai clicar no endereço oficial, porque dá menos trabalho rolar o mouse até o primeiro número de telefone saltar aos olhos. Nesse caso, para infelicidade da secretária, o primeiro contato a aparecer é novamente o do Campo Grande News, em uma matéria sobre a inauguração da loja.

Será acomodação em tempos de internet fácil, que começa na economia de cliques? Mal sabem eles que na época da lista telefônica todo mundo tinha de rodar o dedo sim, mas nas páginas amarelas do guia.

Por isso, o Lado B resolveu tentar uma santa ajuda às telefonistas irritadas e aos leitores que ainda não sabem procurar um contato usando o caminho certo.

O Google ainda é o jeito mais acessível, mas cuidado! É preciso, pelo menos, uns 3 cliques para encontrar o número desejado e evitar a ira de quem recebe dezenas de “desculpe, foi engano” por dia.

Sem brincadeira, se fosse só chateação de repórteres e recepcionista, a gente até levava com bom humor. Mas para quem liga, esse tipo de procedimento equivocado também exige trabalho em dobro. Então, vamos tentar explicar. É fácil gente! Veja os passos:

1 - Escreva na barra de busca o nome da empresa desejada;
2 – Clique no botão com a lupinha, para que a busca ocorra;
3 – Com a lista de opções na tela, acesse apenas o endereço oficial do local desejado.
4 – Na página da empresa, vá em contatos (deve estar lá no alto, no cantinho da direita) e... Voilá, achou!

Qualquer coisa, caso nada dê certo, ainda existe a telelista.




Neste caso tudo bem, é gente apressada que não tem paciencia de ao menos ler o que foi aberto pelo google, mas os serviços de numero de telefone da internet são uma verdadeira piada, o telelistas, guiamais, enfim, ninguem atualiza patavina, de 10 telefones que voce acha no telelistas , 9 são errados, no guiamais as vezes os 10 não funcionam, acho que deveriam proibir as pessoas de manter sites sem a informação procurada. Dá pra ver que os dois serviços nunca passaram por atualização, eles simplesmente vão enfiando cada vez mais telefones sem saber ao certo a quem pertence o numero.
 
Max em 24/02/2015 09:59:28
Apesar de compreender que determinados equívocos acometem em situações indigestas, essa matéria realmente soou como um grande desabafo. Esta é uma matéria de péssima abordagem, porém de excelente conteúdo. Se o problema ocorre devido ao item pesquisado aparecer no topo da página de busca, é sinal que o mecanismo de filtro de suas publicações esta funcionando. Junto com os acertos (dentro de um plano de comunicação) podem surgir esses (e outros) "equívocos" cabe ao setor responsável solucionar. Porém, seu público alvo não precisa ser chamado de preguiçoso ou de desinformado, afinal esse clique errado gerou para o setor comercial, índice positivo de acessos. Sugiro uma estratégia que aborde o assunto com inteligência, jamais emotiva. Afinal qual é a vertente do jornalismo?
 
Josiane em 23/02/2015 22:39:01
Se não conseguir fazer uma busca correta no google, faça o seguinte:

Clique no Menu Iniciar, Desligar, espere a máquina desligar, retire o cabo de força e se enforque na árvore mais próxima.
 
Luciano Bandeira em 23/02/2015 17:15:17
imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.