A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 06 de Dezembro de 2016

09/06/2016 06:25

Primeiro casal gay a contar história no Lado B vai dar sorte a quem quer casar

Naiane Mesquita
Julian e Gustavo quando subiram ao altar há três anos (Foto: Top Studio)Julian e Gustavo quando subiram ao altar há três anos (Foto: Top Studio)

Julian e Gustavo ainda trocam surpresas após três anos de casados. O amor não mudou em nada da época de namorados, pelo contrário, só aumentou. O primeiro casal homoafetivo que aceitou contar a sua história para o Lado B e ainda mantém vivo esse carinho tão grande será homenageado no Casório do Ano, desta vez, cortando o tão esperado bolo de Santo Antônio no dia 2 de julho e distribuindo alianças para dar sorte.

Veja Mais
Com quadros de amigos e fotos do passado, casa de Isac é pura recordação
A pé, Tulia faz percurso de 10 km até biblioteca onde aprendeu a ser feliz

Ao todo são sete anos juntos, sendo três de casados oficialmente, no papel e com direito a muita cumplicidade e carinho. O produtor de moda Julian Medina, 60 anos, não esconde a felicidade de dividir a vida ao lado do maquiador Gustavo Make, 32 anos. Para ele, tudo melhorou após a cerimônia. “Não sei porque não casei antes”, confessa Julian.

Apesar de cortar o famoso Bolo de Santo Antônio, o produtor de moda diz que no amor, muito além das superstições, o que vale é o cotidiano. “Primeiro é o amor, o respeito pela individualidade e o diálogo, muito diálogo, para que não tenha aresta nesse carinho. Nosso casamento tem sido trabalho e vivido baseado nesses pilares. Vamos por um lado mais romântico, mas que ainda consegue delimitar o espaço, não invadir isso, e o diálogo para realmente resolver as diferenças, que existem, mas a gente tem conseguido coisas incríveis, muita risada e pouca briga”, diz, o felizardo.

Os dois são tão apaixonados que ainda sobra tempo para as surpresas do dia a dia. Julian conta que mesmo depois de todo esse tempo, o marido ainda esconde presentes embaixo do travesseiro, pequenas surpresas diárias que enchem o coração. “Eu adoro essas surpresas que ele faz de vez em quando. Tem momentos que não estou esperando nada e chega uma mensagem dele, acho isso incrível. As vezes embaixo do travesseiro tem um pacotinho, um doce, uma pulseira, temos gostos em comum, então sempre tem essa coisa, esse carinho, isso me surpreende, é o alimento da relação”.

Para quem deve estar pensando que é impossível viver nesse mar de rosas, Julian reforça que no início é difícil sim, dividir a mesma casa, se acostumar aquele novo mundo. “Inicialmente é um choque de cultura, nos primeiros três meses, as manias, os hábitos aparecem. Nós não morávamos juntos, frequentávamos a casa um do outro, mas não tinha aquela coisa de acordar e dormir todo dia. Achei que nunca me acostumaria com essa questão de espaço, sou sagitariano, essa coisa da liberdade, de ser espaçoso na cama, do banheiro e do armário só para mim e hoje está tudo superado”, ri.

O casal ainda divide as atribulações do trabalho e mesmo assim tiram de letra. “Trabalhamos juntos sem problema, temos nossa empresa, hoje, por exemplo, estamos em um editoral de moda juntos. Tem vezes que cada um vai para o seu lado, mas a gente fica se falando todo hora e dá saudade também”.

Com todo esse amor em mãos e no coração, o casal corta junto o Bolo de Santo Antônio no dia 2 de julho, durante o Casório do Ano que será realizado no Coreto da Praça Cuiabá. O doce terá 20 alianças espalhadas em 10kg.

A confeiteira e a proprietária da Bico Pitanga, Neusa Brignoni, afirma que tradicionalmente o bolo será branquinho, coberto de chantily, como em casamentos tradicionais. “O recheio será de abacaxi com coco, bem suave”, explica.

Para quem vai se aventurar e tentar pegar uma aliança, Julian adverte. "Acho que tudo está nas nossas mãos. Quando você se propõe a algo do tipo deverá estar preparado ou vai se preparando para a manutenção do relacionamento. Eu quando casei pensei, é uma vez só e tem que dar certo. É uma proposta de vida, a gente nem pensa em uma separação, Deus me livre, estamos cada vez melhores", celebra. 

A festa acontece das 18h às 23h e tem o apoio do Governo do Estado de Mato Grosso do Sul, da Prefeitura de Campo Grande e a parceria da Contexto Mídia e da agência Mídia Nova.




imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.