A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 04 de Dezembro de 2016

20/10/2016 08:34

Professor usa imagem idiota e mensagem desaforada para oferecer reforço escolar

Thailla Torres
Professor oferece reforço e diz que matemática é apaixonante. (Foto: Reprodução Facebook)Professor oferece reforço e diz que matemática é apaixonante. (Foto: Reprodução Facebook)

Um professor achou jeito bem original de instigar o aluno para a matemática. Rafael Nobre Silva, de 25 anos, espalhou cartazes pela faculdade no estilo rock pauleira, como quem chama atenção do filho para estudar.

Veja Mais
Despedida dominou a web na semana em que todo mundo coloriu de verde o coração
Datilografado, pedido de casamento revelou primo apaixonado em 1980

Usando palavrões e frases de alguém super estressado, a brincadeira acabou virando marketing que deu certo entre os acadêmicos.

O recado é direto, dividido em tópicos que não economizam na grosseria. “Te ajudo a resolver sua fucking lista de exercício, mesmo que tenha integrais no inferno dela”.

Em outro tópico, a busca pela maior nota é o apelo. “Explico a matéria: Vagabundo tá achando que já reprovou por precisar de 10 na prova? Aí que você se engana, seu desgraçado!”.

E o incentivo continua desaforado até a última linha. "É matéria pra car.... Vai tomar no c...Quer se formar seu f.d.p? Então me chama", avisa.

Mensagem parece mal humorada, mas professor diz que é brincadeira. (Foto: Arquivo Pessoal)Mensagem parece mal humorada, mas professor diz que é brincadeira. (Foto: Arquivo Pessoal)

O professor de matemática, por telefone, explica que tudo é apenas uma maneira de chamar atenção dos alunos para as aulas de reforço que são oferecidas.

“Eu percebi que tem muita gente dando aula particular de várias maneiras e eu disputava com cartazes que tinham a mesma aparência e chamada. Então coloquei uma imagem idiota que eu mesmo desenhei e acreditei que isso chamaria atenção dos alunos”, justifica.

Voltado para os alunos das universidades, as aulas de reforço são para quem, em algum momento, acreditou que assuntos da matemática não fariam a diferença na vida.

“Geralmente, eles sabem os conteúdos básicos, não são alunos que odeiam a matemática. Mas mesmo sendo alunos comprometidos em aprender, conteúdos como cálculos de frações ou trigonometria, o aluno faz um alarde gigante e nem é tudo isso”, diz.

Formado desde de 2013 pela UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) e apaixonado pelos cálculos, o que o professor diz que é importante o aluno ser motivado a estudar mais e entender o quanto isso será importante.

“O conteúdo matemático é muito organizado, de uma forma que se o aluno perde alguma coisa, vai fazer falta lá na frente. Isso gera um medo e uma ansiedade que tira o aluno da experiência de resolver um problema”, explica.

Apesar do marketing curto e grosso, Rafael jura que as aulas são diferentes e tem um efeito apaixonante. “Eu não conheço sensação melhor do que resolver um problema de matemática, é como aprender um novo passo de dança. Eu fiquei apaixonado pela matéria na faculdade e acho que ser professor é isso, gostar e ensinar o amor pela disciplina”, comenta.

Ele garante que ensina aos alunos a esquecer o jeitinho manjado de deixar o conteúdo sempre para última hora. “O meu post ficou mal humorado, mas é principalmente para tocar aqueles que deixam para estudar na última hora, ali na véspera da prova. Uma forma de acordar pra vida sabe, eu sei porque eu também fiz isso na faculdade e não precisa”, acredita.

As aulas são particulares, mas para quem prefere estudar em grupo, o professor ainda oferece descontos. Informações pelo email: rafaelbaix@gmail.com

Curta o Lado B no Facebook. 




imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.