A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 10 de Dezembro de 2016

17/04/2013 07:02

Quanto tempo você consegue manter a calma no trânsito de Campo Grande?

Elverson Cardozo
Congestionamento na avenida Ceará. (Foto: João Garrigó)Congestionamento na avenida Ceará. (Foto: João Garrigó)

O trânsito de Campo Grande ainda não se compara ao de grandes cidades como Rio de Janeiro e São Paulo, é verdade, mas caminha para isso. A Capital já coleciona alguns pontos de estrangulamentos nos horários de pico e até engarrafamentos.

Veja Mais
A hora e o trecho que o trânsito para no horário de rush de Campo Grande
Caligrafia da escola rendeu à Marystella a profissão de designer de lousas a giz

Com o aumento da frota, que atualmente soma 452.332 mil, segundo último levantamento (fevereiro/2013) divulgado pelo Detran (Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso do Sul) e com tanto desrespeito ao volante, a situação só piora a cada dia.

Diante disso, o Lado B lança um pergunta: Quanto tempo você consegue manter a calma no trânsito de Campo Grande?

O questionamento, postado ontem (16) na página do Campo Grande News no Facebook, rendeu comentários de gente que vive se irritando nas ruas da cidade e outros que não se sentem incomodados porque aqui “não existe trânsito”.

Fernando Luiz foi um deles. “Pega o trânsito de São Paulo, aí você vai achar o de Campo Grande uma verdadeira BR”, sugeriu. Ironizando, Arthur Galvão Serra contou que depois que conheceu a realidade de Porto Alegre descobriu que aqui é a “rota do Éden”. “Mas que está piorando, está”, reconheceu.

Há os que se irritam com facilidade. “Calma? É só colocar o carro nas ruas que ela acaba...” brincou Sérgio Molicawa. Henrique Calvacante também perde a paciência logo que sai de casa, “ou seja, 2 minutos” depois, arriscou.

A internauta Cristiane Vizzoto Liel Vargas não teve dúvidas: “Nenhum minuto. Basta sair da garagem e virar a esquina para se irritar”, contou ela. Helen Rangel até tenta manter o equilíbrio, mas perde as estribeiras com os “apressadinhos”. Costuma ficar tranquila “até alguém buzinar um segundo após o semáforo ficar verde”.

Próximo à universidade, situação piora. (Foto: João Garrigó)Próximo à universidade, situação piora. (Foto: João Garrigó)

Apesar disso, ela tenta evitar o desgaste. “Mais deixa para lá. A vida é muita mais que isso...”, escreveu. Na onda dos que adotam a política da “boa vizinhança”, há os compreensíveis, os sistemáticos e aqueles que sempre enxergam o lado positivo.

“Sou calma porque entendo que Campo Grande está crescendo e junto com ela o fluxo de veículos também. Temos que nos adequar a essa realidade”, opinou Silvania Rosa. João Ballé se irrita “sempre”, mas acredita que perder a paciência não vai resolver nada. “Não adianta se estressar. Não vou mudar a educação dos outros me estressando”.

Letícia Damasio prefere adotar estratégias a “perder a cabeça”, se envolver em acidentes e arcar com prejuízos que poderiam ter sido evitados. “Saio uma hora e meio adiantada de casa. Levo 25 minutos para chegar ao trabalho. Melhor levantar mais cedo do que pagar o conserto da batida do meu carro. Mas a volta está sendo cruel, viu?”, relatou.

Há 16 anos trabalhando como mototaxista na cidade, Edimar Rodrigues, de 38 anos, cansou de ver xingamentos, mas também já presenciou discussões que foram além da troca de ofensas.

Há 5 anos aproximadamente, ele assistiu a um bate boca que terminou em acidente. “Um motociclista vinha discutindo com o motorista de um carro. Ele se irritou e jogou o veículo em cima dele. Acho que quebrou as duas pernas do cara”.

Para Edimar, os ignorantes, “estressadinhos”, estão errados na maioria das vezes, mas querem discutir a própria incompetência.

Panfleteiro, Lourival Rodrigues disse que a cidade está pequena para tanto carro. (Foto: Simão Nogueira)Panfleteiro, Lourival Rodrigues disse que a cidade está pequena para tanto carro. (Foto: Simão Nogueira)

Panfleteiro, Lourival Rodrigues de Oliveira, de 52 anos, passa a maior parte do dia trabalhando na rua e também vê de perto o que acontece entre motoristas, motociclistas, ciclistas e pedestres. “A cidade está se tornando pequena para tanto veículo”, resumiu.

Para ele, apesar dos problemas, o trânsito daqui ainda não pode ser comparado ao de outras Capitais. O aumento da frota causa, sim, dor de cabeça, mas representa o progresso. “Hoje você não anda mais de carroça”, argumentou.

O desafio é achar o equilíbrio. Não custa nada apostar na boa e velha educação. É o que pensa o professor de matemática João Antônio, de 53 anos. Ele é um dos que defende a educação de trânsito nas escolas. Só assim, talvez, as instituições formariam melhores motoristas.

A “regra” é simples: no trânsito, todos têm deveres e obrigações. “Dois corpos, dois carros, não passam no mesmo espaço”, exemplificou. Na avaliação de João, o trânsito daqui ainda é suportável; é caótico, mas apenas nos horários de pico. “Mas pico é pico, aqui ou em São Paulo”, disse.

Professor de matemática, João Antônio defende a educação de trânsito nas escolas e diz que Campo Grande ainda está suportável. (Foto: Simão Nogueira)Professor de matemática, João Antônio defende a educação de trânsito nas escolas e diz que Campo Grande ainda está "suportável". (Foto: Simão Nogueira)

A população, os motoristas precisam entender que a cidade mudou e vai mudar ainda mais, comentou o professor. “Ninguém imaginava que Campo Grande chegaria a ter meio milhão de carros nas ruas".

Pontos de congestionamento – A Capital do Mato Grosso do Sul não foge à regra das grandes cidades brasileiras. Os engarrafamentos ocorrem nos horários de pico; de manhã, geralmente entre 6h30 e 7h30, e ao final da tarde e início da noite, das 17h às 18h30.

A avenida Ceará é uma das vias que fica congestionada nesses horários, especialmente no trecho próximo à entrada da Universidade Anhanguera-Uniderp. O problema, que começa entre a rua 15 de novembro, vai até a rotatória de acesso à Joaquim Murtinho.

Próximo dali, a Eduardo Elias Zahran também fica abarrotada de veículos. Quem precisa atravessar a avenida até o final dela precisa ter paciência. Outro ponto de engarrafamento é a avenida Mato Grosso e a rotatória que dá acesso à Via Parque, entre outros.

Campo Grande já sente o reflexo da frota da frota de 452.332 mil veículos. (Foto: João Garrigó)Campo Grande já sente o reflexo da frota da frota de 452.332 mil veículos. (Foto: João Garrigó)

Frota - De acordo com o último levantamento divulgado pelo Detran, em fevereiro, da frota de 452.332 mil veículos existentes na cidade, 424.858 mil são particulares, 19.061 mil de aluguel, 7.867 mil oficiais, 1 de experiência e 544 destinados à aprendizagem. Na lista, um caminhão está inserido na categoria “outros”.

Os dados incluem bicicleta, veículo ciclomotor, motoneta, motociclo, triciclo, automóveis, microônibus, ônibus, reboque, s. reboque, camioneta, caminhão, c. trator, TR. Rodas, TR. Esteira, TR. Misto, caminhonete, side-car, utilitário e motor-casa.

Acidentes - O número de veículos circulando nas ruas também reflete nas estatísticas. Boletim divulgado pelo Detran aponta 836 acidentes registrados em fevereiro deste ano. Deste total, 421 foram com danos materiais e 412 com vítimas não fatais. Três pessoas morreram. Em 18% dos casos registrados neste período, os condutores envolvidos tinham mais 5 anos de habilitação.

Em 2012, durante o mesmo mês, houve 950 acidentes, sendo 498 com danos materiais e 452 com vítimas fatais. Nenhuma pessoa morreu. Em 17% dos casos, os condutores envolvidos estavam com a CNH há menos de 1 ano.




De tudo um pouco que ja escreveram, mas guardas de transito na hora do almoco e depois das 18;00 hs em dias de chuva, em rotatorias e ponto de congestionamento, isso nem pensar, sem contar que viadutos em CG, e coisa que nenhum prefeito fez ate hj, simplesmente pq nao da voto e tb a PLAENGE, NAO DEIXA CONSTRUIR,ex; mato grosso com via park, isso pq ela vai construir torres ali e desvalorizaria os aptos, aonde ja se viu uma construtora mandar num prefeito. a tal onda verde nao existe mais. tb deveria colocar sinaleiros inteligentes.so em CG, uma via que vai aeroporto que nao tem casas em frente a velocidade e de 50 km, isso e pra arrecadar com multas. #FICAADICA#
 
Carlos Gomes em 17/04/2013 22:09:55
O transito vai ficar mais pesado, isso sem duvida, e não tem como me estressar com isso. Mas me estresso sim com infratores e ignorantes. Quem fura sinal, para mim poderia perder o CNH na hora, pois esta colocando a vida de quem cruza (com sinal verde) em risco. Do mesmo jeito, peço que as pessoas respeitam a faixa. Tem muitos que se acham Airton Senna e fecham as curvas (ainda mais em rotatórios!) sem olhar no retrovisor se na outra faixa não tinha ninguem. A maioria das rotatórias tem 2 faixas (interno e externo) mas com um motorista destes ao seu lado fica perigoso. E eles nem percebem...
Ah, a 3a categoria que irrita são aqueles que enchergam um radar e passam a 20 km/h. Só que hoje em dia bom parte dos radares multa a partir dos 50 km/h, não mais aos 30 de antes. Tem placa para o que?
 
Marcos da Silva em 17/04/2013 20:57:45
Boa noite,
As pessoas que são responsáveis pelo trânsito em Campo Grande/MS, fazem umas coisas que não da pra entender.
vou citar um exemplo: na rua Rui Barbosa entre as ruas Maracajú e Antonio Maria Coelho colocaram flexparque do lado direito da Rui Barbosa somente nesta quadra. Gostaria de achar um responsável pra me dar uma explicação convincente.
Abraços.
 
Neuri Gasparetto em 17/04/2013 20:05:09
se voce é lento no volante conserve sua direita que os profissionais do volante vão passar voando pela sua esquerda sem deixar voce estressado
 
auro ortega em 17/04/2013 20:01:27
Porque temos em alguns cruzamento radar para velocidade e para semáforo, sendo que isso é perigoso porque o motorista com medo de passar no semáforo pode ser colidido pelo carro de trás, isso deveria ser mudado. Sobre algumas pessoas que andam lentos pela esquerda isso ocorre muito na Afonso Pena na região do parque das nações, isso tira qualquer um do sério, e as filas duplas em alguns colégios na região do Jardim dos Estados são frequentes. Agora que pode ser medido a paciência dos motorista é tentar achar uma vaga no centro, a não ser que seja extorquido pelos estacionamentos particulares. E pode perceber qualquer atividade na cidade parece que brota flanelinhas do asfalto para "cuidar" do seu carro. Precisamos de policiais de trânsito para coibir esses abusos.
 
Jose da Roca em 17/04/2013 19:54:18
Trênsito em Campo Grande é uma delicia... vai e vem rapidinho.. nada a reclamar!!! Morei na cidade por quase 2 anos e pretendo voltar logo (colocar mais 1 carro nas ruas), para ver se sim, começa a gerar filas... (vem morar em Floripa, Curitiba ou SP), ai sim o negócio é bruto.
 
Rafael Luis em 17/04/2013 19:46:04
tem uns engraçadinhos que não dão SETA em momento algun, você fica sem saber onde e o que vai fazer!
 
maria inacia da rocha em 17/04/2013 18:34:45
O José Carlos Marani disse tudo! Só acrescentando: na Duque de Caxias nos cruzamentos da praça próximo aos quartéis, nos horários de pico, às vezes é preciso esperar até quatro vezes o sinal verde para passar pelo cruzamento.
 
Cícero Sampaio em 17/04/2013 14:29:52
O maior problema que eu vejo é nos controlador de velocidade se é 50 por hs porque passam a 10 por hora é de mais , andam lentamente em mão rapida é muito dificil teriam que ter aulas novamente.
 
JOSE DE OLIVEIRA em 17/04/2013 14:10:41
apenas 5 segundos.......
 
igor gomes lima em 17/04/2013 14:09:34
O Trânsito em campo grande já virou um caos, não adianta nem sair mais cedo, porque você sempre encontrará um apressadinho(a), fora a falta de educação no trânsito que chega ser, extrema! Culpada de grande parte dos acidentes.
 
Rodrigo Alves em 17/04/2013 13:44:56
ACHO QUE O TRANSITO DE CAMPO GRANDE ESTÁ FALTANDO DUAS COISAS - UM EQUIPAMENTO QUE NEM TODOS CONHECEM QUE É A "SETA" - E ENTENDER O QUE É VIA RÁPIDA - (ANDAR NA VIA DA ESQUERDA) - É IMPOSSIVEL MANTER A CALMA DIANTE DE SITUAÇÕES QUE VOCE TEM HORÁRIO A CUMPRIR E O INDIVIDUO NA FRENTE NA PISTA DA ESQUERDA ANDANDO A 10km, SENDO QUE P/ AQUELA AVENIDA É 50 OU 60 - E NÃO ADIANTA FAZER MUITA COISA - ELES MANDAM PASSAR POR CIMA - ISSO É ESTRESSANTE.
 
JOANA DARC CORREA DE SOUZA em 17/04/2013 13:37:54
O que existe é Motorista ruim .....os famosos TRANCA RUA !!!!! é simples gente ......se esta numa via de 3 maos ....e vc nao vai virar em seguida ...trafega na mao do meio ...assim vc nao atrapalha o transito...se esta numa via de transito rapido e nao esta andando rapido ...fica na mao da direita....assim vc nao atrapalha o transito ........de seta quando for converter a esquerda ou direita ...isso ajuda muito ......tem gente que nao sabe dessas regrinhas simples......vias que tem muito fluxo de onibus..nao ande atraz de onibus ..porque eles param toda hora ......tem motorista que nao sabe disso .......tem motorista que para no meio de rotatoria ....nao sabe o que é " DÊ A PREFERÊNCIA " preferencia é de quem chegou primeiro na rotatoria.....!!! fica a dica para quem nao sabe !!!
 
rogerio carvalho em 17/04/2013 13:31:56
Pobre das cidades que não possuem uma agetran e uma PM atuante para controlar o trânsito vai virar um caos.
 
Alex André de Souza em 17/04/2013 12:46:53
Só Deus por nós... nas horas de pico não tem como manter a calma..eu vivo um stress total todos os dias por esse motivo. logo pela manhã quando levo meu pequeno pra escola, que é da metade da metade da Bom Pastor até ali no começo da Rodolfo José Pinho, um absurdo mas tenho que sair meia hora antes pra não chegar atrasada. Mas a culpa não é só dos motorista é da sinalização, ali o semáfaro está com defeito os da Zaran fecham e o da Rofolfo José Pinho também fica fechado um tempão e a só aumentando...gostaria que os responsavéis tomassem um providência a respeito..Agradeço..
 
Elisangela Bogarim em 17/04/2013 12:00:16
Luan Largo, andar devagar no lado esquerdo é o maior problema, o certo é andar devagar do lado direito, agora quanto à questão transito, se colocassemos patruleiros nos trevos e fazer cumprir o que exige o transito nos trevos, já ajudaria.
Motoqueiros e barbeiros não param nas preferêcniais dos trevos e nós (motociclistas e motoristas) é que sofremos, porque é simplismente impossível acessar os referidos trevos em determinados horários, haja visto acidentes na rua amazonas onde existem trevos e acontecem até capotamentos, grato
 
Juracy Ribeiro em 17/04/2013 11:46:36
se o povo de campo grande for dirigir em são paulo morrem tudo em menos de uma hora!
 
EDSON GONçALVES DE OLIVEIRA em 17/04/2013 11:19:27
O PROBLEMA DO TRANSITO SÃO OS " BURROS " ESTES REALMENTE ATRAPALHA QUEM QUER SOMENTE USAR A VIAS PARA TRAFEGAR, ESTE MELIANTE TRAVAM O TRANSITO, ESTES QUE EU CHAMO DE "BURROS " NÃO PODEM VER UM SINAL QUE JA FREIAM O CARRO, NAS LOMBADAS ELETRONICAS A VELOCIDADE PERMITIDA É DE 50 KM, E A MAIORIA DOS BURROS PASSAM A 20 KM, ISTO É ISUPORTAVEL POIS TODOS NOS PODEMOS ACOMPANHAR A VELOCIDADE DO VEICULO PELO VELOCIMENTRO, NAS SAIDA DOS SINAL QUANDO FICA VERDE, OS CARROS DEVERIAM SEGUIR O MESMO MODELO DE UM TREM COM VAGÕES, QUANDO O DA FRENTE SAI TODOS QUE ESTÃO ATRÁS AUTOMATICAMENTE SE MOVIMENTAM, MAS NÃO É ISSO QUE ACONTECE, CADA UM COM SEU CARRÃO QUER SAIR NA HORA QUE ELE BEM ENTENDER, ESSES SÃO OS BURROS. E MUITAS VEZEZ NUMA FILA DE 20 CARROS VOCE É OBRIGADO A ESPERAR ATÉ DOIS SINAL VERDE.
 
JOSÉ CARLOS MARANI em 17/04/2013 10:58:50
O que irrita nao é o fato do transito estar lento em determinados horarios e sim os motoristas ruins de volantes...pessoas despreparadas para dirigir e fica ai atrapalhando o transito...isso sim irrita muito....se nao sabe nao pega volante.....vc ve cada barbaridade que fazen no transito....ceará mesmo no fim da tarde ....quando ta parado o transito é certeza que tem um bonito (a) lá na frente querendo fazer conversao proibida. e atrapalhando todo restante da via ....o que eu faço é evitar esse horario e de manha sair mais cedo de casa para nao estressar...mas que tem muito motorista ruim ...isso tem !!!!!!
 
rogerio carvalho em 17/04/2013 10:50:44
aqui é caos porque muitos não obedece as normas de transito,
o que me deixa mais irritado são as madames com seus carros importado e falando ao celular como se estivesse na sala da sua casa, e vc que tem que se cuidar para não se ferrar com elas isso sem falar na falta de seta, os idiotas que fica na sua direita e simplesmente avançam a sua frente e entra a sua esquerda . se a policia fosse mais linha dura com todos independente de ser drº , burgues e etc... cometeu erro paga meu caro só assim teremos um transito melhor!!!!
 
jonas nunes em 17/04/2013 10:31:23
Motoqueiros profissionais ENTREGADORES E PISCINEIROS são os que mais cometem barbaridades e prejudicam os motociclistas que sabem se comportar no trânsito ; porém, tem uma leva de taxistas que se acham donos do espaço, fora mal educados com camionetes fumacentas que tiram todo mundo da frente para poder passar. Tem muito, mais muito mesmo é motorista novo inabilitado, inexperiente, indeciso se atrapalhado com no trânsito, quando chove então, nem se fala, pudera, minhas filhas frequentaram auto-escola aqui, e jamais teve aula noturna, embaixo de chuva tampouco em ruas sem pavimentação, quem se encarregou disso foi eu,habilitadas há anos, jamais se envolveram em acidentes poir imprudência ou impericia.
 
juraci montanha em 17/04/2013 10:00:24
Acredito que menos de 2 minutos, para punir os apressadinhos e os que acham espertinhos, deveria colocar pelos menos 50 policiais de transito com moto de menor cilindrada para circular no centro e nos bairros das 6 as 1 da manhã todos os dias, para multar, notificar e orientar desde as pequenas infrações e as mais graves, isso seria apenas o começo.
 
Tamio Oki em 17/04/2013 09:53:38
O que me estressa mais é as condições das ruas, a trepidação dá nos nervos as vezes, e quando se passa em um buraco a raiva aparece, o que nos últimos dias tem acontecido diariamente!
 
Marcio Brunholi em 17/04/2013 09:49:12
A PARTIR DO MOMENTO QUE O PESSOAL ANDAR NAS FAIXAS LENTAS DO LADO ESQUERDO, DAR A SETA PARA VIRAR, OS ÔNIBUS NÃO ACHAR QUE É SÓ DAR A SETA E MANDAR EM CIMA DOS CARROS, E O PESSOAL DESENVOLVER VELOCIDADE ACESSÍVEL NAS VIAS, O TRANSITO SERA BEM MELHOR EU GARANTO!
 
Luan lago em 17/04/2013 09:14:21
.. pra que stressar?! .. aqui é terra do avesso! seta se dá no trajeto inteiro mas, na hora de realizar a conversão, ela nunca está ligada .. pista rápida então esquece, não existe este conceito e nem se aplica aqui!
Para não me stressar evito as ruas e avenidas de grande movimento. Ex: AV. Afonso Pena .. só trafego até a Rui Barbosa, mais que isso é pedir pra passar raiva.. antes estacionar o carro a 6 quadras do lugar desejado do que ficar levando buzinada de graça de apressadinho que não enxerga seta e não consegue identificar uma pessoa estacionando ou saindo de uma vaga!
 
Ana Botelho em 17/04/2013 08:47:08
A unica coisa que me incomoda, e muito, é qdo paramos no cemaforo e motoqueiros invadem a frente do carro as vezes param ate 6 -7 cplocam o pe no meu pneu e isso me deixa furiosa e o pior é que nem temos como reclamar pois se o fizermos periga levar um tiro. e qdo morrem no transito ainda têm a audacia de dizer que ninguem respeita motoqueiro. e olha que tenho 3 filhos motoqueiros e vivo cob tensão tambem por isso.
 
Marileide Costa em 17/04/2013 08:38:01
Aqui em Campo Grande é tudo ao contrário. A pessoa dá seta para a esquerda e vira à direita. A pista da esquerda é mais lenta do que a da direita. Sinal verde, o povo fica parado, o sinal fecha, todo mundo quer passar. Temos que conhecer a cidade e saber que é uma cidade planejada. Diferente de São Paulo, temos inúmeras rotas que nos levam aos nossos destinos e que não são utilizadas. Temos que utilizar as rotas alternativas.
 
Anderson Nascimento em 17/04/2013 08:36:44
A malha viária está deficitária para a quantidade de veículos que nós temos. O prefeito anterior só embelezou a cidade, assim mesmo, em algumas partes da cidade. A questão da engenharia de tráfego que envolve escoamento rápido, segurança de condutores e pedestres, ficou a desejar. Só que galera, esses problemas seriam de certa forma controláveis se não fosse pela simples razão de que os cidadãos motoristas de Campo Grande, não respeito as leis de trânsito e os demais. Especialmente falando dos motociclistas, eles pioraram o que já estava ruim, se é que isso fosse possível. Eles passam pela direita, pela esquerda, entre as duas faixas de tráfego, é um show de desrespeito a leis e a vida, pois vemos direto acidente com morte desses cidadãos.
 
Flávio Márcio em 17/04/2013 07:52:56
Total incompetencia dos engenheiros de trafego que ao inves de criar retornos e conversoes a esquerda nas avenidas utilizando o sistema de dar a volta no quarteirao anterior (nao sei se expliquei direito mas um engenheiro entende) ex: Zahran.
Pessoas ignorantes que fecham os cruzamentos e buzinam para voce quando tenta agir de forma correta.
Pessoas (maioria) que nao sabe que faixa da esquerda serve so para ultrapassar.
Amarelinhos que vivem em rodinhas, mas logo adiante ha um semaforo pifado e nao tem nenhum.
Falta de vaga nos hospitais porque estao lotados de motoqueiros malucos.
Enfim, respondendo a pergunta, levo em media 30 SEGUNDOS!
 
james pedrosa em 17/04/2013 07:22:05
imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.