A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 04 de Dezembro de 2016

08/08/2015 07:12

Sem pudor de ser perua, catarinense "penou" quando chegou em Campo Grande

Paula Maciulevicius
Figura na cidade, Jussara é do tipo que não deve nada pra ninguém e não tem medo de viver. (Foto: Marcos Ermínio)"Figura" na cidade, Jussara é do tipo que "não deve nada pra ninguém" e não tem medo de viver. (Foto: Marcos Ermínio)

Com os olhos bem delineados, cílios destacados e batom vermelho, Jussara abre as portas para o Lado B. A maquiagem completa chegava até destoar do uniforme de ginástica, uma calça legging que exibia a silhueta magra da nossa personagem. "Figura" na cidade, Jussara é do tipo que "não deve nada pra ninguém" e não tem medo de viver.

Veja Mais
Astrologia védica mostra o futuro, mas também ensina a aceitar o destino
Como mágica, o amor encontrou o palhaço e romance vive liberdade em belas fotos

Catarinense, ela mora aqui há pouco mais de 10 anos. Está sempre na balada e nos principais eventos da "high society". Além disso, coleciona seguidores e muitos amigos, que nem conhece pessoalmente, no Facebook. 

Jussara Rebetchuk já está na casa dos 40, mas pede sigilo quanto à idade. O "segredo"? Ela quer deixar para revelar no blog que pretende estrear. Com um estilo próprio, assinado por uma estilista que faz vestidos e roupas exclusivas, ela diz que sempre foi magra, não vive de dieta e jura de pé junto que não fez outra cirurgia a não ser por silicone. 

"Eu como doce, adoro um brownie, quem me conhece há muitos anos sabe que eu não como uma fatia do bolo, eu como o bolo inteiro e eu também não malho muito, só quando dá", admite.

Jussara Rebetchuk já está na casa dos 40, mas pede sigilo quanto à idade. (Foto: Marcos Ermínio)Jussara Rebetchuk já está na casa dos 40, mas pede sigilo quanto à idade. (Foto: Marcos Ermínio)

De cara pergunto se ela malharia assim. Ela ri dizendo que não com toda aquela maquiagem e que a produção era só porque receberia a gente. No dia a dia, fala que se restringe "só" a passar protetor, base, pó, lápis nos olhos e um batom.

Jussara é estilosa e perua assumida. "Eu sempre fui assim de ter o meu estilo. É meu e só meu, eu faço o que tenho vontade, o que acho bacana, não sigo tendência", se define.

No closet onde ela conta ter mais de 100 vestidos, não entra o que "todo mundo está usando". "Eu não vou usar por isso, sabe? E se uma amiga compra a mesma coisa que eu tenho, eu não uso mais. Nunca mais. Eu gosto de ser diferente, de coisas diferentes", se justifica.

Administradora de formação e exercício, Jussara tem uma empresa de Recursos Humanos e recrutamento pessoal, o que dá a ela a possibilidade de oferecer mais conforto para a família.

As fotos nas redes sociais despertaram uma curiosidade de saber um pouco sobre a mulher que faz caras e bocas e que apresenta um visual diferente em cada ocasião.

Do lilás que Jussara abomina, o look ficou bem caprichado nas mãos da estilista. Do lilás que Jussara "abomina", o look ficou bem caprichado nas mãos da estilista.

A suspeita se confirma quando ela diz que todo mundo espera para ver qual será o look de Jussara nas festas. Um exemplo foi uma feijoada que era madrinha.

"Eu sou extremamente eclética, desde música, comida... Me adapto a qualquer coisa e a qualquer lugar... Mas se tem uma cor que eu não gosto, é o lilás". E era justamente essa a cor da camiseta do evento.

A solução encontrada foi usar o chapéu comprado durante o intercâmbio de 60 dias no Canadá. "E eu achei que nunca fosse usar, coloquei uma calça para ficar no estilo boho e mesmo sendo uma cor que eu não gosto, ficou um look lindo", descreve.

A camiseta foi customizada pela estilista e levou uma semana para ficar pronta, entre os detalhes a mais, a malha ganhou alças de strass.

"Eu sempre gostei de moda, sempre achei bacana me produzir e até me aprimorar nisso. As pessoas me param na rua, perguntam se eu não tenho um blog... Metade dos meus amigos de Facebook eu não conheço, recebo muitas mensagens..." relata.

Há 5 anos que Jussara decidiu que a produção teria assinatura de uma estilista, Maria Aparecida Cherie, mas o objetivo não é o de ostentar ou ter peças exclusiva. "É porque eu sou muito magra e toda desproporcional. Eu não acho roupa, sempre tenho que mexer e não dá para mexer em vestido de festa, não é?"

Jussara em casa, com o vestido produzido para a reportagem. (Foto: Marcos Ermínio)Jussara em casa, com o vestido produzido para a reportagem. (Foto: Marcos Ermínio)
Assinado pela estilista particular, vestido foi usado na festa julina da filha. (Foto: Marcos Ermínio)Assinado pela estilista particular, vestido foi usado na festa julina da filha. (Foto: Marcos Ermínio)
Jussara e a filha Belinha, a caçula, de 8 anos. (Foto: Marcos Ermínio)Jussara e a filha Belinha, a caçula, de 8 anos. (Foto: Marcos Ermínio)

Fico pasma quando ela mostra o vestido que mandou produzir simplesmente para a festa junina da filha. Mas a surpresa vem mesmo quando ela diz que fez um outro modelo especificamente para a entrevista. "Esse ela fez esta semana para as nossas fotos, eu pedi verde e com renda, que eu adoro. Não sabia o que iríamos fazer e vestido, nunca é demais", afirma.

Estranha no ninho - Quando regionalizamos o assunto é que percebo o porque Jussara "penou" no início da vida em Campo Grande. Sobre a idade, que a nós ela prefere não revelar, diz que as pessoas custam a acreditar, assim como acham que ela não deve ser nem casada e nem ter filhos. Ao contrário, a administradora é casada e mãe de dois.

Sobre a impressão que ela teve daqui, logo que chegou, por conta da transferência do marido, a definição está na ponta da língua: "péssima". "Eu sou toda simpática, me disseram que ninguém gosta de gente simpática que nem eu. Na minha cidade a gente recebe uma pessoa de braços abertos, chama para casa, já combina um churrasco", compara.

Um exemplo claro foi a academia que frequenta há 10 anos. "Demorou uns 2, 3 anos para as pessoas me cumprimentarem na rua. Hoje não, eu já sou amiga de todo mundo". Se o título de "perua" lhe ofende, ela brinca que não. "Nada me ofende, a não ser que esteja relacionado a uma coisa maldosa, mas eu sou mega tranquila. Meu jeito é esse, eu trato todo munodo bem, quero levar coisa boa para as pessoas".

Até nos momentos de lazer Jussara imprime sua marca. Até nos momentos de lazer Jussara imprime sua marca.
No Canadá, ela descobriu que esquiar é o esporte preferido.No Canadá, ela descobriu que esquiar é o esporte preferido.
Um dos looks de feijoadas de Jussara.Um dos looks de feijoadas de Jussara.



imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.