A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 09 de Dezembro de 2016

12/01/2016 06:23

Sonho de chegar ao "fim do mundo" de bike faz amigos deixarem tudo para trás

Naiane Mesquita
Thiago e Mauro contam com a ajuda de moradores para conseguir abrigo ou improvisam no meio da estrada (Foto: Arquivo Pessoal)Thiago e Mauro contam com a ajuda de moradores para conseguir abrigo ou improvisam no meio da estrada (Foto: Arquivo Pessoal)

“Sociedade, sua raça louca. Espero que não esteja solitária sem mim”. É com esses versos, na voz do cantor norte-americano Eddie Vedder que os viajantes Thiago Borges, 23 anos, e Mauro Vinícius Prado Romeiro, de 22, percorrem a América do Sul. Há 17 dias na estrada, depois de 1100 km, eles seguem rumo ao “fim do mundo”.

Veja Mais
Aos 56 anos, Márcia é parceira do filho do tênis de LED ao Pokémon Go
Papai é a estrela, mas Mamãe Noel pode fazer toda diferença no Natal

“Nós sempre conversamos sobre fazer uma aventura juntos desde que nos conhecemos, há uns quatro ou cinco anos”, conta Mauro.

Os dois saíram de Campo Grande com destino a Ushuaia, o ponto mais austral (ao sul) do mundo. “Nosso itinerário de Campo Grande até Ushuaia, na Argentina. Tem alguns pontos principais, o primeiro é a Serra do Rio do Rastro, que fica em Santa Catarina. Para chegar lá, resolvemos ir por Presidente Prudente, Londrina, Florianópolis e depois desceremos até o Uruguai em direção a Montevidéu e Colônia del Sacramento, onde pegaremos uma balsa até Buenos Aires”, explica o jovem.

Thiago ao lado das bicicletas, companheiras de viagemThiago ao lado das bicicletas, companheiras de viagem

Para dar certo, os dois precisaram deixar a faculdade e o trabalho para trás. Thiago trancou Nutrição na Uniderp, enquanto Mauro precisou deixar o emprego em uma concessionária da Capital. “Eu fazia o curso de Gastronomia no Senac, depois de me formar no curso eu resolvi viajar e o Thiago embarcou junto de última hora. Rodamos até agora 1100 km, estamos em Santa Catarina”, diz Mauro.

Todo o trajeto é feito de bicicleta e a comunicação com os dois é precária. Só funciona de madrugada e quando o sinal de wi-fi ajuda. “Nós dormimos, geralmente, onde chegamos, em postos de gasolina, paradas de caminhão, no mato ou até em lugares abandonados ou fechados”, relata.

A barraca é a grande amiga dos dois. “Montamos barraca ou só o saco de dormir com isolante térmico”, diz.

Os dois arrumando a mala antes da partida até UshuaiaOs dois arrumando a mala antes da partida até Ushuaia

Mauro conta que os dois sempre tiveram uma alma aventureira, então, apesar das dificuldades, estão conseguindo cumprir o cronograma.

“Está no nosso espírito viajar. Eu já fui de moto para o Chile e o Thiago sempre viajou para surfar até no Chile também. Ushuaia porque é o fim do mundo e é um desafio e tanto. Passaremos por extremos como frio, chuva, vento e até falta de civilização”, prevê.

Depois de chegar em Buenos Aires, o plano dos dois é cruzar a Argentina em direção a Puerto Montt.

“De lá desceremos a outro ponto importante de nossa aventura que é a Carretera Austral, até chegar em Torres del Paine. Vamos fazer um trekking (trilha) de oito dias e depois seguir para Ushuaia”, confia Mauro.

Para acompanhar a trajetória dos dois é só seguir o perfil no Instagram 




imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.