A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 06 de Dezembro de 2016

21/03/2014 06:24

Uma das pessoas que mais amo neste mundo tem Síndrome de Down

Ângela Kempfer
Luiza, e mais um dia de festa.Luiza, e mais um dia de festa.

Tem horas em que as pessoas sentem necessidade de falar, de desabafar. Por isso inventam o dia disso ou daquilo, para colocar em foco questões que a maioria não dá importância, para um “presta atenção” sobre dignidade.

Veja Mais
No Tiradentes, brasão do Chapecoense surge na rua como uma homenagem do bairro
Com quadros de amigos e fotos do passado, casa de Isac é pura recordação

Nunca comemorei o 21 de Março, por exemplo, até Luisa aparecer na minha vida. Então, o Dia Mundial da Síndrome de Down passou a fazer sentido e exigir algo à altura.

Não faço festa à toa. Minha sobrinha sim. É só não ter programa animado para a loirinha pedir uma torta e mobilizar a família toda para cantar parabéns. O sorriso é tão gostoso, a felicidade é tão sincera, que ninguém se atreve a esquecer do “desaniversário” da loirinha, nem o primo adolescente.

Portanto, seria injusto estragar o dia de hoje com lamentações sobre um futuro talvez de preconceito ou uma rotina de olhares desinformados. Melhor mesmo é providenciar um bolo, e integral, porque foi assim que Luisa ensinou a gente a comer.

Pela vontade de fazer amigos, minha sobrinha provavelmente será Relações Públicas, talvez de uma grande empresa que entenda o talento peculiar dela. Pode ser uma astronauta ou uma artista, tamanha é a disposição em fazer malabarismos contra a gravidade ou expressar o que sente, com uma cara feia, uma chantagem explícita ou um rabisco colorido na parede.

Quem sabe um dia vire atleta, já que desde sempre nada e mergulha sem qualquer receio da água, porque nunca apareceu ninguém para apresentar a ela o medo descabido. Também tem um talento para a cura. Resolve com um “oi” a cara amarrada de qualquer ser com problemas. Em festas, ri, se diverte sem parar, mesmo quando outras crianças estão grudadas nas saias das mães.

A pequena não percebe nenhum olhar carregado. Anda e corre pelas ruas de sapatinho de princesa, de solado gasto, sem suspeitar que alguém, algum dia, duvidou da capacidade dela de aprender a caminhar.

Conversa (muito), por vezes com palavras pela metade, mas a vontade de comunicação é tão grande, que não há quem não a entenda. Encara um tablet como se fosse arroz com feijão. Com aqueles dedinhos gordinhos vai fechando uma janela aqui, abrindo outra ali, sem "enrosco".

Luisa é uma criança, sem qualquer necessidade de outra definição. Isso porque cresce ao lado de uma mãe e um pai que fizeram a menina acreditar que é como qualquer outra garotinha de 3 anos.

Tem cachorro, adora pipoca, detesta levar bronca, estuda, faz karatê, não veste mais qualquer roupa, rebola, pula na cama elástica, quer mastigar chiclete, faz pirraça para não dormir, chora para ganhar o que quer, tem dor de barriga, febre, brinca com as amigas, canta a “Galinha Pintadinha”, é fã da “Pepa Pig”, mexe no celular da mãe, adora tirar fotos e ainda faz "Xiiiis".

Dia desses, numa despedida de fim de sábado, ela repetiu “eu te amo” para a tia "Agela" e me fez feliz. Obrigada Luli!!!!




Vida, que quero vida, vida doce, doce da vida, e Luiza, veio ser, o doce da vida do amigo Adriano, fazendo deste homem lutador, um pai herói, que me orgulha muito conhecer, e saber dos seus doce pela vida, vida doce da Luiza...
Parabéns pela linda e excelente homenagem à Luiza; esta Anjo menina, que tem, em seu pequeno tamanho, uma imensidão de força para viver.
 
Digelson Pazeto de Morais. em 21/03/2014 20:43:14
Emocionante depoimento Ângela. Tive a honra e a alegria de conhecer a Luíza. Menina sol, que chega simplesmente abraçando, sorrindo, iluminando. Ela nos ensina que para ser feliz, basta apenas ser. beijos
 
Fabiana Silvestre em 21/03/2014 17:21:04
Que coisa linda... Parabéns Ângela pela matéria!!!!
 
Adrianny Extrato em 21/03/2014 09:06:14
Que Lindo !! Tenho orgulho de ter acompanhado, com apenas 14 anos de idade uma criança com Síndrome de Down ... Eles são fofos ..carinhosos...espertos..inteligente !! Parabéns !!
 
Talita Justino Pereira em 21/03/2014 08:51:54
RSRSRS Que coisa linda Angela... Fiquei morrendo de vontade de conhecer a Luiza e fazer festa com ela. Muito me assusta que em meados do século 21 nos ainda tenhamos que lhe dar com essa espécie suja de preconceito. Eu desejo do fundo do coração que não so a Luiza, mas qualquer outra pessoa que tenha Down seja muito feliz não so hj porque é o dia dedicado a elas, mas no resto de suas lindas vindas... Fica aqui meu beijo pra Luiza. = *
 
Renata Lima de Souza em 21/03/2014 08:16:17
imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.