A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 11 de Dezembro de 2016

07/07/2015 06:34

Você sabe o que o seu filho adolescente anda comendo na hora do almoço?

Paula Maciulevicius
É comida ou lanche que eles comem na hora do almoço? (Foto: Fernando Antunes)É comida ou lanche que eles comem na hora do almoço? (Foto: Fernando Antunes)

Hora do almoço. Entre 12h e 13h, os fast foods da cidade estão lotados. E é facilmente possível descrever do que: estudantes. Os uniformes denunciam que a garotada é toda adolescente e acabou de sair da escola. Pode ser que até eles voltem para aulas à tarde, mas é fato consumado: os fast foods são tomados de alunos. E você, sabe o que o seu filho adolescente anda comendo na rua? É comida ou lanche?

Veja Mais
Uber multado, reajuste de ônibus e cidade sob chuva bateram recordes nas redes
Do Corinthians ao canteiro de obra, zagueiro que virou servente tem nova chance

No Burger King da Avenida Afonso Pena, por exemplo, na sexta-feira o que tem são alunos. Victor Hugo Spiguel, tem 11 anos, e é o primeiro estudante que paramos na rua para saber: sua mãe sabe o que você está comendo agora? Para a gente ele afirma que sim. Pedimos então para ligar para mãe. 

"Sim, sei sim. Ele tem aulas na segunda e na quarta à tarde, geralmente são os dias que almoça fora e alterna entre lanche e comida. Estou sempre cuidando mesmo, é difícil ele ir para aí", diz a mãe, Glaici de Paula.  

Victor conta ao Lado B que a mãe que o trouxe e que ele come, no máximo, uma vez por semana lá. "É só quando eu fico direto para o futebol", explica. "É gostoso sim, mas eu enjoo se vou sempre. Só de vez em quando. Se minha mãe me pergunta onde eu almocei? Pergunta sim, no Whats ou liga. E ela já está ligando", completa o garoto. 

Victor, de 11 anos, lanchou no Burger King, a mãe sabia e juntos dizem que é de vez em quando. (Foto: Fernando Antunes)Victor, de 11 anos, lanchou no Burger King, a mãe sabia e juntos dizem que é de vez em quando. (Foto: Fernando Antunes)
Entre 15 e 17 anos, amigos falam que os pais sabem e não questionam, porque também comem. (Foto: Fernando Antunes)Entre 15 e 17 anos, amigos falam que os pais sabem e não questionam, porque também comem. (Foto: Fernando Antunes)

Com 15 e 17 anos, os amigos Pablo Henrique de Oliveira e Rafael Ramos Zanoni, tinham acabado de almoçar também no Burger King. "Se eles sabem? Sim. Se falam alguma coisa pra mim? Não. Meus pais são bem de boa, porque eles também já são dessa cultura de fast food", argumenta Pablo.

Na maioria das vezes, o amigo completa que prefere comida, mas "vai do dia". "Se eles perguntam? Quando perguntam eu digo a verdade, um lanche", responde Rafael.

Na saída do Burger King, o que mais tem é gente dizendo que está ali toda sexta-feira. 

Próximo à padaria Pão e Tal, no Jardim dos Estados, mãe e filho se aproximam do estabelecimento que também oferece almoços.

Mãe e filho almoçam sempre juntos e no prato, comida. (Foto: Fernando Antunes)Mãe e filho almoçam sempre juntos e no prato, comida. (Foto: Fernando Antunes)

"Não como muito não, só às vezes", diz o estudante Felipe Gouliouras, de 15 anos. A mãe completa explicando o porquê. "Nós temos um estilo de vida e nós sabemos o que tem que comer. Se hoje eu fizer o prato dele? Eu sirvo salada, grãos, proteína, arroz integral e feijão", conta a procuradora Vaneli Fabrício, de 53 anos.

Ao ser questionada se sabe quando o filho 'foge' da linha, ela admite que sim. Mas são pouquíssimas vezes. "Este ano você chegou a comer Felipe?" A afirmação do menino é negativa.

Na Subway, apesar de fast food, as opções englobam ingredientes até considerados saudáveis, como pão integral e salada. Na brincadeira, a estudante Joana D'arc Costa, de 17 anos, responde que a mãe sabe onde ela come todos os dias e que a preocupação, é inversa. "Na verdade eu que tento convencer minha mãe a comer bem".

A amiga, Maria Cecília Berner, de 17 anos, diz que conta onde almoça, mas depende para quem. Morando com a avó e a bisavó, a mãe pode até não se preocupar tanto, mas as senhorinhas, se mostram mais atentas. "É uma vez por semana só, mas elas querem que eu coma comida, acho que é da cultura, que é diferente", compara.

 

Alimentação supervisionada pela mãe leva arroz integral, salada e suco ao invés de refrigerante. (Foto: Fernando Antunes)Alimentação supervisionada pela mãe leva arroz integral, salada e suco ao invés de refrigerante. (Foto: Fernando Antunes)
No lugar da comida, foi sanduíche, mas adolescente diz que em casa, ela é quem fiscaliza a mãe. (Foto: Fernando Antunes)No lugar da comida, foi sanduíche, mas adolescente diz que em casa, ela é quem fiscaliza a mãe. (Foto: Fernando Antunes)



imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.