A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 02 de Dezembro de 2016

03/10/2011 10:10

Antes no asilo, do que mal acompanhado

Ângela Kempfer
Edméia, de branco, leva hóspede ao espaço ecumênico.Edméia, de branco, leva "hóspede" ao espaço ecumênico.

A ideia de acabar em uma casa de repouso assusta até quem mal chegou aos 40, mas na Associação dos Amigos da Casa de Abraão, em Campo Grande, uma conversa mostra que a vida pode ser boa, mesmo longe da família.

Veja Mais
Datilografado, pedido de casamento revelou primo apaixonado em 1980
Super-heroi, Pedro precisa de ajuda para continuar salvando a alegria da família

Muito bem vestida, de óculos escuros modernos e com unhas impecáveis, dona Judite Dias esbanja bom humor aos 87 anos. “Antes morava com Deus, sem contar Nossa Senhora e o menino Jesus. Agora minha família é essa aqui”, comenta.

Na vida nova, a cada 15 dias Judite vai ao salão de beleza, cuidado que julga essencial. “Gosto de tudo assim, arrumado. Aqui, por exemplo, na hora que você chegar vai estar assim, limpinho”, compara. Sobre a família, ela se cala, emocionada. “Não quero falar sobre isso”. Passa para outro assunto, sobre a roupa sempre bem passada e resume. “De ilusão também se vive”.

Nos arquivos da casa, a felicidade das pequenas coisas está em fotos. Depois de conhecer o circo, o museu, passear de trenzinho, fazer city tur pela cidade, dançar no Centro de Convivência Vovó Ziza, em setembro o grupo foi ao parque de diversões, a primeira vez para a maioria.

Com a cabeça completamente branca aos 84 anos, os olhos de Jacinta brilham só de lembrar da experiência. “Tô até rouca, nunca ri tanto na minha vida”.

Agora ela espera que o próximo passeio seja na feira das Moreninhas. “Não fomos na semana passada porque choveu”, justifica.

Felicidade de Iraídes em nopite no parque de diversões.Felicidade de Iraídes em nopite no parque de diversões.

O espaço sem fins lucrativos, na rua Albert Sabin, tem vagas apenas para 20 pessoas, talvez por isso seja tão bem cuidado. A administradora, Edméia Couto, diz que não é só isso. “É carinho mesmo. Aqui a gente faz tudo como se fosse na nossa casa”.

A senhora agitada, de riso fácil, tomou para si a função depois que a filha Ana Laura resolveu “adotar” 17 velhinhos que ficaram sem teto após o fechamento de um outro asilo, por falta de condições estruturais.

Mesmo evangélica, ela fez uma parceria com o centro espírita Casa de Abraão que cedeu o terreno para a instalação e também conseguiu convênio com a prefeitura.

Os primeiro ano foi complicado, lembra Edméia, “pensamos em fechar”, mas então veio o apoio da prefeitura e o espaço vingou.

No período da tarde, durante a visita do Lado B, enquanto alguns assistiam DVD de Paula Fernandes, outros jogavam sinuca, alguns conversavam e a carinhosa Iraídes namorava. Há 2 anos ela conheceu Jorge e de lá para cá os dois nunca mais se desgrudaram.

Orgulhoso, ele mostra roupinhas de boneca costuradas a mão por ela. “Já casamos, é o meu amor”, se declara.

Iraídes tem problemas mentais, é deficiente auditiva e também não fala, mas adora demonstrar carinho. Vive ao lado do “marido”, mas cada um dorme em uma ala da casa.

Nos pés da cama dela, uma boneca muito bem arrumada, é a filha do casal. Na parede, a foto dos dois no dia do casamento, realizado em uma das festas juninas da instituição.

É assim em todos os quartos. Quem não tem foto com a família, aparece ao lado de um dos funcionários. “Sozinho? Aqui não tem disso não. Aqui somos uma família”, explica a diretora. A decoração com o toque pessoal tem o radinho, o crochê, os bibelôs.

“A casa respeita todas as regras estabelecidas para tratamento de idosos. Tem gente que está aqui por opção. Vemos casos de famílias que só ficam com o idoso para ter acesso ao benefício (INSS), são negligentes. Melhor estar aqui”, comenta a assistente social Leslye Ledesma.

Tarde na Associação de Amigos da Casa de Abraão.Tarde na Associação de Amigos da Casa de Abraão.

Devoção - As histórias são contadas sob os olhares de funcionários, todos sorridentes. Com a idade de cada um na ponta da língua, os atendentes parecem ser um dos segredos da qualidade de vida no lugar, que tem sala de fisioterapia, sessões de caminhada e até espaço ecumênico. “Eles são muito atenciosos, meus amigos”, reforça Judite.

“Aqui o que vale é o aconchego, é a devoção. Quem não gosta de trabalhar, não fica, não consegue”, garante Edméia.

Paulo, funcionário há 5 anos, é um deles. Sorri ao lembrar de cada episódio vivido com os idosos. Sobre a morte, ele diz tranqüilo. “Ninguém pensa nessas bobagens aqui”.

A diferença em relação a outros lugares é confirmada pela transformação de dois hóspedes.

Odir tinha com barba e cabelo compridos. Sem falar em qual asilo estava antes, conta apenas que se revoltou quando rasparam a cabeça dele. “Fiquei bravo, com razão. Eu disse que era velho sim, mas tinha direitos. Gostava do meu cabelo”.

Rebelde, foi transferido para a Associação e hoje, sentado em uma cadeira de rodas, parece um dos mais simpáticos do lugar. “Virou um anjo”, brinca Edméia.

Na casa, a maioria não recebe a visita de ninguém da família. Outros têm grau de dependência tão grande que os filhos resolveram pela internação.

Mas há o caso de dona Romalina, que tem sempre a presença da irmã Nadir. Ela chegou depois de perder a vontade de viver. “Chorei muito antes de decidir pela internação, mas fui convencida de que não tinha outra solução. Ela ia morrer”, conta a irmã.

Sem se alimentar, ela estava muito debilitada, mas na tarde de sexta-feira parecia mais animada, comendo com auxílio de um dos funcionários. “Digo sempre que eles são anjos de Deus”.

A direção lembra que a presença com visitas e o carinho são o melhor tipo de doação que alguém pode fazer à Casa. “Pode vir quando quiser”, convida Edméia.




Edimeia que saudades gostaria muito de saber como vc esta meu tl 11-29712363.Sueli
 
sueli silva sontos em 24/04/2012 07:41:30
Parabéns , ao jornal , a casa , pela iniciativa , pelo trabalho , nestes tempo dificil ainda se encontra boas iniciativas e gente que preserva o amor a dedicação a outros , DEUS vós abenções sempre e ilumine cada vez mais . com toda certesa chegaremos lá , na velhice , com todas as dificuldades da idade mas com a sabedoria que a vida nós ensinou ..
 
ALVANI GOMES DA SILVA em 09/10/2011 05:38:51
fico feliz pelo reconhecimento do nosso trabalho
nosso objetivo continua
sendo prorcionar a qualidade de
vida e o bem estar a todos.
 
seile reis em 04/10/2011 10:40:59
Deram muitas risadas... As crianças adotaram os VovÔs... Foi uma troca mutua do que ambos mais precisam que é o amor e carinho... Alguns meses se passaram e eu ainda tenho um menino que pede pra ir lavero VovÔ dele... Que Deus continue abençoando os dirigentes dessas casa...Pois esses trabalhos são realizados somente se Deus estiver no comando... Com muito amor e carinho....
 
Denize Moreira em 04/10/2011 09:27:25
Continuando... Como trabalho em um abrigo, conversei com o enfermeiro e perguntei se poderia levar as crianças lá, (pois muitas delas também não tem familia ou foram abandonadas). Nossa o encontro foi emocionante, levamos um grupo de meninos. eles se encantaram, abraçavam os velhinhos e chamavam de vÔ e vó, sentaram para ouvir historias, os senhores ensinaram os meninos a jogar sinuca... cont...
 
Denize Moreira em 04/10/2011 09:24:01
Conheci a CASA DE ABRAÃO um dia por acaso, sempre passava em frente mais nunca havia entrado... Um dia com uma amiga estavamos procurando uma casa de repouso e entramos lá.. Nossa que Lindo, os velhinhos realmente são tratados de maneira maravilhosa.. São felizes, alegres e sorridentes.. Adoramos o lugar...
 
Denize Moreira em 04/10/2011 09:19:22
Parabéns Campo Grande News pela iniciativa desta matéria, foi muito oportuna, pois veio de encontro ao nosso anseio de divulgação, estamos muito felizes com o carinho demostrado por essas pessoas tão carente de afeto,
Meu muito obrigado e parabéns à jornalista Ângela Kempfe pela muito linda matéria!
 
Paulo Gabriel Coelho em 04/10/2011 08:53:49
Competência profissional mais sensibilidade humana - esta soma só poderia resultar numa bela e emocionante matéria. Parabéns à jornalista Ângela Kempfer, que nos mostra lados tocantes da vida e da cidade - que tantas vezes não vemos. Ou fingimos não ver.
O bom e velho jornalismo está aí vivo e forte. Parabéns, Ângela. Parabéns, Campo Grande News.
Oscar R. Gaspar
 
oscar ramos gaspar em 04/10/2011 08:51:59
Parabèns a associação e que Deus abencoe todos esses Anjos que esta neste local...
me manda o endereço e a hora que posso ir fazer uma vizita gosto muito de ouvir as pessoas de idades contar as estorias da vidas deles, hoje eu tenho so um avô e amo ele muito... fiquem com Deus.
 
maria aparecida medeiros em 04/10/2011 08:45:36
Estou a quase 06 anos nesta casa, e não houve um só dia que não emocionei-me com estas pessoas maravilhosas vivendo nesta entidade, ouço as histórias que contam que deixa a gente com lagrimas nos olhos, sinceramente não sei se conseguiria viver sem eles, pois passaram a ser parte de minha vida.
parabéns funcionários, diretores, parceiros, e amigos pelo carinho que recebemos de todos.
Obrigado!
 
Paulo Gabriel Coelho em 04/10/2011 08:42:42
Do jeito que essas gerações de hoje andam, nós mais velhos estaremos em um abrigo antes do 60....
 
Mario Rodrigues em 04/10/2011 08:29:17
PARABÉNS! QUE O SENHOR DEUS POSSA DERRAMAR BENÇÃOS SEM MEDIDAS SOBRE A VIDA DE CADA UM DE VOCÊS!
DEIXO UMA MENSAGEM COM MUITO CARINHO;
TUDO QUE UMA PESSOA FAZ É REFLEXO DO QUE ESTA NO SEU CORAÇÃO.
UM GRANDE ABRAÇO A TODOS ! ELIETE










 
ELIETE VIEIRA em 04/10/2011 08:26:46
sou locutor em uma rádio do interior mais precisamnete ribas do rio pardo
sãoexemplos como este que fazem a gente acreditar que ainda há gente que são
uzados pordeus para fazer o bem especialmente a quem deu amor carinho e a vida
para seus entes queridos e quando mais precisam deste entes queridos na maioria das
vezes são abandonados é claro que não é este o caso nesta casa.
 
heleno junior em 04/10/2011 06:06:24
Amamos a matéria sobre nossa "Casa", venham sempre que quiserem conversar, visitar os vovôs e vovós. Aqui só tem amor e alegria.
 
lesly lidiane em 04/10/2011 02:19:41
fiquei emocionada com a repórtagem da casa de abraao acho todos nos deveriamos fazer um pouquinho por pessoas sejam elas quem foram muito lindo . prometo que vou visita- los junto com minha maizinha..... abraço.
 
sandra sanches em 03/10/2011 12:35:13
Em meio a tantas notícias ruins que somos obrigados a ler todos os dias, nos deparamos com esta, cheia de carinho, dedicação e solidariedade. Sim, pois com toda a certeza não seria por um grande salário que estas pessoas se dedicam aos idosos esquecidos pelos familiares. Que Deus ampare, abençõe, proteja e ilumine estas pessoas, mantendo-as dedicadas e solidárias.
 
Simone Marchewicz em 03/10/2011 11:23:27
QUE LINDO !!!!!!!! BONITO GESTO DE CARINHO, RESPEITO ATENÇÃO !!!! ASSIM QUE DER VOU LA VISITA-LOS E OUVIR HISTORIAS E MAIS HISTORIAS .. POIS ELES SÃO UM EXEMPLO DE VIDA...... PARABENS A ASSOCIAÇÃO.
 
LIDNALVA MAIA em 03/10/2011 11:18:18
Que Deus abençoe todos os colaboradores dessa abençoada entidade, isso demonstra tanto amor ao próximo quanto, cristianismo não importa religião, o importante é ter coração bondoso e alma limpa sempre colocando o bém do próximo em primeiro lugar, acima de qualquer crença ou doutrina, quando vejo um ato dessa natureza renova minhas esperanças que um dia a paz e a fraternidade ainda vai Reinar.
 
porfirio vilela em 03/10/2011 10:55:14
Me emocionei muito...Parabéns, pela iniciativa, pelo carinho, pela saberia que conduz ABRIGO... Que DEUS os abençõe
 
Patricia Maria em 03/10/2011 10:40:47
Digo q a equipe da Casa de Abraão é composta de 'abraanjos', q se desdobram em cuidados, carinho, amor e dedicação aos anjinhos idosos q estão hospedados na casa. E digo isso com profundo conhecimento de causa, pois minha tia, Romalina, está sob os cuidados dessa instituição e a melhora apresentada no seu quadro de saúde é visível. Q Deus sempre abençoe vcs, 'abraanjos' e muito obrigada.
 
Rosangela Macia em 03/10/2011 06:42:48
gostei muito da reportagem,´so faltou vocês mandarem o endereço,para fazermos visita e horario tambem. que deus dê muita força para todos.
 
maria lucia ribeiroleite em 03/10/2011 05:18:17
Lindo a atitude de Dona Edméia, não se importou com a sua religião mesmo evangélica ela fez uma parceria com o Centro Espírita Casa de Abraão, mais vale para DEUS o seu modo de ser, agir e sentir, é sua crença no amor, sua atitude. Não importa a religião o importante é ser uma pessoa temente a Deus, que tenha muito amor em seu coração como Dona Edméia e seus colaboradores têm, e que coloque todo este amor em ação praticando atos de bondade e lealdade. Parabéns a todos da Casa de Abraão.
 
AVAILTON JOSÉ DE JONAS SALOMÃO em 03/10/2011 05:04:56
imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.