A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 10 de Dezembro de 2016

16/05/2012 09:28

Professora que virou exemplo nem sequer pensava em um dia dar aulas

Paula Maciulevicius
Alexandra em sala de aula. (Foto: Minamar Junior)Alexandra em sala de aula. (Foto: Minamar Junior)

Os sentimentos se confundem. Agora mais do que nunca. A "profemãe" divide dentro de si a alegria de ver os alunos/filhos em casa, na casa deles e que ninguém vai derrubar, mas sente saudades dos meninos correndo pelo pátio da escola.

Veja Mais
Professora viu alunos na miséria, reagiu e virou mãezona ao realizar um sonho
Comovida com despejo de família, professora acolhe alunos em casa

“É um misto de felicidade que eles estão na casa deles, com a mãe deles, mas quando eu vejo aqui o grupinho, me dá uma tristeza”, conta a professora Alexandra Nazário, em meio à rotina na Escola Maria Tereza Rodrigues, no bairro Santa Emília.

Os meninos já estão matriculados no bairro Dom Antônio Barbosa, em outra escola, mas até agora, segundo relatos da mãe, eles não foram à aula nem debaixo de bronca.

“Ontem, quando fui lá, eles saíram descalços, na chuva e na lama e me grudaram. Isso não tem preço, é uma sensação de... Não sei nem o que falar”, a frase ela não termina e as lágrimas correm pelo rosto.

Alexandra, antes de se tornar a "profemãe", como foi apelidda, e recolher dois alunos gêmeos que estavam dividindo espaço com mais quatro irmãos em um barraco, depois da casa ser demolida, nem professora queria ser.

Foi na necessidade que ela percebeu o dom que tinha. “Eu fiquei desempregada e pensei em alguma forma de fazer algo para ganhar dinheiro. Tive ideia de aula particular, de reforço. As professoras da escola dos alunos começaram a notar que eles estavam avançando e passaram a me indicar”, lembra.

A casa da mãe tomou ares de sala de aula e Alexandra caiu em si. “Comecei a pegar gosto e vi que levava jeito”.

Se formou em 2009, mesmo ano em que foi aprovada no concurso da Prefeitura de Campo Grande. “E hoje amo de paixão, se pudesse escolher, escolheria de novo. É por amor mesmo, porque não tem atrativos. Os salários são baixos, a gente tem dificuldades na sala de aula, precisa se virar nos 30”, avalia.

A foto tirada pela profemãe, mostra os meninos na casa dela, montando um quebra-cabeça. (Foto: Alexandra Nazario)A foto tirada pela profemãe, mostra os meninos na casa dela, montando um quebra-cabeça. (Foto: Alexandra Nazario)

A repercussão das matérias que o Campo Grande News escreveu sobre a comoção da professora ao recolher os alunos e depois da vitória em conseguir uma casa para a família morar surpreendeu quem fez o que fez apenas com o intuito de ajudar. "Começaram a falar de eu ser candidata a vereadora, não tem nada disso. Que bom que as pessoas ainda se sensibilizam com esse tipo de história", conta.

A partir da primeira história publicada, ela imprimiu o material e saiu de porta em porta. "Comecei a bater mesmo, Câmara Municipal, Prefeitura, Emha, incomodei todo mundo", diz.

A trajetória de ajuda não veio de agora, há poucos meses um dos gêmeos teve infecção. Ao perceber a ausência de um dos alunos, perguntou ao outro onde estava o irmão. "Ele sempre dizia está doente, está doente. Mas eu achei que fosse doente em casa", conta.

Ao descobrir que o menino estava no hospital, procurou pelo telefone da família na secretaria da escola e se ofereceu de ajudar. "A mãe dele disse que precisava de mantimentos para os meninos que tinham ficado em casa. Eu fiz uma compra grande de mercado e levei lá. Aí criamos um vínculo".

Os garotos na verdade não eram alunos dela. Passaram pelas mãos de Alexandra enquanto a professora oficial estava em licença médica. A ausência deles na escola, há um mês, pelo episódio da demolição da casa, ela percebeu mesmo estando à frente de outra turma de terceiro ano. "Eu acho que Deus já sabia que tudo isso ia acontecer, por isso ele me escolheu, para ajudar essa família e eu me sinto honrada em fazer isso", descreve.

O carinho é visível que Alexandra tem com os alunos e a forma como recebe de volta é de chamar a atenção. A cada vez que ela entra em sala de aula, os olhos dela brilham e ela cumprimenta um a um dos alunos. O que se houve é "profe, profe, profe" e a comemoração dos pequenos. Sinal do carinho recíproco.

Ela chora ao contar a história com os gêmeos.Ela chora ao contar a história com os gêmeos.

A diretora adjunta da escola Maria Tereza Rodrigues, Rosinete de Jesus Nascimento, se surpreendeu com o gesto da professora. “De levar para casa é a primeira vez que eu vejo. Nunca vi ninguém fazer isso acolher, correr atrás como ela correu. Ela fez isso como pessoa, pela vontade de ajudar o próximo", avalia.

À frente de uma das maiores escolas da Capital, ela acredita que se cada professor fosse mais humano, evitariam inúmeros problemas. "Falta isso, às vezes se descobre em sala de aula que o aluno está com o pai preso. Para gente a Alexandra é um orgulho", elogia.

Alexandra conta ainda que não teve medo de represálias com a ação, por não estar fazendo nada de errado, muito pelo contrário. "Mesmo assim falavam você é louca, está em estágio probatório. Mas eu estou cumprindo não é nem o papel de professora, é o de ser humano. Mexeu comigo a história e foi uma lição muito grande de simplicidade, de carência, aprendi muito. Até a rever nossas atividades diárias", coloca.

Ela não fez nada disso sozinha. Em casa, teve o apoio do marido, também servidor público. "Ele levava os meninos para ir ao cinema, lanchar". Ela e o esposo agora querem ajudar outros alunos também. "O que é uma cesta básica para a gente? Para a gente não é nada e para eles é muita coisa. Se cada uma fizer a sua parte...", incentiva.

Para os meninos de dona Rose, Henrique e Eric, os alunos descritos nesta matéria, ela está recolhendo simbolicamente dinheiro entre os demais professores e funcionários da escola para comprar material de construção. "Queremos dar mais segurança para ela e as crianças. O terreno mede 10x20. Precisamos conseguir doações, de mão de obra já temos, o pessoal da igreja vai ajudar", pede.

A preocupação de Alexandra é também arrumar um emprego à mãe das crianças. Recicladora, Rosimeire Bezerra da Silva, 32 anos, disse em entrevista anterior ao Lado B que vai ver como é que funciona a reciclagem de material no bairro onde mora agora, Dom Antônio Barbosa. Onde morou até a casa ser demolida, Santa Emília, ela juntava pela rua. Quem conhece a realidade de região do lixão, se preocupa com as condições que dona Rose pode se submeter para por comida dentro de casa.




prof me adota pufavo polo meno na escola pode chamar voce de mae em beijo te amo
 
maria izabel lima aluna da prof alexandra em 10/09/2012 11:44:18
É isso ai prof. Voce como evangelica serva do Senhor mostrou que o amor de Deus é abundante em sua vida, isso que vc fez por essa familia nem se compara ao que Deus tem reservado pra vc, sei que vc nao esperava reconhecimento mas Deus honra quem honra. Que Deus te abençoe grandimente, saiba que pessoas como vc é muito preciosa no reino Dele... Bjo do seu irmao em Cristo.
 
luiz Neto em 17/05/2012 09:11:51
Alexandra,profemãe, me pegue no colo tambem, tenho certeza que tem lugar para todo mundo.
 
Gilberto DIAS em 17/05/2012 04:49:54
Querida parabens, o mundo precisa de pessoas assim e infelizmente tem muito pouco, ainda bem que você não quer se envolver com a politica porque verdadeiramente nosso país é uma vergonha.
 
vania caceres em 16/05/2012 12:55:07
E além de tudo isso, ela é muito bonita... principalmente de coração!!! Aí eu casava heim...
 
João Silva em 16/05/2012 12:48:08
Parabens Professora sao pessoas como voce que fazem a diferença neste Pais de Politicos corruptos, e é de pessoas assim que o Brasil precisa. Por esta atitude que ainda creio em um Brasil diferente.

 
Ramao S. Rodrigues em 16/05/2012 12:22:54
Linda história... e deixo ai uma mensagem pra ti Alexandra "Um excelente educador não é um ser humano perfeito, mas alguém que tem serenidade para se esvaziar e sensibilidade para aprender."
Augusto Cury
 
janaina de arruda de brito em 16/05/2012 12:12:30
PROFESSORA QUE BELO EXEMPLO PRA TODOS NOS, E PRINCIPALMENTE PARA AQUELES Q NAO TEM OLHADO PRA OS + NECESSITADOS! QUE NOSSOS GOVERNANTES SAIAM DAS QUATRO PAREDES E MATE A FOME POVO....DEUS É FIEL!!!
 
JOEL MATOS em 16/05/2012 12:06:07
Professores assim deveriam ganhar bem. ter um salario digno. agora aqueles professores que entra na sala e so passa trabalho pros alunos....... teriam que fazer igual no rio dar bonificações para quem merece. e aumento de salario tbem.
 
thiago souza em 16/05/2012 12:05:39
São atitudes como esta que dignificam uma pessoa. Um professor não ajuda a formar um profissional, ajuda a formar um cidadão. Esse exemplo ficará na mente dos meninos e servirá de exemplo a muitas outras pessoas. Parabéns pela atitude e perseverança. Continue acreditando nos seus ideais e eles lhe encaminharão onde você quiser chegar.
 
Jeferson Afonso em 16/05/2012 11:36:14
Parabéns profª Alexandra, seu gesto me levou as lágrimas, pois recordei que a 19 anos também adotei um aluno, infelizmente ele faleceu do coração aos 28 anos.
Jamais devemos desanimar de nossos alunos e muito menos dos sonho, assim estaremos formando um mundo mais solidário e humanista. Meu respeito e admiração.
 
Silvana Pereira em 16/05/2012 11:22:07
Gente, olha o que está na lousa? é só trocarmos uma letra e....... esse ato é de dar ARREPIO e de cair muitas lágrimas

essa é uma história de cinema, mas que para nossa felicidade é real, é da nossa terra, é de um ser que fez e com certeza fará diferença no mundo, somente para o bem

saúde profe!!!!!!!!
Divina
 
Divina Lemos em 16/05/2012 11:12:14
Parabéns Alexandra por esse ato de caridade com o próximo ,que Deus lhe dê em dobro tudo o que proporcionou a essa família...
 
ADRIANA LIMA em 16/05/2012 10:59:30
PARABÉNS profª, que bonito isso que você e seu esposo fez! Não são todos que tem um coração bom assim mas já vale de exemplo (nos fazemos nossa parte)!!! Que Deus abençoe a sua família e abençoe essas crianças e sua mãe! Tenho certeza que muitas coisas boas viram!!!
 
suelen medeiros da silva em 16/05/2012 10:55:08
Ah! se a grande maioria dos professores agisse desta forma. Queria ver a hora que a categoria entrasse em greve, o apoio da população seria tão grande que nenhum Governador suportaria a pressão. Mas, infelizmente muitos professores não tem vocação alguma e tão pouco saber enxergar as dificuldades que passam as crianças mais pobres.
 
DOUGLAS MACHADO em 16/05/2012 10:22:17
Um grande gesto de humanidade! Se podemos dizer algo além do que já é de conhecimento de todos os leitores, é para que coloquemos as mãos em nossas conciência e façamos um pouco, apenas uma pequena parte do que esta GRANDE PROFESSORA fez e continua a fazer. Bons exemplos devem ser seguidos sim! Parabéns PROFESSORA! Lindo gesto de humanidade e respeito para com o próximo.
 
Rodrigo Chaves Ricardo em 16/05/2012 10:19:02
SÃO PESSOAS COMO ESSA MENINA ,QUE FAZ ,COM A GENTE ACREDITE NESTE PAIS, TEM BRASILEIRO DO CORACÃO GRANDE, QUE DEUS TE ABENÇOE MENINA
 
ROMARIO LEVI PRADO em 16/05/2012 10:10:58
Bom dia,parabens pelo seu ato,juntamente com o "Jornal Campograndews"
 
waldecy batista rocha em 16/05/2012 10:05:43
e os professores tem que fazer greve para ter um salário " DECENTE"
 
joldmar silva em 16/05/2012 09:58:24
não demora para os vereadores estarem pelos bairros, pedindo votos, nunca vendo a situação do povo. realmente esse cargo é inútil !
 
joldmar silva em 16/05/2012 09:56:15
que exemplo de pessoa ,professora nota 10.
 
lucimarafalco em 16/05/2012 08:18:45
Parabéns, Alexandra! Já tive o prazer de trabalhar com você, só que em outra área e nós dois acabamos descobrindo a satisfação de trabalhar com educação e tomamos rumos diferentes. Você sempre foi dedicada e ótima profissional, tenho orgulho de ter te conhecido, bjos!!!
 
Eduardo Hernandez da Rosa em 16/05/2012 07:48:21
Parabéns professora...

Sou professor e sei muito bem da luta do dia dia em sala de aula, somos professores, tutores, psicologos, repressores, pai, mãe ou seja, fazemos a lição de casa, a qual necessitamos do apoio do Estado...
Desejo sucesso...

 
Rodrigo Brandão em 16/05/2012 06:49:58
Deveriam enviar está reportagem a nossa Presidente da República e seu Ministro da Educação, para que servisse de exemplo de caráter, dignidade e amor ao próximo e para que valorizassem mais o nosso NOBRE PROFESSOR. Vcs já viram algum político nos bairros ou mesmo nas escolas sem ser em ano eleitoral. Cuidado em professora eles irão te procurar...
 
robson a nogueira em 16/05/2012 05:27:57
Parabens pelo seu ato de amor, professora.
Fui professora por muitos anos e sei o que é amar de fato cada aluno seu.
Hoje, por necessidade financeira, desenvolvo outra atividade profissional.Infelizmente.
E que Deus abençoe a sua familia e a sra tambem.
 
REGINA MITIKO MORI VIANA em 16/05/2012 05:01:06
Boa Tarde! Espero ver mais reportagens com essas, pois têm muitas pessoas fazendo coisas boas. 99% das reportagens que vejo aqui são de catástrofes, violência e tristeza,. Parabéns pela iniciativa de quem escreveu essa reportagem, pois a imprensa também é muito importante para ajudar as pessoas.
 
ana paula em 16/05/2012 03:43:14
QUERO EXPRESSAR TODA A MINHA REVOLTA E INDIGNAÇAO COM ESSES CACHOEIRAS DA VIDA, SANGUESSUGA, LARAPIOS DO DINHEIRO PUBLICO, ESSES DEMAGOGOS, PARASITAS , AMEBAS, TRAÇAS INDECENTES QUE USAM O CEREBRO PARA O MAL, PARA ROUBAR E DEPENAR OS DESGUARNECIDOS . INDECENTES SE VOCES TIVESSEM 1% DE CARATER DESTA PROFESSORA E ESPOSO NOS NAO FICARIAMOS TAO ESTUPEFADOS COM ACOES DESTE PORTE.
QUE DEUS ABENÇOES PROF
 
jose gomes da silva neto em 16/05/2012 03:00:02
Esta professora ´´e iluminada em todos os aspéctos, inclusive pela própia beleza.
 
jorge ferreira em 16/05/2012 02:59:41
Sr. joldmar silva, CONCORDO 100% com seu comentário. É mais, muuuito mais fácil encontrar com o próprio prefeito andando pelos bairros do que 1 mísero vereador. Simplesmente não vão. E ainda querem aumentar o número desses cargos inúteis, inúteis, inúteis, inúteis.
 
Bruno Vox,de Almdeida em 16/05/2012 01:24:43
imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.