A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 02 de Dezembro de 2016

09/08/2012 11:22

Qual o limite da bebedeira para quem vai à festa open bar em Campo Grande?

Ângela Kempfer e Francisco Júnior
Garçom não para de servir bebidas para a moçada. (Foto: Rodrigo Pazinato)Garçom não para de servir bebidas para a moçada. (Foto: Rodrigo Pazinato)

Com 18 anos de profissão, o garçom Eder Inácio Rodrigues, 30 anos, sabe que quando é escalado para trabalhar em festa Open Bar vai ralar dobrado. “A gente não para um minuto de servir bebida. É um ritmo frenético até acabar o evento”, diz.

Veja Mais
Datilografado, pedido de casamento revelou primo apaixonado em 1980
Super-heroi, Pedro precisa de ajuda para continuar salvando a alegria da família

Ele estava entre os garçons na gravação do DVD da dupla Henrique e Diego, na noite de terça em Campo Grande.“ Cansei de ver gente sair carregada, vomitando”, conta Eder. Mas para quem frequenta, qual o limite do open bar?

Festas em que você paga um valor especifico e pode beber a vontade ocorrem com muita frequência em Campo Grande. Só no gravação do DVD, que teve um público de cerca de 2 mil pessoas, pelo menos 100 engradados de cerveja em plena terça-feira foram consumidos.

A vontade de beber já começava na entrada do evento, onde cada pessoa ganhou um copo.

Amigas dizem que o limite da bebedeira é a quando já estão alegres o suficiente para se divertirem. (Foto: Rodrigo Pazinato)Amigas dizem que o limite da bebedeira é a quando já estão alegres o suficiente para se divertirem. (Foto: Rodrigo Pazinato)

As amigas Talita Marcondes, 22 anos, Raissa de Paula, 23 anos, e Thainara Amorim, 21 anos, dizem que preferem essas festas, mas não costumam exagerar na bebedeira. O limite delas é o "ficar alegre".

“A gente bebe para ficar alegre e para curtir a festa”, afirmam as meninas que têm preferência por vodka. Elas contam que o máximo que já pagaram em convite para esse tipo de festa foi R$ 150.

O estudante Hugo Vila Maior, de 18 anos, afirma que quando vai em festa Open Bar "aproveita o máximo". O jovem admite rindo que saiu carregado pelos amigos de tanto que bebeu. O limite dele parece não existir. “ A gente paga para aproveitar até o final".

O estudante Diogo Giordano, 20 anos, quando vai nesse tipo de festa sempre leva a namorada para poder beber a vontade e na hora de ir embora, ela vai dirigindo. No bolso, o limite para a diversão open bar chegou a R$ 280,00.

Estranha no ninho. Assim era Samira Ferrari, 39 anos. A técnica de Enfermagem levou o filho e as sobrinhas para o evento. “A gente tem que tomar cuidado. Eu vim dirigindo. Estou aqui para que eles possam aproveitar”, conta.

A sobrinha Caroline Ferrari diz que sempre sai no prejuízo nestas festas. “Eu não bebo e acabo gastando como eles que bebem”.

Sergio Marani, 24 anos, vai em festa open bar para beber a noite toda. “ Eu dou prejuízo para os organizadores da festa”, esse é o limite do rapaz.

Para os próximos meses já estão programadas em Campo Grande várias festas deste tipo.

Estoque - Sempre que vão planejar o estoque para as festas, os responsáveis pelas principais baladas eletrônicas de Campo Grande contabilizam em média quatro doses por pessoa. Para a Festa do Branco, uma tradição open bar já em Campo Grande no mês de setembro, já foram encomendadas 700 garrafas de vodka e 200 de uísque.

Só de cerveja serão 500 engradados, quatro vezes mais que a quantidade consumida pelo público de Henrique e Diego. A bebida é suficiente para uma público maior, 4 mil pessoas, espera um dos organizadores da Festa do Branco, o empresário Cegonha. “É assim em qualquer lugar do mundo. As pessoas pagam adiantado, no preço do ingresso, e querem aproveitar o quanto podem”, justifica.




.pena que no caminho de volta para casa alguém pode acabar sem braço, é lamentável
 
cláudio de carvalho em 20/03/2013 05:39:05
Talita cego e aquele que não ver o seu próprio erro, acorda senão o mar da profundeza vai de leva para escuridão,esta festa tem influenciado muitos jovens a perdição ,gente bonitas e desobedientes ao seus pais , maioria que vão nesta festa , são filhos de Papai , Universitários ,OS FUTUROS DO BRASIL ,a policia não fazer fiscalização na saída porque são filhos da BURGUESIA do poder Aquisitivo.
 
Fernandes Reis em 10/08/2012 09:57:24
Quando jovem bebia muito para me divertir e ficar alegre.Hoje tenho problemas nos rins e fígado por conta disso.Adianta falar para um jovem de 20 e poucos anos que tudo isso terá uma consequencia mais adiante??Então deixem que bebam e que se estrepem mais tarde.Infelizmente durante esse percurso algum inocente vai morrer vítima de acidente causado por esses "jovens alegres".
 
salete dias em 10/08/2012 09:48:50
Eu já fui em várias festas open bares, e tenho 2 filhos, jamais vou permitir que os mesmos frequentem esses ambientes enquanto morarem comigo, só da confusão mulher safada e brigas, os pais hoje em dia dão tudo, 90% do publico dessas festas se divertem com o dinheiro de terceiros(pais geralmente).
 
Roberto Inzagaki em 10/08/2012 08:48:58
Cadê a lei seca que não está sendo cumprida? O poder publico e as autoridades competentes mais uma vez estam passando a responsabilidade para a sociedade. Infeliz daquele que tem um ente querido perdido por causa do alcool, seja direto ou indiretamente ligado ao assunto.
 
Juca Zahran em 10/08/2012 08:00:58
Qual o limite da bebedeira para quem vai à festa open bar em Campo Grande?
Resposta: Não há limites.
Basta ver as estatísticas de acidentes nessa cidade. O mais chocante foi o "arremesso" do motociclista em plena Af. Pena, por motorista alcoolizado, que ceifou a vida de um trabalhador. Não adianta. Essas bebedeiras só trazem desgraça, morte e ruína de famílias inteiras. Lamentável!
 
Christian da Costa em 10/08/2012 07:59:19
Tinha certeza que essa matéria iria causar polêmica. Eu bebo, mas quando bebo sempre vou junto com alguém que não bebe pata dirigir na volta. Não há problema em beber, há problema em beber e sair dirigindo por ai e causando acidentes como cansamos de nos jornais. É como diz o slogn: "Se beber não dirija".
 
André Serra em 10/08/2012 07:26:29
Festa open bar não causa acidentes, irresponsabilidade sim. Dizer que a "culpa" é da burguesia é um pensamento medíocre. O problema está nas ações de algumas pessoas, não em quem frequenta uma festa, seja ela qual for.
Sejamos sensatos e cuidemos daqueles que estão próximos a nós e que nos são caros. Quanto aos demais, eles tem quem olhe por eles.
 
Rafael Simões em 10/08/2012 05:58:10
FERNANDES que erro estou cometendo?! Matei alguém? causei algum acidente? NÃO querido! Qdo saiu pra beber naum pego a direção! Noossa que escuridão vou ser levada? haha Vc sabe como me divirto? Sabe se desrespeito meus pais? me conhece? NÃO! Sou formada, tenho meu serviço e pelo contrario de maior parte da juventude de hj em dia por ai sou mto responsável! QUEM ME CONHECE SABE!
 
Talita Marcondes em 10/08/2012 04:26:00
Bebem para ficar alegres. O problema é que muitas vezes tudo acaba em muita tristeza e pior as familias entristecidas, sequer passaram perto do bar, apenas tiveram o desprazer de ter um de seus membros em um local onde passou um desses que sai alegrinho do bar, pegam seus veículos sem terem condições para isso e causam um das grandes tragédias provocadas pelo abuso de alcoól.
 
VALTER ANTUNES em 09/08/2012 12:29:49
Eu nunca ví alguem que sai em balada, bebe, e sai sóbrio da festa. Essa história de beber até ficar alegre, é conversa pra boi durmir.Depois vão pro carro dirigir "alegres"(bêbadas), Converssinha heimmm!!!
 
PAULO COELHO em 09/08/2012 12:19:29
e precisa de bebida para ficar alegre? essa juventude de hoje em dia, principalmente aqui em campo grande - que não tem opinião formada sobre nada, está com o cerebro meio cozido por essa onda de 'open bar'. é lei: quando mais você bebe e cai quase em coma alcoolico, melhor é. assim você tem mais histórias para contar para os amigos.
 
paulo roberto em 09/08/2012 12:17:49
Bom seria a policia fazer fiscalização na saida. Alguns entrevistados demonstram responsabilidade, indicando que tem motorista que não bebe, mas o resto esta pronto para ser o origem de outra materia, na seção "transito".
Vamos ficar responsaveis. Tambem bebi muito enquanto estudante, mas nunca dirigei bebado. Festa é bom. Chegar em casa sem acidente melhor!
 
Marcos da Silva em 09/08/2012 12:10:48
É normal os jovens beberem tanto nessas festas, como também é normal, alguns morrerem depois, em acidentes de transito.
 
Valdir Viganó em 09/08/2012 11:55:36
As pessoas não vão ao show para ver quem está cantando mas sim para consumir bebida até ficar trebado, pois é isso que acontece.
As pessoas dizem que se estão pagando caro e pra beber até não aguentar mais.
Na minha opinião não deveria existir open bar e sim as pessoas deveriam pagar para ver o show e não pra encher a cara.
O LIMITE PARA A BEBEDEIRA É O QUE VEMOS POR AI A MORTE.
 
Fabiano Nogueira em 09/08/2012 11:43:00
Dirigir bebado é crime, frequentar local de trabalho bebado é motivo de demissão, alcoolismo é doença então o que as autoridades estão esperando para proibir este tipo de promoção!!!!
 
jose ussui em 09/08/2012 09:58:20
Jorge Pereira...no que vc diz cuidar do limite alheio e viver em uma democracia nao dao a vcs bebados irresponsaveis sair matando no transito...
 
Geovanna Nogueira em 09/08/2012 07:41:47
Eu já bebi muito quando era jovem, achava que seria uma pessoa melhor, mais divertida, e hoje quando olho pra traz, ...ptz, que vexame, só vacilo e mancada.
Vi amigo se tornar alcoólatra, outro teve derrame ficou com sequela, e outro morreu de acidente. Dessa festa vai sair alguns direto pro alcoolismo, outros pro hospital e alguns pra funerária.
 
flavio oliveira em 09/08/2012 07:12:13
Raissa, Ana Maria, vocês estão certas. Não tenho nada contra bebida, bebi bastante enquanto estudante e as vezes ainda bebo (um pouco) mais do que deveria. Mas não saio por ai dirigindo bebado. Pelo jeito vocês também não. Perfeito!
Aqueles que criticam os "puritanos" (que não sou) ainda não vieram a ficha cair.
Jorge: não tem como "pagar por isto": a prisão do bebado não traz a vitima de volta!
 
Marcos da Silva em 09/08/2012 07:08:11
O poder publico deve, obrigatoriamente, instalar blitz com bafômetro na saída dessas festas, pois só assim se consegue evitar que esses jovens dirijam bêbados destruindo famílias. Como sabemos, depois de bêbado, a pessoa se acha sempre com a razão, então não adianta conscientizar com festas desse tipo acontecendo, tem que fiscalizar.
 
flavio oliveira em 09/08/2012 06:52:54
Quem aki é tão certo assim para julgar oq outra pessoa faz!? Bebe quem quiser, o tanto que quiser, mas que seja responsável e responda por seus atos! Mta gente tbm dona da razão por aki tbm né?! Agora musica determina seu grau de inteligência e visão do mundo?! é mta resposta pra dar aki e pouco espaço pra escrever, deixo os "santinhos" se esvaziarem das suas opiniões, pois não tem festas pra ir!
 
Talita Marcondes em 09/08/2012 05:57:40
Na minha opinião, beber demais até cair é falta de cultura. Música sertaneja que estimula a bebedeira, é falta de cultura. As pessoas que fazem isso, mesmo quando cursam universidades, são incultas. Saber beber, saber viver, é ser culto.
 
André Luiz em 09/08/2012 05:52:07
O pior que alegria pra uns tristeza pra outros que podem ser vc que esta ai no seu canto sossegado encontra um cidadão desse no seu caminho.
 
vanusa barros em 09/08/2012 05:47:00
Bebida não tem a ver com visão de mundo. Chico Buarque e Tom Jobim, por exemplo, bebiam muito. Não tem a ver com ser puritano. Pessoas boas também bebem. Não tem nada a ver com responsabilidade. Trabalhadores que sustentam suas famílias também bebem nos finais de semana. O que jamais podemos deixar de lado, é que bebida também não tem a ver com volante. Bebe quem quiser, mas com respeito à vida.
 
Ana Maria Assis em 09/08/2012 05:34:53
É a velha hipocrisia: a sociedade dizendo se movimentar em prol da "Lei Seca", de fiscalização e punição mas promovendo todos os dias festas Open Bar onde ninguém tem limites e responsabilidade. Só torço pra que esses irresponsáveis morram sozinhos na volta para casa e não matem os inocentes que encontram pelo caminho. Como os donos de postos que reclamam da bagunça mas não fecham as conveniências
 
Gladis Caramalac em 09/08/2012 05:13:25
Eu bebo sim.volto de taxi como esta na entrevista que não foi colocado.Já aconteceu de passar do limite, mas nunca coloquei alguém ou eu mesmo em risco.acho que cada um sabe seu limite, e não podemos generalizar.Ao contrário, acho que vodca pode ser até mais forte, não sei, mas se for, é o que preferimos tomar, apenas um opinião ou uma preferencia, e não uma lei.Bom msm seria fiscalização na saída
 
Raissa Flávia em 09/08/2012 02:35:08
Deprimente. Não faço questão nenhuma de frequentar esse tipo de festa, músicas de muito mal gosto, lotadas de gente com uma visão de mundo limitadíssima, sem contar a sujeira que fica depois com a formação de um lamaçal misturado com álcool.
 
João de Souza em 09/08/2012 02:28:56
Com essas musicas o tempo todo falando em bebedeira, que é bebendo que tudo fica melhor, prova que a responsabilidade é da midia, que coloca esses barulhos na TV e radio e alucina os alienados, porque essas musicas só fazem sucesso com quem não pensa... Rock é acusado pelas pessoas como o som do mal, mas é raro uma banda de sucesso que faz apologia a coisas ruins, ja essas musicas é só mal exemplo
 
João Luís Flores em 09/08/2012 02:18:00
Eh verdade, o que é melhor ficar sentado na frente do computador, criticando todo mundo, ou ir pra a balada se divertir, com ou sem bebida, cada um respeitando o outro, e no final lembrar que a policia está ai, assim como também esteve, e se fez presente no Henrique e Diego para repreender quem esteve errado.
 
Cyro Clemente em 09/08/2012 01:59:24
oras bolas, se quer ficar bom toma remédio uai! chega de comentários puritanos, de gente que se esconde atras de um computador, pra falar mal da vida alheia.. se estamos em uma democracia, que bebam o quanto queiram, se fizer mal a vida de um terceiro; que paguem por isto... mais cuidar do LIMITE alheio já é demais..
 
jorge pereira mendes em 09/08/2012 01:28:50
A verdade é que o pessoal bebe e é muito...não só nas festinhas como no trânsito,
tanto os rapazes como as moças também ,e o que é pior tomam vodka achando que é a mais fraca bebida .'
 
cleo de moraes em 09/08/2012 01:16:57
imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.