A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 04 de Dezembro de 2016

17/03/2014 06:57

Agência aluga de churrasqueiro a "vizinho", além das convencionais diaristas

Paula Maciulevicius
Uniformizado, jardineiro trabalha também por diária. Uniformizado, jardineiro trabalha também por diária.

Em Campo Grande uma agência de serviços oferece de diaristas a babá, mas também vai longe, com"aluguel" de assador de churrasco e até vizinho.

Veja Mais
Estilistas criam coleção especial para quem tem algum tipo de deficiência física
Referência em Medicina, cursinho abre inscrições para bolsas de até 100%

Por R$ 35 por dia, por exemplo, é possível custear uma ida à casa do cliente. Lá, o "vizinho de aluguel" pode varrer a varanda, recolher a correspondência e acender ou apagar as luzes. Ele fica o tempo que for necessário para mostrar movimento na residência e assim despistar que os donos longe.

O serviço é oferecido pela agência “Maria Brasileira”, uma franquia que chegou a Campo Grande há duas semanas, na tentativa de selecionar mão de obra qualificada e direcionar profissionais de confiança para fazer do jardim até a carne na churrasqueira.

Apesar da variedade nos serviços que vão de faxina, babá, cuidador de idosos, passadeiras, jardineiros, cozinheira, motorista, dog Walker e petsitter, o carro-chefe da casa tem sido as diárias para limpeza. “Temos duas semanas e quase todos os dias cheios de diárias, está tendo uma procura muito grande”, diz a empresária Cristiane Silveira Fujocka, de 37 anos.

As diárias de faxina, por exemplo, saem a partir de R$ 120, mas com horário e uniforme. As diárias de faxina, por exemplo, saem a partir de R$ 120, mas com horário e uniforme.

As diárias de faxina, por exemplo, saem a partir de R$ 120, mas com horário e uniforme. As funcionárias usam a roupa da franquia, “Maria Brasileira” e fazem o expediente das 8h às 17h.

A ideia de trazer o negócio para Campo Grande veio de muita pesquisa junto da falta de mão de obra qualificada. No mercado já existem empresas que ofereçam, mas não comparado ao leque, enfatiza Cristiane.

“Hoje tem algumas que trabalham só diarista ou babá, mas não esse leque. Oferecemos mensalistas domésticas que a gente mesmo recruta”, detalha.

O assador ficará responsável pela churrasqueira pelo valor mínimo de R$ 150, para assar e cortar carnes para até 50 pessoas. Além do mestre churrasqueiro, tem também o chefe de cozinha e pizzaiolo.

Ex-coordenadora do setor de vendas de uma operadora telefônica, Cristiane sempre quis abrir o próprio negócio. Na Capital, ela não nega as dificuldades em formar uma equipe, hoje composta por 12 pessoas.

“A mão de obra foi questão de 20 dias para recrutamento. Não é fácil, aparecem muitos, mas nem todos são qualificados. A gente teve de pegar e formar, fazer o desenvolvimento para poder chegar à qualidade que você precisa”, explica.

O contato para os serviços deve ser feito com até dois dias de antecedência, no entanto, a agência trabalha com extras para atender serviços não agendados previamente.

Para a contratação a empresa se apresenta rigorosa. “Levanta a vida da pessoa, antecedentes criminais, comprovante de endereço, vai até o local, pede três referências de onde trabalharam ou estão trabalhando e só pega assim”, completa.

A cirurgiã dentista Nielen Marinho Fernandes, de 27 anos, contratou o serviço de faxina. Aprovou e ainda com surpresa. “Em um ano morando nesta casa, ninguém nunca havia pedido para limpar o lustre. Ela chegou e falou vamos limpar? Ficou perfeito”, resume. Quem toma conta de uma casa sabe o valor que é achar alguém atento até a esses detalhes.

A “Maria Brasileira” tem escritório na rua Arthur Jorge, 2078, sala 8. O telefone é o 3025-7000.




imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.