A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 04 de Dezembro de 2016

07/10/2014 06:12

Com o sol de testemunha, casamento durante o dia tem jeito de cena de filme

Paula Maciulevicius
Casar durante o dia pode ser muito mais romântico. (Foto: Allan Kaiser)Casar durante o dia pode ser muito mais romântico. (Foto: Allan Kaiser)

Vai da personalidade dos noivos, da vontade de dizer sim com o sol como testemunha ou, no mais otimista dos cenários, com a chuva expressando as lágrimas de emoção. O verde do gramado contrasta com o azul do céu. Quando a iluminação é natural, as cores se sobressaem como o sorriso dos convidados. Casar durante o dia pode ser muito mais romântico.

Veja Mais
Estilistas criam coleção especial para quem tem algum tipo de deficiência física
Referência em Medicina, cursinho abre inscrições para bolsas de até 100%

A entrada não precisa ser sob a marcha nupcial, quando o campo se encarrega de fazer do som do canto dos pássaros a trilha sonora. Os ponteiros do relógio parecem até passar mais devagar, enquanto o sol faz morada no céu. E, no entardecer, surge um segundo cenário ainda mais belo que vem como brinde ao mais novo casal.

Nesta semana, o Lado B foi convidado a adentrar às portas da Casa Park Home Restrô, em Campo Grande. Local que tem sido palco de belas imagens de casamentos da Capital, onde a simplicidade impera mostrando que o glamour pode estar nos detalhes. Há dois anos, o espaço que funciona no Jardim Veraneio, região do Parque dos Poderes, passou a receber vestidos, véus e grinaldas. O "sim" que ainda vinha timidamente, hoje, está ganhando destaque. A proposta da casa é receber e realizar cerimônias durante o dia. Fazendo da natureza sua melhor aliada na decoração.

No grande dia, o sol, o céu e o verde são testemunhas. (Foto: Pedro Wendel)No grande dia, o sol, o céu e o verde são testemunhas. (Foto: Pedro Wendel)
A proposta é diferente e imprime na cerimônia a personalidade dos noivos. (Foto: Pedro Wendel)A proposta é diferente e imprime na cerimônia a personalidade dos noivos. (Foto: Pedro Wendel)

A Casa Park é, na realidade, a própria moradia da empresária na área de gastronomia Mara Ceolin. Apaixonada pela culinária e por receber amigos, ela primeiro abriu as portas do seu jardim para um restaurante onde ela mesma preparava os pratos. A insistência dos amigos em fazer do espaço sua casa, ainda que de passagem, levou-a a produzir o cenário para matrimônios.

"É uma proposta diferente, mas não deixa de ter balada, o que vai prevalecer são os noivos. É um momento muito especial, não é só uma festa, é um sonho", compartilha. No grande dia, Mara "perde" a casa para os noivos. Os cômodos são preparados para que tanto ela como ele se arrumem junto dos familiares, amigos e padrinhos. Com a festa para acontecer no gramado, é possível até dar uma espiadinha da janela nos convidados e na decoração. "Não é só um restaurante, um buffet, é como se a pessoa estivesse em casa", define a empresária.

Por estar no campo e, ao mesmo tempo, dentro da cidade, o local foi ganhando preferência. O gramado do quintal e o bosque ao redor da casa pertenciam a uma chácara até pouco tempo atrás. "Tive que associar a algo diferente, mas em que eu acreditasse e fui pegando pessoas com competência para desenvolver um casamento com arte", ressalta.

A definição é a que melhor se casa. A cerimônia se torna mais artística quando entram em cena casais mais ousados e dispostos. Para atender aos noivos, a Casa Park oferece a locação condicionada ao buffet e à decoração comandados por Mara. O investimento nos casamentos diurnos levou a empresária recentemente para uma temporada nos Estados Unidos.

O cardápio pode trazer massas, risotos, carnes e até churrasco, mas tudo vai depender da hora do casamento e do gosto dos noivos. Os horários oferecidos são tanto 10h como às 3h da tarde, mas sempre encerrando até 22h. O horário do buffet segue os demais, 6h de serviço.

Cardápio vai de acordo com o perfil dos noivos. (Foto: Pedro Wendel)Cardápio vai de acordo com o perfil dos noivos. (Foto: Pedro Wendel)
Ao se arrumarem na casa, familiares conseguem bisbilhotar a festa pela janela. (Foto: Pedro Wendel)Ao se arrumarem na casa, familiares conseguem bisbilhotar a festa pela janela. (Foto: Pedro Wendel)
O sol parece brincar com pequenos e reproduz nas fotos um efeito encantador. (Foto: Allan Kaiser)O sol parece brincar com pequenos e reproduz nas fotos um efeito encantador. (Foto: Allan Kaiser)
No entardecer, surge um segundo cenário ainda mais belo. (Foto: Allan Kaiser)No entardecer, surge um segundo cenário ainda mais belo. (Foto: Allan Kaiser)

Imagens - Até agora se falou do cenário, mas a grande vantagem do dia é apontada, por quem entende, como evento muito mais família. "Se aproveita mais a festa com as crianças, os avós. É um casamento de filme americano, daqueles que todo mundo achava lindo", comenta a videomaker Mariana Mirault. Ao lado do marido, Thiago Moser, os dois trabalham com filmagem de casamentos.

Para os noivos que têm filhos, a experiência parece ser ainda mais duradoura. Visto que o verde do gramado é um convite para a correria e as brincadeiras. "De dia, se faz toda parte de foto, cumprimenta todo mundo e ainda tem a festa. Se aproveita por muito mais tempo", completa hiago. Para as lentes das câmeras, as cores da decoração aparecem muito mais, assim como o vento que age como um efeito natural.

Um dos fotógrafos que costuma registrar os enlaces na Casa Park, Allan Kaiser, compara a cerimônia durante o dia ao mesmo processo da fotografia fora de estúdio. "No início, as pessoas me perguntavam: mas onde é o seu estúdio? Hoje elas já querem saber onde a gente vai fazer a foto externa? O casamento de dia está vindo com muita força", relaciona.

Dono das imagens que capturam a essência da troca de alianças pela manhã ou pela tarde, o fotógrafo Pedro Wendel completa dizendo que as fotos falam por si só. "Quando as noivas veem os registros daqui, elas se apaixonam". Além de propiciar belos cliques, o local dispensa a saída dos noivos da festa para realização das fotos posteriores à cerimônia, fora a imensidão de pontos em que o casal pode posar na casa.

Se ainda surgem dúvidas quanto ao horário marcado no convite, a cerimonialista Ika frisa que a animação da festa não está relacionada ao período. "Se os noivos são animados, eles que fazem a festa. De organização, é a mesma coisa, mas o resultado é muito mais bonito", opina.

Com a tendência ganhando espaço, as noivas também estão adotando o estilo "faça você mesmo", que acaba imprimindo, no casamento, a personalidade dos noivos. Um exemplo é o varal de fotos do casal montado no lounge da casa.

E se chove? - Tanto a Casa como os fornecedores estão preparados para lidar com as gotinhas de chuva que, na maioria das vezes, aparecem sem nem mesmo terem sido convidadas. A Casa tem espaços com tenda e ainda sombrinhas para atender aos convidados. No entanto, há os que fazem questão de se casar, faça chuva ou faça sol.

A opção pode ser até mais em conta se puser, na ponta do lápis, uma decoração mais simples e o descarte da iluminação, por exemplo. Mas quem manda mesmo no grande dia é a natureza e seu encanto, como expressam as imagens capturadas neste vídeo Casa Park Home Restrô. A Casa Park fica na Avenida Carlinda Pereira Contar, n° 2081. 

Na chuva, casal diz sim um ao outro embaixo de sombrinha. (Foto: Pedro Wendel)Na chuva, casal diz sim um ao outro embaixo de sombrinha. (Foto: Pedro Wendel)



imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.