A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 03 de Dezembro de 2016

26/03/2013 11:15

Escambo de roupas em bar de rock tem como moeda de troca os botões

Anny Malagolini
Escambo de roupas em bar de rock tem como moeda de troca os botões

A intenção é a mesma de sempre: ganhar dinheiro com roupas que estavam encostadas. Mas a jornalista Ana Paula Ostapenko, 32 anos, criou um “Escambo Fashion”, um troca-troca de roupas com moeda própria: os botões. Não há dinheiro na jogada.

Veja Mais
Referência em Medicina, cursinho abre inscrições para bolsas de até 100%
Buffet que virou grife tem clima de campo em plena Chácara Cachoeira

A ideia vem dos ingleses, da cultura do escambo de roupa, da troca de peças. “Acho ótimo, então para se ter 'novos itens' resolvi organizar mensalmente os encontros, com a ideia de sustentabilidade e consumo colaborativo", explica a jornalista.

O primeiro encontro foi tímido, conta Ana, que abriu as portas de casa para a troca entre as amigas. O encontro foi ganhando participantes, então Ana teve que achar um local maior. Agora a sede é um bar de rock, o Holandês Voador.

Ela explica que a troca é para quem tem um guarda-roupa cheio de peças sem uso, mas em bom estado, “Não precisa jogar fora, vai que tem alguém interessado no 'modelito', independente se é da estação passada ou é de loja de departamento. O importante é a troca, fazer a peça sair do armário”, brinca.

Há uma tabela de valores, que vale tanto para venda quanto para compra, "ela funciona por peça, por exemplo, uma calça jeans custa 4 botões”, diz Ana Paula.

Para a primeira visita, é cobrada a entrada de R$ 7,00. Após isso, o valor cai para R$ 4,00. A taxa dá à cada uma ganha uma Ecobag para guardar as compras.

Para quem ainda tem aquele velho preconceito de roupa usada, melhor tratar de se atualizar. Ana contou que a última edição estava cheia de peças novas e de tendências. Roupas de marca também costumam aparecer entre os montes de roupa, conta Ana.

Ela explica que na nova forma de comprar, com os “botões”, ninguém precisa barganhar com ninguém por aquilo que gosta e quer trocar: “A pessoa simplesmente vai lá, pega e paga o valor em botões equivalente da peça”.

O bazar vai ser realizado mensalmente, e o próximo encontro está marcado para o dia 27 de abril, na avenida Manoel da Costa Lima, 34.

Veja alguns preços:

Calça Jeans - 4 botões
Sapatos - 4 botoões
Camisas - 3 botões
Vestidos - 3 botões
Calças de tecido ou legging - 3 botões
Blusinhas - 3 botões
Camisetas - 3 botões
Bolsas - 3 botões
Colares e pulseiras - 2 botões
Brincos - 2 botões

 

Botões, nome dado a moeda interna do escambo.Botões, nome dado a moeda interna do escambo.
O varal de peças para as trocas.O "varal" de peças para as trocas.



imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.