A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 04 de Dezembro de 2016

28/04/2014 06:36

Loja de objetos desiste de local fixo para vender via whatsapp e rodando bairros

Anny Malagolini
Mesinhas custam entre R$ 120,00 e R$ 150,00.Mesinhas custam entre R$ 120,00 e R$ 150,00.

A venda de presentes da “Seu Coisa Artigos Maneiros” era maior nas redes sociais do que no próprio espaço físico, então a solução encontrada pelo proprietário foi fechar as portas e vender pelo whatsapp, com entrega em domicílio e até bazar itinerante em bairros de Campo Grande.

Veja Mais
Estilistas criam coleção especial para quem tem algum tipo de deficiência física
Referência em Medicina, cursinho abre inscrições para bolsas de até 100%

A loja ficava em endereço nobre da capital, na rua Rodolfo José Pinho, mas a forma moderninha de chegar ao cliente acabou se monstrando um negócio bem melhor. “O custo para sobreviver no ponto era alto e para diminuir as despesas que a loja fixa tinha tive a ideia de trocar o espaço pelas entregas”, justifica Rafael Carvalho, de 33 anos, proprietário da "Seu Coisa".

A loja existe há dez meses e em março passou a não ter endereço fixo. O estoque foi levado para a casa de Rafael e de lá os produtos são distribuídos pela cidade.

São dois números para que os pedidos sejam feitos via whatsapp. Se o convite para um aniversário chegou em cima da hora, ou se o problema foi esquecimento mesmo, é só mandar uma mensagem que ele providência a lembrancinha antes da festa.

O site da loja só vai ficar pronto daqui a dez dias, então, por enquanto, os anúncios e divulgações de produtos são feitos pelo Facebook e principalmente pelo Instagram.

Ele explica que o cliente escolhe o produto, informa o endereço e a forma de pagamento, no dinheiro ou no cartão. Daí, lá vai Rafael fazer a entrega na casa do cliente. O gasto com as entregas é recompensado, segundo Rafael com o conforto e, claro, com o aumento das vendas.

Com a falta de um espaço oficial, até praças das cidades já viraram pontos de comércio para o arquiteto. Ele divulga pelo Facebook e Instagram a data, horário e endereço que o seu carro vai estacionar com os produtos e começa a vender, como em um bazar.

O último ocorreu há duas semanas, no bairro Vilas Boas. A próxima venda de rua ainda não tem data definida, porque a ideia do arquiteto é comprar um carro adequado, maior, para esse tipo de comércio

Os produtos que são vendidos por Rafael são do mesmo segmento que a loja “Imaginarium” oferece, na linha “Criativos”, mas por não serem de grife, costumam ser mais baratos. Há produtos a partir de R$ 15,00. Alguns foram criados por ele mesmo, como as canecas.

Para fazer as entregas não é cobrado nenhum valor extra e também não há um preço mínimo de compras.

Kits para chá, do Seu Coisa Artigos Maneiros.Kits para chá, do Seu Coisa Artigos Maneiros.
Também há garrafas com estampas criativas.Também há garrafas com estampas criativas.
Loja de objetos desiste de local fixo para vender via whatsapp e rodando bairros



imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.