A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 08 de Dezembro de 2016

24/12/2015 11:14

Os homens piram no açougue, tem gente que planeja a ceia desde a metade do ano

Paula Maciulevicius
Os açougues e mercados da Capital vão se enchendo aos poucos, os pedidos são todos para a ceia de Natal. (Foto: Gerson Walber)Os açougues e mercados da Capital vão se enchendo aos poucos, os pedidos são todos para a ceia de Natal. (Foto: Gerson Walber)

A decoração de Natal nem tinha ganhado às ruas e casas ainda e Adão já planejava a ceia. Motorista, ele carneou a vaca, preparou carneiro, pernil e todo o cardápio da noite de hoje. Na correria, ele comprava os últimos presentes no Centro da cidade para mais que depressa voltar à fazenda em Rochedinho.

Veja Mais
Loja reinaugura com liquidação de jeans por 39,90
Unigran Capital terá Design de Interiores e Arquitetura e Urbanismo

"Eu gosto de planejar tudo, porque as pessoas não têm muita noção. Tem que ver a carne, a ceia toda. Eu mesmo faço, trago tudo da fazenda. Vai ter churrasco, peru, carneiro, porco, frutas, verduras e a farofa", enumera Adão Lemes da Silva, de 39 anos. A empolgação é tamanha que ele começa no Natal a comemoração do aniversário, que será dia 4 de janeiro. 

Depois das compras, Luís Carlos iria temperar as carnes e por para assar. (Foto: Gerson Walber)Depois das compras, Luís Carlos iria temperar as carnes e por para assar. (Foto: Gerson Walber)
Adão se empolga tanto com as festas que começou a planejar na metade do ano. (Foto: Gerson Walber)Adão se empolga tanto com as festas que começou a planejar na metade do ano. (Foto: Gerson Walber)

A festa, planejada desde a metade do ano, será para 60 pessoas. "Eu gosto mesmo. Brinco, danço, sou o mais animado", diz.

Para 16 pessoas, a ceia da família do funcionário público Rogério Silva, de 44 anos, vai ter costela assada e pernil. Ele junto dos demais homens da casa ficaram com os assados, mas ainda terá fricassê, maionese e arroz à grega. "Não chego a pirar na ceia, porque no dia a dia eu já gosto de cozinhar", comenta.

Rogério explica que não deixou nada para a última hora e que a compra de hoje era para garantir o frescor das carnes.

Também funcionário público , Luís Carlos Cristaldo, de 51 anos, diz que em casa a ceia é com ele mesmo. "Sempre no final de ano a gente reúne família e os parentes. O segredo é acender a churrasqueira cedo", brinca.

Os açougues e mercados da Capital vão se enchendo aos poucos, os pedidos são todos para a ceia de Natal.




imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.