A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 10 de Dezembro de 2016

02/07/2012 16:36

Pão de Açúcar compra área e vai abrir 1º hipermercado em Campo Grande

Ângela Kempfer
Área fica na ligação entre 14 de Julho e Rui Barbosa, nos altos do São Francisco, perto do cruzamento com a Rachid Neder. (Fotos: Rodrigo Pazinato)Área fica na ligação entre 14 de Julho e Rui Barbosa, nos altos do São Francisco, perto do cruzamento com a Rachid Neder. (Fotos: Rodrigo Pazinato)

Em um terreno enorme e vazio no final da 14 de Julho, um segurança sentado em frente à pequena guarita de madeira confirma: a área de cerca de 10 mil metros quadrados, que une a 14 de Julho e Rui Barbosa, foi comprada pelo grupo Pão de Açúcar, para a construção do primeiro hipermercado da rede em Campo Grande.

Veja Mais
De super-herói a câmera analógica, presentes para nerds estão em alta
Oficina oferece de graça curso básico sobre veículos para mulheres

É a etapa final de uma negociação que já dura meses, para retirada de famílias que há décadas vivem ou exploram comércios na região. Quase todos já venderam as propriedades e fizeram a mudança, mas outros três imóveis continuam ocupados.

“Acho que ainda não desistiram de tentar comprar não”, diz o vigia sobre as casas ainda em pé.

Dos comerciantes que aceitaram a proposta do grupo, uma borracharia foi a primeira a sair e a loja Recanto das Ervas a última a deixar o local.

Na única residência fechada dentro da área, os moradores providenciaram a retirada dos móveis há cerca de um mês, conta outro segurança da empresa Rondai, instalado 24 horas por dia na varanda do imóvel. “Estamos aqui para evitar que alguém invada”, justifica.

Duas famílias e uma comerciante ainda estão na área. No salão de beleza que permanece aberto, a esteticista Beatriz Yuri diz que alugou a sala comercial há um mês e desconhece os planos do hipermercado. “A dona não comentou nada sobre isso. Meu contrato é de um ano”, comenta.

Ao lado, duas casas pertencem à mesma família, mas a neta da dona garante que os imóveis não estão em negociação. “A gente sabe que eles compraram tudo aqui em volta por R$ 18 milhões, mas nunca procuraram a gente”, garante a moça que não quis informar o nome.

Segurança em guarita de madeira, no terreno recém comprado.Segurança em guarita de madeira, no terreno recém comprado.
Loja e residência já estão desocupadas na 14 de Julho.Loja e residência já estão desocupadas na 14 de Julho.

Na loja de parafusos na esquina oposta ao terreno comprado pelo Pão de Açúcar, seo Alexandre, de 82 anos, começa a conversa com poucas palavras. “Sei sim, já conversaram com todo mundo por aqui”, comenta. Mas é só dar um pouco de tempo ao comerciante para começar o discurso de quem há décadas trabalha no local.

“É um grupo internacional, né. É sempre assim. Vem um grupo desses, grande, se instala e não tem jeito. Aqui pago uma fortuna de impostos, o que para uma multinacional não é nada. Para eles é fácil chegar e comprar tudo”.

Nos últimos 40 anos, ele já teve armarinho, boutique e por último a casa de parafusos. Sem um empregado sequer, o velho senhor diz que vai tocando, na expectativa de mais uma novidade no bairro.

“Aqui já teve umas 8 lojas só nessa rua Júlio Dittmar (travessa da 14 de Julho). Hoje não tem mais nada. Mas tudo bem, pelo menos o Pão de Açúcar vai fazer concorrência com o Comper”, avalia sobre a proximidade com a outra rede de supermercado, que tem loja a cerca de 200 metros de onde ficará o Pão de Açúcar.

No mês passado, o Pão de Açúcar, até então controlado pelo empresário Abílio Diniz, confirmou o repasse do controle para o grupo Casino, mas os supermercados não mudarão de nome. A marca Extra também pertence ao grupo, outra possibilidade seria a instalação de mais uma unidade desta bandeira em Campo Grande, que já tem 2 lojas Extra.

A assessoria da empresa não repassou informações sobre o assunto, nem sequer a previsão de início das obras em Campo Grande.




vcs nao sabe q sao 3 mercado desses q vao construir o outro e na bandeirantes na antiga chacha e o outro na coronel antonino
 
celso belos nas em 03/07/2012 11:49:32
...para quem não sabe, o Pão de Açúcar é para classe A e B, produtos caríssimos. Não vamos esquecer do alvoroço causado pelo WallMart, foram apenas algumas semanas, o corporativismo dos grupos proprietários sempre existirá....vamos esquecer que vai inaugurar algum supermercado com proposta mais "agressiva de preços", o mesmo vale para postos de gasolina...
 
Sergio Correa em 03/07/2012 11:45:17
1º HIPERMERCADO NAO SERÁ. COM CERTEZA O 2º AS PESSOAS DE CAMPO GRANDE SE ESQUECEM HOJE AONDE E O EXTRA NA RUA MARACAJU JA FOI PAO DE AÇUCAR QUANDO SE CONSTRUIU AQUELE PREDIO ALI FOI O GRUPO PAO DE ACUÇAR , DEPOIS DE MUITOS ANOS QUE SE TORNOU O SUPERMERCADO EXTRA QUE E HOJE.
 
Marcelo Vieira em 03/07/2012 10:37:05
Muito bom essa notícia...
 
Giovani Souza em 03/07/2012 10:23:43
Moro a mais de 25 anos na região entre a 14 e Rui Barbosa e com descrédito na organização com a saída da linha férrea não houveram melhoras nas vias de trânsito e nem na segurança pública. As rotatórias recebem o fluxo de carros de quatro avenidas e afunilam numa pista única de mão dupla. Para instalar um hiper mercado é preciso remodelar as ruas esburacadas drenagem pluvial e linhas de ônibus.
 
Emanoely Charro em 03/07/2012 10:05:57
Uma sugestão ai para quem não quer esse hiper nas proximidades , nas MORENINHAS seria bem vindo,ja que no FORT ATACADISTA o preço não esta nada bom para os clientes,se tem um produto mais barato perde-se com o restante da compra o que economizamos com o primeiro.
 
Lucas da Silva em 03/07/2012 09:58:38
Maravilha Campo Grande e o povo da região merecem um empreendimento deste porte, mas concordo que o transito da região precisa ser revisto com muita urgencia, pois esta dificil agora imagina depois. Parabens para todos nós que vamos usufruir deste progresso.
 
Emilia Barbosa em 03/07/2012 09:01:03
Que maravilha! Nossa cidade cresce. Precisamos ter bom planejamento urbano para atender às grandes empresas que nos cercam, isto significa geração de empregos, diversificação da concorrência, menores preços. Agora que a engenharia de trânsito vai ter trabalho, isso vai, ou então teremos um caos naquele cruzamento todos os dias. O capitalismo é ótimo, só precisa ser bem gerido!
 
Claudiney Carvalho em 03/07/2012 04:07:19
Parabéns ao CampoGrandeNews por esta reportagem, pois estamos carentes de notícias relacionada a área economica de nossa capital.
 
paulo luiz em 02/07/2012 10:46:11

ESPERO QUE A SOCIEDADE ACOMPANHE MAIS ESTA EDIFICAÇAO CAPITALISTA ,QUE POR UM LADO IRA TRAZER SEUS BENEFICIOS ASSIM COMO SEUS MALEFICIOS COMO POR EXEMPLO A DESTRUIÇAO DO MEIO AMBIENTE . ALGUMAS EMPRESAS (liberadas pela semadur) USAM A DESCULPA DE REFLORESTAMENTO PLANTANDO ALGUMAS MUDAS E NAO CULTIVANDO ,O QUE DE NADA ADIANTA. NOSSAS AREAS URBANAS PRECISA DE VERDE.
 
ANDRE DIAS em 02/07/2012 07:54:17
Autoridades de transito precisam rever essa via, hoje em dia após os apartamentos está um caos, com um hipermercado, imaginem. Mas sem duvidas será muito bem vindo. Concorrencia gera preço baixo
 
ANDRE S REJANI em 02/07/2012 07:48:12
Espero que os moradores da região sejam pacientes depois que o trânsito da região receber os moradores dos condomínios de apartamentos ainda em construção e, também, dos futuros compradores do novo hiper.
 
Mário Katayama em 02/07/2012 06:36:23
Ô povo que só sabe reclamar!
 
RODRIGO DE SOUZA em 02/07/2012 06:00:21
Autoridades de transito, planejem desde já o que será feito na região quanto à organização do transito, pois essa rotatória da Rachid Neder com a Rui Barbosa não suportará o volume de trafego de Hipermercado e tantos prédios residenciais no entorno, sem falar nos cruzamentos da Rachid, onde todo dia tem um motoqueiro esfolado! Planejamento e antecipação já!
 
Marcio Ricardo em 02/07/2012 04:56:52
É tomara que não tenha nenhum problema, pois eu trabalho bem do lado desse terreno, e fico preocupado com isso, pois dias de chuva, desce uma forte conrreteza na avenida lateral.
Mas vamos esperar pra ver como que vai ser esse hipermercado da rede!
 
Cássio da Rocha Costa em 02/07/2012 04:54:00
Finalmente vão devastar o restante da área verde da região... td em prol do "progresso e desenvolvimento da região" ..... daqui há dois anos ou menos vamos ver e reclamar das enchentes naquela região... e Deus salve o Brasil...
 
Luiz Henrique em 02/07/2012 04:42:00
imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.