A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 04 de Dezembro de 2016

03/04/2012 15:49

Parcelamento vira prática comum na hora das compras do ovo de Páscoa

Mariana Lopes

Consumidores optam pelo cartão de crédito para dar conta de presentear a família inteira

Veja Mais
Pesquisa do Procon mostra queda de 6,46% no preço de ovos de Páscoa
Estilistas criam coleção especial para quem tem algum tipo de deficiência física

Mesmo deixando alguns ovos para trás, consumidora não conseguiu escapar do parcelamento (Foto: Marlon Ganassin)Mesmo deixando alguns ovos para trás, consumidora não conseguiu escapar do parcelamento (Foto: Marlon Ganassin)

A poucos dias da Páscoa, lojas e supermercados estão com movimento intenso de consumidores em busca dos ovos de chocolate. Na hora de fechar a compra, o preço e a forma de pagamento determinam o que vai ser levado. E em tempos de parcelamentos à perder de vista, nem os presentes do fim de semana santo escapam. Dá comprar em até dez parcelas, segundo os anúncios das grandes redes.

Na cesta de compras da professora Mara Miranda, 30 anos, o volume de ovos de chocolate é grande. Pelas contas dela, chega a 15 unidades. “Estou levando para familiares e algumas amigas, mas ainda vai faltar muita gente”, conta.

Mesmo levando a menos do que gostaria, a professora não conseguiu escapar do parcelamento. “Não queria, mas será necessário. Os ovos estão caríssimos”, explica.

Ovos infantis – Geralmente, as principais contempladas são as crianças, para quem os ovos de chocolate vêm com atrativos a mais, os brinquedos. E como tudo tem seu preço, o acessório reflete diretamente nos valores.

De olho na tabela de preços, o frentista Maykon Willian Souza, 22 anos, escolhe os ovos do filho, da esposa, mãe e sobrinhos. “O jeito é dividir em duas vezes, para não ficar pesado”, explica.

A doméstica Sônia da Silva Gonzales, 39 anos, recorre ao cartão de crédito há oito anos. Nesta Páscoa, graças à facilidade no pagamento, todos ganharão ovos de chocolate. “Não é mais vantajoso, mas não tem outro jeito”, diz.

Compra empresarial – Para conseguir presentear os funcionários, a empresária Kely Dalebian, 33 anos, chorou desconto para a dona da loja especializada em chocolates. Porém, mesmo com o preço mais baixo, ela conta que terá que recorrer ao parcelamento.

“São mais de 20 ovos só para o pessoal da empresa, sem contar a família”, contabiliza Kely, enquanto chora um descontinho maior para a dona da loja.

À vista – Para evitar as parcelas no cartão de crédito, a assistente social Alessandra Siqueira, 37 anos, resolveu enxugar a lista de presenteados, e no carrinho de compras vão apenas cinco ovos.

“É melhor comprar menos e pagar à vista, do que precisar parcelar”, afirma.

A dona de casa Renata Andrade Barbosa, 23 anos, concorda com Alessandra. Tanto que este ano ela comprará ovos de chocolate apenas para o filho e o marido. “Não quero cair na parcela”, afirma.

Kelu compra ovos para os funcionários e recorreu ao parcelamento. São mais de 20 ovos, justifica. Kelu compra ovos para os funcionários e recorreu ao parcelamento. "São mais de 20 ovos", justifica.



imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.