A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 09 de Dezembro de 2016

11/07/2016 06:20

Propaganda que desperta curiosidade acabou dando lucro para família de Maria

Thailla Torres
O banner gera curiosidade e até piadas na internet. (Foto: Alcides Neto) O banner gera curiosidade e até piadas na internet. (Foto: Alcides Neto)

Quem passa na região da Vila Ieda, em Campo Grande, se depara com uma cena engraçada que vem despertando curiosidade. Em uma quitanda na Avenida Fábio Zahran o anúncio de “Vendo frango semi caipira” é o que chama atenção. O fato é que mesmo sem nenhuma resposta convincente sobre o que é esse "semi", a curiosidade acabou virando lucro.

Veja Mais
Oficina oferece de graça curso básico sobre veículos para mulheres
Escola para crianças de até 6 anos não vai fechar nem nas férias

Maria Cleonice Ferreira é a dona do pedaço. Ela mora por ali há 3 anos, ao lado do marido. Enquanto ele trabalhava o dia todo, ela se dedicava a cuidar de casa. Sempre cuidando das plantas, do galinheiro e do quintal de casa, há 1 anos ela decidiu montar uma barraca para vender frutas e verduras durante o dia.

A maioria dos produtos ela admite que não são cultivados ali. Algumas frutas vem de um sítio fora da cidade e outros produtos ela busca na Ceasa. 

Maria diz que o frango é o preferido da família. (Foto: Alcides Neto)Maria diz que o frango é o preferido da família. (Foto: Alcides Neto)

A grande questão é o frango que fica no "meio termo". Nem caipira e nem de granja, ela explica sobre a característica do "semi". "Ele é um frango do sítio, mas não é totalmente caipira. Porque o caipira mesmo ele é mais duro, precisa de horas para cozinhar. Esse aqui é um pouco mais macio e carne não tem o gosto daqueles branquinhos que a gente compra no supermercado", explica.

Os frangos que Maria vende também vem de um sítio e ela garante que são criados em galinheiros. Seja lá qual for a procedência, a verdade é que a propaganda curiosa deu certo e ela chega a vender uns 10 frangos no fim de semana. Cada um custa R$ 30,00 e o cliente leva limpo e congelado. 

Ao curiosidade gerou lucro e ao mesmo tempo piadas. Maria conta que muita gente para ali e nem compra, querem mesmo saber o que significa o frango. "Todo dia para alguém perguntando sobre o frango, tem gente que já chega na brincadeira dizendo que é o frango nascido no sítio e criado na cidade. Outros dizem que tem a ver com o frango de mercado, mas criado no interior e por aí vai", comenta.

A quitanda fica na Avenida Fábio Zahran, s/n, na Vila Ieda. (Foto: Alcides Neto)A quitanda fica na Avenida Fábio Zahran, s/n, na Vila Ieda. (Foto: Alcides Neto)

E dentro de casa é o frango semi caipira que faz sucesso na reuniões de família. "Principalmente domingo eu cozinho o frango e todo mundo adora. Ele é muito saboroso e se fazer direitinho dá certo", diz Maria. 

Ela até ensina uma receita simples. Depois de descongelar, coloque o frango para escaldar em água fervendo. Em seguida corte em pedaços, coloque em uma panela junto com cebola, alho, cheiro verde e sal a gosto. Por cerca de uma hora, deixe cozinhar bem e depois pronto, jogue cheiro verde e orégano por cima.

Mas ela deixa claro que é preciso paciência para esperar o cozimento. "Tem gente que coloca o frango na panela de pressão, mas não pode. A carne não fica com com aquele gostinho do frango caipira", sugere.

Curta o Lado B no Facebook.

 




imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.