A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 08 de Dezembro de 2016

22/01/2014 06:49

Serviço reinventa entregas com bicicleta, apelando para o ecologicamente correto

Paula Maciulevicius
O serviço é simples: você liga, passa o endereço da coleta e do destinatário que o resto é com Nilson e a magrela. (Fotos: Marcos Ermínio)O serviço é simples: você liga, passa o endereço da coleta e do destinatário que o resto é com Nilson e a magrela. (Fotos: Marcos Ermínio)

A paixão dele sempre foi a magrela e o modo de vida que chega à pedaladas. Aos 38 anos, Nilson Young reinventa o que já é feito há décadas pelos correios, a entrega de encomendas por bicicletas, com a exceção de que o serviço é bem mais do que um produto entregue no prazo. Hoje com o apelo ecológico, Nilson entrega a cada destinatário também sua filosofia.

Veja Mais
Dos passeios de bike para o matrimônio: casal planeja subir ao altar pedalando
Para quem só toma Sidra, sommelier apresenta espumante bom e barato

O ano começou a toda velocidade para ele nas ciclovias de Campo Grande. Há uma semana, o até então, guia de Mountain Bike e coordenador do grupo de Cicloaventura Sopa de Pedra, deixou o emprego em uma bike shop para se dedicar ao projeto Via Pedal, que faz entregas usando a bicicleta.

Na primeira semana realizou 13 serviços, média que pretende entregar diariamente. A ideia do trabalho surgiu da falta do serviço na Capital, encontrado em São Paulo, Rio de Janeiro, além do exterior. “Aqui não tem outro a não ser a motoentrega e a maioria deles não fazem avulso, faz só por empresa. Não pega em casa e vai entregar. Eu acredito e conheço a bicicleta como meio de transporte, está aí os Correios para comprovar. É mais limpo, prático, mais em conta e leva o mesmo tempo”, argumenta.

Segundo Nilson, além das motocicletas precisarem de vaga de estacionamento em cada destino, ficam ‘empacadas’ no trânsito. “Não que você vá andar pela calçada, ou na contramão, mas tem mais agilidade”, ressalva. Na urgência da entrega, ele garante que em até oito quilômetros de distância percorridos, o tempo é exatamente o mesmo entre a bike e a moto. “E é até 40% mais em conta”, completa.

O serviço é bem simples e ele explica passo a passo. “Você liga, me passa seu ponto de coleta, eu pego a encomenda e levo até o destino”. As entregas são feitas em um raio de até 10 quilômetros de distância. “O limite é este, mas para você ter uma ideia, vai dar como do Centro até próximo do Coophavila II e do Aero Rancho”, exemplifica.

 

Mais limpo, sustentável e mais ágil, bike entrega atende até 10 km de distância.Mais limpo, sustentável e mais ágil, bike entrega atende até 10 km de distância.

A distância é calculada através de um ciclocomputador e também por meio de aplicativos, fora a experiência de 20 anos pedalando por Campo Grande. E os valores vão de R$ 5 até R$ 12.

O Lado B acompanhou uma das entregas nesta terça-feira. O envelope com um cd de fotos saiu do estúdio do fotógrafo Beto Nascimento, na Vila Planalto, para a avenida Afonso Pena, no prédio do Ministério Público Federal. “É mais tranquilo, você deixa a bicicleta na porta e agiliza bastante. O tempo foi de 15 minutos de lá até aqui. Por isso eu investi, eu sei da prática, da eficiência e da sustentabilidade da bicicleta que não polui o ar e não faz poluição sonora”, destaca.

Do outro lado, o cliente, Beto Nascimento, de 31 anos, é um dos que comprou além do serviço, a bandeira verde da sustentabilidade. Na correria dos afazeres, era difícil sair do escritório só para levar um cd, por exemplo. “É complicado, a gente acaba perdendo muito tempo e trabalho e sem falar que por eu ser ciclista, eu me apaixonei pela ideia. Uma entrega que não tem poluente, isso é muito bacana”, enfatiza.

A escolha pela entrega de bicicleta não foi nem pelo preço. “O valor em si acaba sendo justo pela quilometragem que ele faz. Se cobrasse mais alto, pagaria pelo compromisso que ele tem com a gente. Foi entregue do jeito que nós combinamos”, detalha.

Paixão ou trabalho? Os últimos seis anos da vida de Nilson foram passados praticamente pedalando. O bike entregador foi locutor por 15 anos, mas por problemas nas cordas vocais, foi forçado a antecipar os planos. “A primeira coisa que veio à mente foi: agora vou trabalhar com o que gosto”.

A saída da bike shop para o serviço de entregas foi mais uma cicloaventura de quem vive a liberdade que só pedalar proporciona. “A bicicleta te mostra a cidade de outra maneira, ela se move na velocidade da percepção humana. De bike, nada passa despercebido, toda sensação é vivida”.

Se você ver um ‘ciclista’ de capacete, luvas e uniforme verde, pode sorrir e acenar que será retribuído. Uma das sensações descritas por ele é poder praticas pequenas civilidades no trânsito. “Como um aceno, um sorriso, um muito obrigado”.

Em dezembro de 2013, Nilson se casou com o segundo amor de sua vida. Depois da bicicleta, está a esposa Elijane Coelho. Claro que os noivos chegaram pedalando e casaram sob duas rodas. Depois disso, a pergunta que fica é se ainda falta alguma coisa para fazer com a ‘magrela’. Ele diz que sim. “Fazer o maior número de pessoas possível vivenciar isso tudo que a bicicleta proporciona”.

A Via Pedal está no Facebook e os contatos para entregas são: 8438-6717 (Claro) e 9965- 8016 (Vivo). As entregas são de segunda a sexta, das 8h às 18h.

Além do serviço, Nilson leva a filosofia da liberdade sob os pneus da bicicleta.Além do serviço, Nilson leva a filosofia da liberdade sob os pneus da bicicleta.



Grande Nill, muito sucesso, parabéns!!!
 
Edgar Acosta Camilo em 22/01/2014 23:48:58
Parabéns Nilson uma excelente ideia para deixar nossa linda cidade morena cada dia mais limpa, pois a bike não polui nem congestiona, que deus te abençoe nessa nova fase, um abraço.
 
Sergio Corvalan em 22/01/2014 09:28:39
Grande Nilson, está de parabéns! Conheci essa grande pessoa no desafio Mountain bike terras altas em piraputanga, de lá pra cá não larguei mais minha bike. Sei bem sobre o que ele fala de cada um vivenciar andar de bike, "é outra sensação e nada passa despercebido"; Parabéns pela iniciativa, pioneiro na cidade e me pergunto como grandes estabelecimentos da nossa capital não pensaram nisso. Em São Paulo e outros grandes centros esse serviço é comum, ágil, fácil, prático e sustentável. Um abraço Nilson Young exemplo para Cidade Morena!
 
George Willian em 22/01/2014 08:32:24
imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.