A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 22 de Fevereiro de 2017

16/04/2015 06:34

Tesoura tecnológica faz “corte tricô” e promete eliminar pontas duplas do cabelo

Elverson Cardozo
Formato da tesoura lembra chapinha. (Foto: Alcides Neto)Formato da tesoura lembra chapinha. (Foto: Alcides Neto)

Uma tesoura tecnológica, elétrica, tem sido a nova aposta de alguns cabeleiros para eliminar pontas duplas e devolver maciez e movimento natural aos cabelos no chamado “corte tricô”. Pelo menos é essa a promessa do equipamento, que já pode ser encontrado em alguns salões da Capital.

O cabeleiro Jorge Kehl, 46, aderiu à máquina há pouco tempo e já faz campanha anunciando o serviço como “a mais alta sensação do momento”. Por aqui, a tesoura, afirma, é tratada como novidade, mas a verdade é que, nos Estados Unidos, ela já é utilizada há pelo menos três anos e, no Brasil, há cerca de 1, “em São Paulo, nos principais salões”, segundo o Kehl.

Cabelo precisa ser liso para procedimento dar certo. (Foto: Alcides Neto)Cabelo precisa ser liso para procedimento dar certo. (Foto: Alcides Neto)
Equipamento funciona como uma prancha. (Foto: Alcides Neto)Equipamento funciona como uma prancha. (Foto: Alcides Neto)

Atento à concorrência, Jorge não revela a marca do equipamento, mas diz que se trata de uma invenção de um cabeleireiro norte-americano. “Tem tipo uma roldana de lâminas elétricas que gira dentro dela”, comenta.

O formato não lembra em nada uma tesoura. Parece mais uma chapinha. Mas é assim mesmo. A diferença é que, no lugar das pranchas estão as lâminas, que “comem” as pontas de 3 e 5 milímetros.

A utilização também é muito parecida. Para eliminar os fios indesejados, o cabelo precisa ser deslizado de alto a baixo, como se estivesse sendo alisado mesmo. “É mecha por mecha. É bem delicado. Não é só passar nas pontas do cabelo e tchau”, esclarece.

E só funciona em cabelo liso. “Normalmente tem que ser alisado para salientar as pontas. Em um crespo não faz efeito, mas dá para escovar antes”, diz.

O trabalho demora, no mínimo, uma hora e é chamado de “corte tricô” por conta do próprio equipamento. “Ela tricoteia o cabelo. Parece uma máquina de tricô, com os dentes externos”, explica.

Vale dizer, ainda, que, apesar do nome, a tesoura não é utilizada para o corte propriamente dito. Isso é feito com o acessório convencional. A elétrica serve apenas para finalização. No salão do cabeleiro, o serviço, que inclui uma escova, sai a R$ 180,00.

A mesma novidade é oferecida no Karyne Studio Hair, salão que fica ao lado do Hotel Grand Park.




imagem transparente
Busca

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2017 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.