A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 07 de Dezembro de 2016

04/06/2014 07:03

“Pé quente” para artistas, tem até DJ pedindo vaga em festa junina universitária

Paula Maciulevicius
Pelos palcos das festas juninas já passaram de Munhoz e Mariano a Luan Santana. Regionais que cresceram para todo país. (Fotos: Divulgação/UCDB)Pelos palcos das festas juninas já passaram de Munhoz e Mariano a Luan Santana. "Regionais" que cresceram para todo país. (Fotos: Divulgação/UCDB)

O palco, a produção e um público de 10 a 20 mil pessoas na noite que pode entrar para a história da vida de artistas que buscam ascensão nacional. Que Campo Grande exporta cantores sertanejos há anos, ninguém discorda e, a maioria deles, já se apresentou nas festas juninas da cidade. Munhoz e Mariano, Maria Cecília e Rodolfo, Luan Santana, Henrique e Diego e por aí vai. Considerado “pé quente”, tem até DJ brigando por vaga no arraial das faculdades.

Veja Mais
Coletivo de DJs organiza festas com música para 'dançar mais e reparar menos'
Com poucas opções, veja onde curtir as festas de fim de ano em Campo Grande

O presidente do DCE (Diretório Central dos Estudantes) da Anhanguera/Uniderp, Cláudio Padin é um dos organizadores da festa junina marcada para o dia 20 de junho. A escolha deste ano foi pela dupla Marcos e Belutti que está em primeiro lugar nas rádios de todo país. O objetivo foi claro, era de alavancar a festa que amargou dois anos sem o movimento esperado, mas também traz atração regional como oportunidade para despontar no mercado, Isac e Ferrant. “Eles são um de um público mais novo, de sertanejo universitário, que já tocam na Valley, na Wood’s. É uma oportunidade de se destacar, de mostrar melhor seu trabalho, ainda mais para uma festa de muitos universitários, que é um público ‘julgador’”, descreve Cláudio.

Público de 10 mil pessoas é vitrine certa para quem quer se lançar MS afora. Público de 10 mil pessoas é vitrine certa para quem quer se lançar MS afora.

Só para festa junina da Uniderp foram pelo menos 20 duplas regionais que tentaram espaço. “A gente não pode abrir para todos, mas a procura é grande, tanto de artistas de início de carreira, como alguns que já são mais conhecidos. DJ’s também nos procuram para tocar no intervalo e até apresentador para a festa”, conta.

Responsável pela produção do evento com a Santo Show, o empresário Valter Júnior começou a ser ‘assediado’ pelos artistas nacionais logo que a festa começou a ser divulgada. “Assim que solta o evento na internet, já começa a procura. É uma vitrine muito grande porque vários artistas que já tocaram pelo palco, quase todos fizeram sucesso”, lembra.

Bela-vistense, Loubet sobe ao palco na festa junina da UCDB, marcada para o próximo dia 7. O cantor foi atração secundária no ano passado em sua segunda apresentação em Campo Grande e neste ano, volta como aposta dos produtores.

“A festa ela tem essa proposta de revelar novos talentos que vão despontar. Temos procura até por artistas já renomados, porém a intenção é revelar os próximos. Todos os que passaram pela festa, no ano seguinte, já despontaram”, observa Wellington Moura, produtor da BR Country.

Bela-vistense Loubet foi secundário ano passado e agora volta como principal na festa da UCDB. Bela-vistense Loubet foi secundário ano passado e agora volta como principal na festa da UCDB.

Para a 8ª edição do arraial universitário, ele conta que o estudo para definir a atração principal da festa começa logo que a edição do ano termina. “É feito um estudo de música, do artista que está em ascensão já para o ano seguinte. Ficam de três a cinco artistas em observação neste período de contratação”, detalha.

A escolha por Loubet foi devido à grande procura de shows. O sul-mato-grossense já está fazendo uma média de 25 apresentações por mês e conseguiu cantar fora do Estado, alcançando Paraná, São Paulo e por último Minas Gerais.

Em uma comparação com a concorrência para se tocar nas casas noturnas da cidade, Wellington argumenta que pelo evento ser anual, não é possível definir onde se concentra a maior disputa. “Pela grandiosidade do evento em repercussão, pelo público consumidor da música sertaneja, a festa é tão disputada quanto as grandes casas do Brasil. Não conheço uma dupla que não queira tocar na festa junina, mas infelizmente não temos tempo para encaixar todo mundo”, completa.

Ciente do “boom” que a festa pode lhe proporcionar este ano, Loubet fala que é uma honra participar de novo. “Ano passado foi um show diferente e já foi um sucesso. É a festa que todo mundo, todo artista quer se apresentar. Um evento que mostra muito para o Estado e para fora também”, afirma.

As festas juninas acontecem no dia 7 de junho, no estacionamento da UCDB com o show de Loubet, Max Moura e Cristiano e Victor e Vinícius. Já a da Uniderp, o arraial será no dia 20, no estacionamento da Uniderp Agrárias com Marcos e Belutti, Isac e Ferrant e João Haroldo e Betinho.




imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.