A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 03 de Dezembro de 2016

30/03/2012 16:27

A caminho do 5º CD, Wilson Sideral faz show na Capital e diz que vai tocar Raul

João Humberto, especial para o Lado B
Wilson Sideral estará na quarta em Campo Grande.Wilson Sideral estará na quarta em Campo Grande.

O músico passou a ser conhecido como irmão do vocalista da banda Jota Quest. O som também é parecido, mas quem ainda não conhece vai poder tirar suas próprias conclusões na próxima quarta-feira (4/4), durante show de Wilson Sideral em Campo Grande. no Vinteum Bar e Lazer.

Veja Mais
Festival das Artes é novo espaço da cultura e começa com mais de 10 shows
Humberto Gessinger, Ludmilla e Whindersson Nunes chegam no fim de semana

Um dos envolvidos na promoção do show aqui na cidade, o jornalista João Humberto, fez uma entrevista exclusiva com o cara para publicação no Lado B, como colaborador e, é claro, para divulgar o evento. O teor da conversa aparece na sequência, para os que ainda não sabem ainda quem é e o que pensa Wilson Sideral.

Com influências que vão de Raul Seixas a Paulo Coelho e trilhando parcerias como com o poeta carioca Mauro Sta Cecilia, Wilson Sideral faz os preparativos finais do quinto disco autoral e num bate-papo bastante animado por telefone, contou um pouco sobre sua carreira, sobre o que pensa e também sobre o show na Capital, que será realizado na véspera de feriado. “Se me pedirem um `toca Raul` eu vou tocar com certeza”, garante.

Natural de Alfenas (MG), o filho do seu Wilson e da dona Maria esbanja simpatia e, a voz, do lado de cá da linha, é muito semelhante a do irmão Rogério Flausino, vocalista da banda Jota Quest. Sua história de paixão pela música começou naturalmente graças à família. “Todos os meus tios maternos tocam violão. Cresci participando de serestas, escutando canções de Lamartine Babo, vendo meus tios cantarem Roberto Carlos e apreciando o Clube da Esquina”.

O rock brasileiro produzido nos anos 80 marcou sua adolescência, tanto que em 1987 montou a banda Contacto Imediato. No ano seguinte, aos 13 anos, conquistou o troféu de melhor instrumentista no primeiro festival de rock de Poços de Caldas (MG).

A caminho do 5º CD, Wilson Sideral faz show na Capital e diz que vai tocar Raul

Com 18 anos se mudou para Belo Horizonte, cidade em que vive até hoje. Lá tocou guitarra numa banda de reggae e participou de outros grupos até que, em 1997, partiu para a carreira solo, cheio de letras, melodias, arranjos e sonhos na cabeça.

O sucesso definitivamente bateu à porta em meados de 1998, quando uma composição sua, a canção “Fácil”, foi gravada pelo Jota Quest. Pouco tempo depois, a gravadora Universal Music ofereceu a Wilson Sideral um contrato para a gravação de seus dois primeiros discos: “1”e “Na Paz”, respectivamente em 1999 e 2001.

Em julho de 2004, Sideral montou o seu selo independente “Sideral Experience” e, em outubro do mesmo ano, lançou, em parceria com a Universal Music, o terceiro álbum, “Lançado ao mar”.

O quarto CD, “Dias Claros”, chegou ao mercado em 2007, com músicas emplacadas em três novelas. Sideral também se apresentou em diversos programas neste ano. Agora, está finalizando o quinto trabalho.

Influências - O movimento do rock brasileiro dos anos 80 é a principal influência de Sideral. “Foi naquela década que começaram a surgir no Brasil as principais bandas de rock, como Paralamas do Sucesso, Titãs, Kid Abelha. Impossível não se influenciar por aquele movimento, aprendi muito com essa geração”, descreve.

Mais tarde, o cantor mineiro abriu seu leque de estilos e passou a ouvir muito soul, blues, funk e MPB que, junto com o rock, foram essenciais para a construção de sua música pop. Pelo primeiro disco recebeu a indicação de artista revelação no Prêmio Multishow de Música Brasileira, enquanto seu segundo trabalho foi indicado ao Prêmio Grammy Latino como melhor álbum de rock brasileiro.

Multifacetado, Sideral compõe com facilidade, inclusive para artistas como Fiuk e Tomate. Ele também é um multi-instrumentista. “No meu novo trabalho eu gravei todos os violões, a guitarra e o baixo”. O quinto CD tem participações especiais de Max de Castro, filho de Wilson Simonal, e do rapper Rappin’ Hood.

Wilson Sideral no palco.Wilson Sideral no palco.

Atento à inovação, o cantor mineiro procura evitar repetições e aposta em parcerias inusitadas como com Bahiano, vocalista da banda argentina Los Pericos, com quem dividiu os vocais na faixa “Diferentes” do álbum “Na Paz”. Já no álbum “Lançado ao mar”, começou sua parceria com o poeta Mauro Sta Cecília, a quem faz ótimas referências: “Ele é um dos melhores letristas roqueiros do Brasil, que convive há muito tempo com a galera do Barão Vermelho. Foi o responsável pelas canções-título dos meus últimos dois álbuns”.

Já com Paulo Coelho, a relação é mais virtual. “Gosto muito dos textos do Paulo Coelho e com por meio deles escrevi a música ‘O amor só descansa quando morre’. Depois de finalizadas a letra e melodia, mandei a canção para ele via e-mail e ele adorou, me deu a bênção para gravar”, comemora. Muito fã de Raul, parceiro das antigas de Paulo Coelho, Wilson Sideral sempre tem um “Maluco Beleza” ou “Metamorfose Ambulante” caso alguém peça “toca Raul” em algum show.

Alheio ao cenário musical sul-mato-grossense, Sideral espera conhecer um pouco da cultura musical local em sua passagem por Campo Grande na próxima quarta-feira. “Ouvi dizer que há uma cena muito legal acontecendo em Campo Grande, talvez seja uma oportunidade de conhecer novos talentos”.

Com show de duas horas, Sideral quer fazer uma apresentação memorável no Vinteum Bar e Lazer. Sua banda é composta por David Maciel (bateria), Adriano Campagnani (baixista), Marcelo Guerra (guitarra e violões) e um técnico de som.

Informações - As bandas Plano Zero e Projeto Aioa também se apresentarão no Vinteum. Ingressos para o show do cantor Wilson Sideral podem ser comprados no DCE (Diretório Central dos Estudantes) na Anhanguera/Uniderp, na rua Ceará, ou pelos telefones 8165-0021 e 9150-0990.

Confira dois vídeos de Sideral. Em um ele canta “Maria” na companhia do irmão Rogério Flausino e no outro “Bem que se quis”, música eternizada por Marisa Monte.

Na próxima semana, o Lado B começa a sortear ingressos para o show, via Facebook.




Adorei a matéria. Por isso leio o lado B. Agora vai ter que tocar Raul mesmo....
 
Fernanda Mathias em 30/03/2012 05:19:36
imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.