A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 10 de Dezembro de 2016

08/05/2012 15:30

Apesar de MPE tentar barrar Munhoz e Mariano, shows continuarão no Parque

Ângela Kempfer
Apesar de MPE tentar barrar Munhoz e Mariano, shows continuarão no Parque

Uma confusão antecedeu o megashow da dupla Munhoz e Mariano no último domingo, no Parque das Nações Indígenas. Nos bastidores, enquanto a estrutura era montada, notícias sobre a expectativa de público de 80 mil pessoas fez o Ministério Público Estadual pedir a suspensão do evento.

Veja Mais
Luz, câmera, ação: eles prometeram e cumpriram uma estrutura nunca antes vista
Show de Munhoz e Mariano começa com mais de 1h de atraso

A Justiça determinou a interdição, mas os organizadores recorreram e conseguiram liminar para realizar o espetáculo, que serviu para a gravação do DVD da dupla. Tudo ficaria apenas nos bastidores, caso não existisse Facebook.

Nas mídias sociais, artistas e fãs de dupla disseminaram a informação, inclusive, alardeando que a Justiça teria interditado o Parque das Nações para eventos artísticos.

Mas não é bem assim, é muito mais complicado do que o público pensa. Parece ter ser mais um capítulo com dois pesos e duas medidas na novela “O silêncio em Campo Grande”.

Uma decisão de 2011 estabelece regras para realização de shows no Parque das Nações, por ser uma área de reserva natural. São determinações como nível máximo de decibéis.

Como o show de Munhoz e Mariano prometia ser uma megaprodução, o MPE pressupôs que haveria “ruídos que extrapolam o limite permitido e por sua vez, resulta no descumprimento da sentença” e tentou suspender o show.

Na medida cautelar, fez duas solicitações: ou a suspensão, ou a medição dos decibéis para comprovar o desrespeito à legislação. O juiz determinou a suspensão e ficou por isso mesmo, já que o Tribunal de Justiça apareceu para derrubar a primeira decisão.

A reviravolta deve ter surpreendido o magistrado, que no texto em que justifica a interdição do Parque, cita o próprio TJ, lembrando do que ocorreu com o Parque de Exposições Laucídio Coelho, que foi proibido de promover shows pelo Tribunal de Justiça.

“Desta forma, verifica-se uma verdadeira moralização ecológica, da qual esse juízo não pode se afastar, para que não ocorram julgamentos diferentes de casos semelhantes (dois pesos e duas medidas), sobretudo pelo fato de que, se forem analisadas as recentes decisões do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul”.

Resumindo: para acabar com o show de Munhoz e Mariano, o juiz recorreu à decisão igual do TJ no caso do Parque de Exposições, mas caiu da cadeira quando teve a decisão derrubada pelo Tribunal de Justiça.

A decisão de 2011 manda “fiscalizar, proibir e repremir eventos que extrapolem os limites legais de sons e ruídos estabelecidos em decibéis pela ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas), que forem realizados entre a Avenida Afonso Pena e o Parque das Nações Indígenas, principalmente na área de entorno da reserva ecológica, destacando-se a Via Parque”

O Ministério Público Estadual garante que é possível a realização de shows respeitando as regras da ABNT e que apresentações recentes já comprovaram isso.

Sobre a diferença em relação ao Parque de Exposições, o MPE explica que só foi possível acabar com a música no local porque no ano passado houve medição durante as apresentações, o que gerou provas incontestáveis sobre o desrespeito as normas da ABTN.

Talvez se o juiz tivesse determinado também a medição durante o show de Munhoz e Mariano, mais um espaço seria interditado para a música em Campo Grande.

No domingo houve show de Munhoz e Mariano.No domingo houve show de Munhoz e Mariano.



Esse Campo Grande ta ficando horrivel, estao querendo acabar com a diversao totalmente dos jovens, dessa maneira a cidade vai ser para moradores idosos, sera que vamos ser a cidade do silencio. Nao pode ter mais nada aqui que tudo querem achar algum problema para acabar. Que ridiculo dessa os jovens se divertirem.
 
Leticia Ferreira em 10/05/2012 08:02:50
Nada contra, mas quando eu falo que aqui já se tornou cidade SÓ para idosos ninguém acredita... - shows?eventos? atrair público?divulgação? ahh não.. vamos fazer MAIS uma 9659ª pista de caminhada que é melhor!! Depois quando a cidade ficar escassa de vez de eventos e divulgação, por favor, não reclamem se alguém de fora chegar e continuar a chamar o estado só de: "Mato Grosso"
 
Marcello Maia em 09/05/2012 12:56:21
desse jeito em breve alcançaremos a almejada paz do cemitério, porem será proibido chorar alto, acender velas e colocar flores para não destruir o meio ambiente.....
 
daniela dias em 09/05/2012 12:51:44
Acredito que isso nem sêja questão de ser caipira, o pessoal do interioir tem realizado suas festas,tipo linguiça de maracaju, porco no rolete, festa da farinha etc...e a capital nem mesmo a expogrande que era o unico evento melhorzinho continua....podemos mudar o nome para cemitério campo grande......
 
daniela rodrigues em 09/05/2012 12:50:02
Aproveitando a oportunidade solicito as autoridades e iniciativa privada que está na hora de construir locais para apresentações artistiscas, carnaval, desfiles civicos e outros, exemplo o sambodrómo de S.Paulo que abriga diversos eventos. Ou investe no jovem ou vai ter que construir mais UNEIS e PRESÍDIOS.
LEMBRO QUE JOVENS APARTIR DE 16 ANOS VOTAM.












 
Meire Pereira de Souza em 09/05/2012 12:10:41
Muita palhaçada,em Campo Grande já não tem quase nada de diversão e querem proibir os poucos que tem.
 
fabio silva em 09/05/2012 10:46:00
O que adianta grandes obras para embelezar a cidade, se a cidade está entrando em decadência cultural por contas de interesses de alguns, imaginem só um turista numa cidade que não tem cultura. a que ponto chegamos. ainda bem que a copa não veio para cá. seria uma vergonha.
 
Italo Lima em 09/05/2012 10:26:12
é ... guenta o tal do sertanejo de novo ... bah é pra acabar
 
wellington luxemburgo em 09/05/2012 08:00:18
Campo Grande vai ser cidade para pessoas aposentadas, porque estão barrando tudo que é shows ou eventos.... Por isso que vemos jovens fazendo algazarra em conveniência.................
 
Jaaziel Ferreira Duarte em 09/05/2012 07:18:02
tudo em campo grande e proibido por conta de politicos e pessoas sem cultura que se julga os donos da verdade a minoria vence a maioria por conta de leis que nao levao a nada
 
niltlon lopes em 09/05/2012 06:44:16
Chega a ser cômico, alguém que ouve Munhoz e Mariano, ou que curte o dito sertanejo pedindo pro Campograndense ser menos CAIPIRA!
Não existe prova mais caipiresca do que essa hipocrisia que impera em CG.
O produtor do show que não respeita os limites impostos, o tribunal que contradiz sua propria decisão, e a povo que pede para os outros serem menos caipira afim de promover um show CAIPIRA!
 
Joao Carlos em 09/05/2012 01:55:41
Esse MPE tem que realmente intervir em coisas do enteresse da população,não ficar perdendo o tempo com um show quem só vem para agregar e divulgar nossa cultura,até no central park em New York que realmente é primeiro mundo tem mega shows,esse promotores tem que trabalhar para o bem da população e não para atrapalhar mas isso é Brasil.
 
alex da silva em 08/05/2012 11:28:11
Senhores, nossa cidade está ficando impraticável no quesito cultura. No final de semana que passou, tivemos a virada cultural em São Paulo com 24 horas de cultura. Será que em nenhum lugar havia residências as quais tiveram o silêncio prejudicado????
Estive em Anastácio este final de semana e os shows ocorreram no meio da rua. Na sexta, o show começou às 00:30. Lá ninguém reclamou. Temos que rever
 
Andrea P S Araujo Gondim em 08/05/2012 10:10:13
Daqui a pouco, Campo Grande não vai ter mais nada para fazer, já que na maioria das vezes envolve barulho.
Temos que mudar isso.
 
Pablo Chaves em 08/05/2012 10:03:15
O Adriana Silva para sua informação dentre inúmeros significados cultura pode ser considerada como tudo que o homem, através da sua racionalidade, mais precisamente da inteligência, consegue executar,artes, ciências, costumes, sistemas, leis, religião, crenças, são elementos culturais não existe "povo sem cultura" cada um tem a sua cultura leia um poco de Lévi-Strauss.
 
Julio cesar em 08/05/2012 09:58:25
As funções institucionais do Ministério Público são manter a ordem democrática, a liberdade, o bem-estar, o desenvolvimento, a igualdade social e a justiça. É respon sável também pela fiscalização das contas públicas e da verificação da correta aplicação do dinheiro do contribuinte nos setores essenciais. Mais infelizmente a DEMOCRACIA esta passando longe ! e a fiscalização do dinheiro publico?¨∆¨
 
Celso Barros em 08/05/2012 09:43:52
Há uma grande diferençca ente show no Parque de exposições e no Parque das Nações Indigenas: No primeiro fazia-se show 10 dias seguidos, todos começando a partir das 23:00hs e com ruído acima do permitido enquanto que show no Parque normalmente começa no final da tarde sendo 1 a cada final de semana. No parque de exposições há casas bem próximo enquanto que na Afonso pena é um espaço aberto.
 
José Kertis em 08/05/2012 08:41:12
É aqui as coisas acontecem só como eles querem,uma verdadeira vergonha isso..Já tirou os shows da exposição. Acabaram com tudo que tinha no Parque Laucidio Coelho e agora tbm no Parque Das Nações...Sacanagem isso em......Parabéns a todas as nossas queridas autoridades.............Isso é Campo Grande ..uma verdadeira piada.
 
Rafael xenxem em 08/05/2012 08:40:25
O Show teve um excelente horario e inicio e termino,
pq tanta briga e confusão
em vez de agradecer por estarem divulgando a cidade eo estado.
Pq não barraram Luan Santana quando tbm gravou la?????
Deixa o povo de divertir,ja não tem opção de laser,ja não temos local apropriado e seguro para ir aos shows e levarmos nossa familia.
 
Franciele Aparecida de Souza Griebel em 08/05/2012 08:28:50
e os artistas quando abandona nosso estado ou seja suas raizes onde começou seu sussesso o povo fala abandonou suas raizes e assim ne...
 
wilson pessoa em 08/05/2012 08:17:36
É pessoal, infelizmente nosso estado com tantos talentos q temos, somos limitados a divulga-los. Temos artistas que ja se consagraram a nivel nacional e internacional através destes shows local. e agora como vamos divulgar nossa cultura se o estado os limita. Ja basta o nosso futebol q não sai daqui. é lamentavel
 
josemar martins ataide filho em 08/05/2012 07:16:47
Esses Membros do MPE de MS, estão muito arcaicos, não estão acompanhando a evolução da sociedade, estão vivendo na Idade da Pedra Lascada!!
 
PAULO CESAR CASTRO DOS REIS em 08/05/2012 06:45:41
Há que se pensar, considerando que o local (Pq das Nações) é reserva ecológica. Alguém já se deu ao trabalho de ir no outro dia do show lá e ver a destruição, toneladas de lixo e poluição, total falta de respeito com a natureza e animais do local? Por outro lado realmente falta um local destinado e estruturado apenas a esse eventos, para diversão dos moradores. Mta discrepância de valores.........
 
Zenilza Sampaio em 08/05/2012 06:39:41
Cultura não é barulho e quem deseja se divertir não tem o direito de incomodar os outros, que querem descansar, visto esses também terem direitos assegurados. O MPE está certíssimo em coibir a barulheira que ameaçava Campo Grande se tornar uma cidade insuportável. Nos grandes centros, ao contrário dos que pensam que nas cidades maiores pode tudo, já existem leis severas contra os mal educados.
 
Gustavo Ribeiro em 08/05/2012 06:06:02
A decisão do Juiz de 1a instância, no meu entender até que foi correta. Se não pode ter show no Parque Laucidio Coelho, com muito mais razão, não pode no Parque das Nações Indígenas, por ser uma área de preservação ambiental e está próximo de um Hospital e de uma Clínica Psiquiatra. Está na hora das autoridades constituídas do nosso Município se preocupar com a construção de um local apropriado.
 
Antonio João Pereira Figueiró em 08/05/2012 05:13:47
DAQUI UNS DIAS NÃO PODEMOS NEM SAIR MAIS DE CASA
 
adriana barros em 08/05/2012 05:09:44
Com certeza é coisa do pessoal da terceira idade, que querem mudar o comportamento das pessoas a força, até parece que nem foram jovens um dia, deixa o povo curtir pô, tudo nessa vida é passageiro mesmo. é só diversão sadia .
 
roberto rodrigues paulino em 08/05/2012 05:09:22
Percebemos que até faz sentido proibir shows grandes no Parque das Nações e não faz sentido nenhum proibir no Laucidio Coelho. Lamentável. O parque da Acrissul é mais adequado. Em relação ao das Nações Indígenas, durante a semana, caminhões dentro do parque, testes de som, áudio, incomoda um pouco quem frequenta, mas não atrapalha. Outro fator: os organizadores têm que entregar o parque limpo.
 
Fabiano Silva em 08/05/2012 04:32:12
É o caso da Acrissul recorrer agora ao Superior Tribunal de Justiça com base no princípio da súmula vinculante. Se houver Justiça nesse País, vai derrubar a proibição de shows no parque, com certeza.
 
João Nestor de Souza em 08/05/2012 04:24:35
O que esta acontecendo com Campo Grande, em vez de divulgar os seus artistas estão querendo barrar.
Nossa cidade tem tantas coisas importantes para se preocupar, E eles se preocupando com um show que foi lindo.
MPE se vcs não sabem tem muita gente que só vai em show quando é gratuito, vamos acordar gente nossa população é carente.
Parabéns Munhoz e Mariano pelo show, por não esquecer suas raízes.
 
Jackeline Martins em 08/05/2012 04:20:46
Ficou evidente que a proibição de shows no parque de exposição era apenas queda de braço entre Governador e Chico Maia. Perdeu quem tinha menos "$influência$" no TJ e Promotoria do Meio-Ambiente.
 
José Fernandes em 08/05/2012 04:07:00
E o povão da Fazenda Campo Grande vai ficando cada vez mais acuada e sem opções de lazer e cultura.
 
Bruno Nodes em 08/05/2012 03:56:22
Fico imensamente triste pois Campo grande é uma linda cidade uma capital e ainda vivemos na idade da pedra,boicotando apresentações culturais,não temos um espaço digno de uma quase metrópoli,mas o povo é muito acomodado e aceita tudo que é colocado guela abaixo,prova disso é o sambodromo de Campo Grande uma estrutura ridicula,quando será que poderemos receber cantores,artistas nessa provincia?
 
terezinha Flavio em 08/05/2012 03:55:36
É duro morar numa capital com hábitos de cidade do interior. o povo não pode nem assistir um show num parque da cidade? Gente por favor que vergonha..
Em SP no parque do Ibirapuera, nossa quantos eventos,quantos shows, mas lá o povo tem cultura, coisa que está faltando no nosso estado.
Por favor sejam menos CAIPIRA.
MS, está vivendo uma DITADURA
recado dado
 
Adriana silva em 08/05/2012 03:54:42
imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.