A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 02 de Dezembro de 2016

05/03/2014 21:10

Após pancadaria e denúncia da Igrejinha, Lienca suspende título da Vila Carvalho

Filipe Prado e Anny Malagolini
Cavalaria da PM e BOPE tiveram que conter integrantes das escolas de samba. Cavalaria da PM e BOPE tiveram que conter integrantes das escolas de samba.

A Lienca (Liga das Entidades Carnavalescas de Campo Grande) suspendeu o resultado divulgado há pouco da disputa das escolas de samba de Campo Grande. A entidade desistiu da homologação após a Igrejinha contestar as notas por "incoerência" no critério de avaliação de um dos quesitos.

Veja Mais
Humberto Gessinger, Ludmilla e Whindersson Nunes chegam no fim de semana
Ex-jogador de futebol abre diversão diferente: o jogo de sinuca com os pés

De acordo com o presidente da Liga, Eduardo Souza Neto, a reação da escola era esperada porque durante a apuração, muitas agremiações que não mereciam tiveram avaliação positiva. “Eu acredito que foi um falta de critério dos jurados, pois algumas escolas estavam com uma qualidade inferior, mas ganharam notas melhores”, contou.

Outras agremiações não gostaram do cancelamento. “As escolas tem que saber competir. Foi feio e não precisava de tudo isso”, reclamou a presidente da Unidos da Vila Cruzeiro, que com o primeiro resultado ganhou a terceira colocação. “Sempre teve essa rivalidade, mas é injusto cancelar o resultado”, completou.

O mestre de bateria Wlaver de Carvalho, da Unidos da Vila Carvalho, que tinha sido eleita campeã, também não ficou satisfeito com a decisão. “Todas as escolas entram na avenida campeãs, pois começam com a nota 10, mas perdem pontos no decorrer do desfile”, argumenta.

Mesmo com a confusão, ele - que também é filho do presidente da Vila Carvalho, garante que vai haver comemoração nesta quarta na quadra da escola. Sabendo que em outros anos as reclamações não deram em anda, Wlaver já fala, inclusive, na ansiedade sobre o próximo ano, com enredo já escolhido: “Lendas e Mistérios”.

A Igrejinha tem até amanhã (06) às 17h para formalizar a denúncia feita a Lienca, porque até agora o pedido foi apenas verbal. De acordo com a assessoria jurídica da Liga, as escolas que se sentirem prejudicadas com a decisão também poderão recorrer.

Pancadaria - O sexto título da Unidos da Vila Carvalho pode ser comprometido por conta de 1 quesito. A Igrejinha, que desfilou com o enredo “Quando se iluminam as avenidas, o luxo, o brilho e as cores desfilam na genialidade de Valdir Gomes”, levou nota baixa em Mestre Sala e Porta Bandeira. Depois de 2 notas 10, o terceiro jurado deu 6 para o quesito.

Por conta da nota, os membros, irritados, se levantaram e jogaram mesas e cadeiras contra os jurados e adversários. A Polícia Militar teve de intervir. “Estes jurados roubam e puxam o saco da Vila Carvalho, sempre os ajudam”, comenta Sudária Silva Souza, 34 anos.

O presidente da Igrejinha, Paulo Freire Tomas, garante que 2014 foi a gota d'água e avisa que a escola não irá mais participar dos desfiles. “Tudo tem tolerância, os jurados não tiveram consideração com a gente, pois eles não têm simpatia com a nossa escola, esse é o 4º carnaval que acontece a mesma coisa. Estamos fora da Liga”, revelou.

Paulo ainda disse que a reação agressiva dos membros da escolas se deu pelo cansaço. “Todo ano é a mesma coisa. A Liga das Escolas tem procedimento de moleques”, completou o presidente.”




eu não tenha nada contra a escola de samba vila carvalho mas a mesma devia ser mais humilde e reconhecer que houve roubo sim como você leva dois 10 e tira uma nota 6?
se a grandiosa unidos da carvalho se acha a toda poder , que não é capaz de reconhecer isso devia desfilar todos os anos sozinha para a população campo-grandense isso é o que eu acho.
 
antonio marcos em 05/03/2014 21:51:44
Isso foi uma palhaçada....a igrejinha tem sim que recorrer,isso foi injusto....
 
Paulo Jorge Batistote Goes de Souza em 05/03/2014 21:42:59
imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.