A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 09 de Dezembro de 2016

21/02/2014 23:59

Candidata única, estudante de Engenharia vira Rainha do Carnaval de Campo Grande

Alan Diógenes e Anny Malagolini
Os eleitos do ano passado e os novos Rei e Rainha do Carnaval de Campo Grande.Os eleitos do ano passado e os novos Rei e Rainha do Carnaval de Campo Grande.

A escolha foi rápida, com apenas uma concorrente, não houve disputa pelo posto de Rainha do Carnaval de Campo Grande em 2014. A competição ficou por conta dos homens, com 4 candidatos a Rei Momo. Como única participante, a estudante de Engenharia Civil e recepcionista, Jessica Ramos da Silva, de 23 anos, levou a coroa representando a escola Catedráticos do Samba.

Veja Mais
Ludmilla é uma fofa e mostra o que o funk pode ensinar ao nosso sertanejo
Coletivo de DJs organiza festas com música para 'dançar mais e reparar menos'

A mulata entrou no concurso pela primeira vez, se preparou por três meses à espera de adversárias, mas não teve trabalho na noite desta sexta-feira durante a escolha realizada no Armazém Cultural. “Não entendo porque outras meninas não quiseram participar, sendo que as inscrições se encerram no dia do evento. Talvez as pessoas fiquem com preguiça de se preparar”, comenta.

A nova rainha pesa 54 quilos e tem 1,63 metros de altura. Ensaios diários de uma hora, com reforço em escola de dança, fizeram a universitária perder 12 quilos desde novembro.

Jessica tem o sonho de desfilar no Rio de Janeiro, na escola de samba Salgueiro. Mas enquanto brilha por aqui, garante que não participou do concurso apenas para ganhar o prêmio de R$ 1 mil. A estudante diz que entrou na competição pela admiração pela Catedráticos do Samba. “Senti vontade de participar e me envolver mais com essa escola que é muito humilde e passou por diversas dificuldades, mas sempre esta desfilando. Sinto-me orgulhosa de representar a escola que eu tanto admiro”.

Coroa de plástico - A Rainha do Carnaval de 2013 poderia tentar repetir a dose, mas a personal trainner, Hevelyn Ferreira, reclama da falta de incentivo. “Participei o ano passado, mas depois disso não participei mais de nenhum evento elaborado pela organização. Queria me envolver, mas recebi só o título, porque o prêmio mesmo, vim receber bem depois, só em novembro do ano passado. Não vale a pena concorrer. Para você ter noção, ganhei uma coroa de plástico comprada na feira no dia do concurso”, desabafa.

O presidente da Lienca (Liga das Entidades Carnavalescas de Campo Grande), Eduardo Souza Neto, minimiza as críticas e justifica a falta de interesse pela vontade das escolas de terem passistas no desfile, sem compromisso com o título de rainha. “O motivo teremos que identificar. Mas muitas vezes, as escolas de samba preferem ter as passistas na rua. Se elas participaram do concurso e ganharem não podem desfilar no ano de sua vitória”, comentou.

Novo Rei Momo é Maxoel Silva, de 38 anos.Novo Rei Momo é Maxoel Silva, de 38 anos.
Jessica Ramos da Silva, de 23 anos, levou a coroa.Jessica Ramos da Silva, de 23 anos, levou a coroa.

Homens - Quatro participantes concorreram ao título de Rei Momo. Mas quem levou a melhor foi o agente de segurança, Maxoel Silva, 38 anos, que também representou a Catedráticos do Samba. É outro estreante no concurso, que aceitou concorrer pela vantagem do peso.

Maxoel tem 100 quilos, se preparou durante cinquenta dias. Conta que encarou seriamente o desafio, com duas horas diárias de dedicação ao concurso. Ele não pensava em ser Rei Momo, mas teve um incentivo forte. “Foi mais pelo incentivo dos amigos que participei. Então para mim foi uma surpresa ter vencido. Acredito que a vitória é devido a minha dedicação e força de vontade”.

O consultor de venda, José Tadeu Ferreira , 53 anos, voltou à disputa depois de já ter sido eleito cinco vezes. Não participava desde 2011, por ter passado por uma cirurgia bariátrica. Emagreceu 40 quilos para voltar a sambar, mas não levou desta vez. “Gosto muito de Carnaval, e quem foi Rei uma vez nunca perde a majestade. Além disso, tenho carisma, desenvoltura, simpatia, elegância e muito alegria, ou seja, os requisitos básicos para concorrer”, defende.

Quem agradou mesmo foi Maxoel, que assume no lugar do primeiro Rei Momo anão da história de Campo Grande. O auxiliar de aeroporto, Messias Alvez de Lima, 33 anos, até gostaria de participar novamente, mas foi proibido pela organização do evento por ter vencido as duas últimas edições do concurso. “Queria continuar competindo porque gosto muito de Carnaval”, justifica.




imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.