A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 10 de Dezembro de 2016

23/06/2013 10:25

Casório do Ano supera expectativas e tem público maior que em 2012

Elverson Cardozo
Segunda edição do Casório reuniu mais de 2 mil pessoas, estima organização. (Foto: João Garrigó)Segunda edição do Casório reuniu mais de 2 mil pessoas, estima organização. (Foto: João Garrigó)

Mais de 2 mil pessoas, segundo estimativa da organização, compareceram à 2ª edição da festa junina promovida pelo Lado B, canal de entretenimento e cultura do Campo Grande News, na noite deste sábado (22), na Vila Jacy. O “Casório do Ano”, como o evento é conhecido, é uma brincadeira, mas teve gente que levou a sério, entrou no clima e casou de verdade.

Veja Mais
"Toma aqui uns 50 reais", Naiara Azevedo abre fim de semana eclético
Ludmilla é uma fofa e mostra o que o funk pode ensinar ao nosso sertanejo

Leitores do jornal eletrônico, Djavan Loureiro, de 31 anos, e Daniela Santos, 29, oficializaram a união no meio da rua, com direito a benção de pastor, troca de aliança e beijo. Depois da cerimônia, a festança continuou. Pelo segundo ano consecutivo, parte da rua José Paes de Farias, conhecida com a “rua do Laticínio”, foi fechada.

O arraial, que aconteceu em frente à Tapiocaria Pernambucana, reuniu famílias inteiras, leitores, fontes e profissionais da imprensa. A festa, que já virou tradição, foi animada pela banda Forró Zen e o grupo Zabumba Morena, que tocaram durante quatro horas seguidas, colocando várias pessoas para dançar.

Depois do casamento, organizado na hora, a quadrilha saiu na base do improviso e reuniu cerca de 30 casais. O público também pôde participar de simpatias e teve à disposição oito barracas de comidas típicas. O bolo de Santo Antônio, recheado de alianças, foi distribuído de graça. 

Quem deu sorte, comemorou. A professora Rosilene Aquino, de 31 anos, encontrou uma e tratou logo de avisar o analista de Recursos Humanos, André Luiz Franco, com quem namora há 6 anos, que quer dizer sim no altar. “Só falta oficializar”, disse ela. Ele garantiu: “Está na hora. Agora vai”.

O marceneiro José Martins, de 52 anos, também se deu bem. Encontrou a aliança e disse que agora “amarra” a amada, a professora de educação física, Maria Cristine da Silva Camargo, de 48 anos.

Bolo de Santo Antônio, recheado de alianças, foi distribuído de graça. (Foto: João Garrigó)Bolo de Santo Antônio, recheado de alianças, foi distribuído de graça. (Foto: João Garrigó)
Rosilene Aquino encontrou a aliança. Agora não há mais desculpa para o namorado, André Luiz. (Foto: João Garrigó)Rosilene Aquino encontrou a aliança. Agora não há mais desculpa para o namorado, André Luiz. (Foto: João Garrigó)

Ela, esperta, fez uma constatação e, no final, questionou: “No ano passado eu vim, comi o bolo e encontrei ele. Esse ano ele achou a aliança. O que será hein, amor?”. Para ele, a mensagem é clara. Desta vez, também vai. “Estou feliz, muito feliz”, enfatizou.

Melhor que em 2012 - Os noivos de mentirinha, em bodas de papel, não decepcionaram público. Ângela Kempfer e Francisco Júnior fizeram bonito outra vez. Ela caprichou no visual. Colocou até pérolas.

Ele deixou o luxo só para a gravata de borboleta, vermelha, de marca. O terno marrom foi comprado de última hora, em um brechó próximo à antiga rodoviária de Campo Grande. A sorte é que serviu. Mas Chico tem uma justificativa: nos últimos dias, passou a maior parte do tempo trabalhando até à noite, cobrindo a onda de protestos na cidade. Faltou tempo hábil.

As manifestações, aliás, preocuparam a noiva que, desta vez, achou que a festa não fosse vingar, mas tudo deu certo e, no final das contas, saiu melhor que o esperado.“Fiquei muito surpresa porque a cidade está passando por uma turbulência. Pensei que não fosse dar certo, mas a segunda edição confirma que o evento virou tradição”, disse.

Para Ângela, que é idealizadora do projeto e do Lado B, o Casório ganhou em público e qualidade. “Eu vi muitas pessoas que estavam no ano passado e muita gente da imprensa. Virou uma festa da imprensa”, comentou.

O noivo compartilha do discurso e diz que o evento, este ano, “superou qualquer expectativa”. ”O público compareceu em peso. Galera animada, divertida e tranquila”, resumiu.

A quadrilha. Pelo menos 30 casais participaram. (Foto: João Garrigó)A quadrilha. Pelo menos 30 casais participaram. (Foto: João Garrigó)
À frente, os noivos. (Foto: João Garrigó)À frente, os noivos. (Foto: João Garrigó)

Romero Bastos Quirino, o Pernambucano, proprietário da Tapiocaria, também teceu elogios. “Foi dez. Praticamente o dobro de pessoas, muito mais organizada. Meu medo é a próxima. Vai ter que ser no Guanandizão porque a rua está ficando pequena”, brincou.

Quem foi para curtir também viu diferença. Na avaliação do presidente da associação de moradores da Vila Jacy, Elvis Targino, de 29 anos, o evento se destacou, desta vez, pela organização. Os moradores, disse, já considera a festa uma tradição do bairro.

Ana Cecília, de 3 anos, estava em sua primeira festa junina. A menina foi produzida pela mãe, Maira Santana, de 32 anos, que também foi ao Casório pela primeira vez. Para a secretaria, a imagem que ficou foi de um evento organizado, alegre e divertido. “É bom até para as crianças”, disse.

Jornalista, repórter da TV Assembléia, Ida Garcia foi acompanhada do esposo. Para ela, a festa também virou tradição. “Proporciona esse encontro com os amigos da imprensa”, destacou.

O Casório do Ano já virou tradição e agradece o apoio de parceiros como a Rede Comper, Natura, Shopping China, Sicredi, Bebi Festas, Bico Pitanga, Midia Nova, Contexto Mídia e Tapiocaria Pernambucana.




imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.