A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 07 de Dezembro de 2016

26/04/2013 12:50

Centro Cultural do Chamamé inaugura sede com bailes até domingo

.
Centro Cultural foi criado para valorizar cultura chamamezeira. (Foto: Arquivo)Centro Cultural foi criado para valorizar cultura chamamezeira. (Foto: Arquivo)

Depois de anos arrecadando dinheiro para abrir as portas ao público, o Centro Cultural do Chamamé será inaugurado hoje, às 18 horas.

Veja Mais
Tem gente bem nova começando no Chamamé de Mato Grosso do Sul
Chamamé tem até dia no calendário de MS, mas não toca nas rádios

A festa começou no dia 19 com “Chamamezeada” de músicos aqui mesmo de Mato Grosso do Sul. Mas a inauguração oficial será hoje, às 18 horas, ao som dos argentinos, de Corrientes, do Chaco e de Misiones.

Depois, o baile segue em outro endereço. Apesar o motivo ser a inauguração, como o espaço é pequeno, o show principal será na Loja Maçônica Edificadores de Templos, na rua Ibirapuera, 83, no Jardim São Lourenço.

Um dos principais artistas da noite será Coquimarola, filho de Mario Del Tránsito Cocomarola, um dos maiores nomes do chamamé. O músico é famosos pelo estilo tradicional e é hoje uma referência.

O evento começa às 21h, com ingressos a R$ 20,00. Mas os convites são limitados, apenas para 300 pessoas.

No domingo, a programação vai para a avenida Três Barras. Haverá churrasco dançante, também com Coquimarola e outros músicos convidados. A festa está marcada para às 11h30, no Recanto Vô Duca, na Três Barras, 2213, bairro Tiradentes. O churrasco deve ser servido a partir das 14h. O valor também é de R$ 20,00, com limite de 400 pessoas. Informações pelos telefones 3341-4960 e 9255-2379

Centro Cultural - A história do espaço começou quando Orlando Rodrigues vendeu dois terrenos, a contragosto da esposa, para comprar outro no bairro Chácara Cachoeira. Ele não sabe tocar, mas é “devoto” do chamamé e se transformou em um dos maiores divulgadores do ritmo em Mato Grosso do Sul.

Disposto a valorizar a cultura “chamamezeira”, ele construir uma oca de alvenaria, com grandes portas de madeira na Chácara Cachoeira onde reúne também livros para interessados em pesquisas sobre a cultura do chamamé.

Hoje, o Centro Cultural é vivo e tem informações sobre a música até impressas nos tijolos, com nomes de músicos consagrados. “É a mais autêntica identidade de Mato Grosso do Sul, começou na colonização, na extração de erva mate”, justifica Orlando.

O Centro Cultural fica na rua Alfazema, nº33 - Chácara Cachoeira.




imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.