A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 04 de Dezembro de 2016

07/08/2015 00:12

Cheio de hits, show dos Paralamas do Sucesso atrai público de todas idades

Aline Araújo
O show começou no horário previsto e durou cerca de 2h.  (Foto: Vanessa Tamires)O show começou no horário previsto e durou cerca de 2h. (Foto: Vanessa Tamires)

Um público, segundo a organização, de dez mil pessoas lotou o estacionamento da Feira Central de Campo Grande para assistir ao show da banda Os Paralamas do Sucesso no primeiro dia do Festival do Sobá. As barracas estavam cheias e para provar o prato típico tinha que ter paciência.

Veja Mais
Begèt de Lucena e Mari Depieri são as vozes do Som da Concha de hoje
Festival de Artes começa com público fraco, mas tem vocação para ser resistência

A banda até que foi pontual, subiu ao palco com apenas dez minutos de atraso, às 21h10, abrindo a festa com a música "Alagados", na sequência "Cinema Mudo", "Tendo a Lua" e outros hits como "Meu Erro", que teve o refrão cantado em coro por milhares de pessoas.

O show seguiu até às 22h40 empolgando o público com um repertório repleto de sucessos. O trio carioca não tocou nenhuma música dos álbuns mais recentes e reproduziu quase que na integra o show feito no Rock In Rio, em 85. O vocalista Herbert Viana conversou pouco durante a noite, mas não esqueceu de agradecer aos técnicos de som que acompanham a banda há mais de 20 anos e o carinho do público.

O baterista João Barone lembrou que nós brasileiros temos muito que aprender com a cultura japonesa e agradeceu por participar do Festival e voltar à Campo Grande.   

Herbert Viana falou pouco durante o show, mas não esqueceu de agradecer aos técnicos de som que acompanham a banda há mais de 20 anos e o carinho do público.  (Foto: Vanessa Tamires)Herbert Viana falou pouco durante o show, mas não esqueceu de agradecer aos técnicos de som que acompanham a banda há mais de 20 anos e o carinho do público. (Foto: Vanessa Tamires)

Na plateia, pessoas de todas as idades. Teve gente que levou banquinho para subir ou se apoiou nos ombros do amigo para enxergar melhor, alguns fãs chegaram até um pouco mais cedo para acompanhar de perto, mas não houve nenhum tumulto e o show foi bem tranquilo, do início ao fim.

Fã da banda, desde adolescente, a funcionária pública Raquel Rossato, de 30 anos, não pensou duas vezes quando ficou sabendo do show e levou a pequena Mariana, de 2 anos, para curtir com ela.

“Eu ia deixar ela com o pai, mas ele teve que viajar, então não pensei duas vezes, até porque seria aqui na feira e iria começar cedo. É a primeira vez que trago ela em um show, mas eu não poderia perder essa chance, vai saber quando eles vão vir para cá de novo? E como começou no horário ela ficou super bem”, contou, e lembrou que já foi em quatro apresentações da banda.

Empolgada na primeira fileira, a estudante de Biologia Geisseli Leite, de 24 anos, cantou, pulou e curtiu todas as músicas com muita animação. Ela herdou da mãe o gosto pela banda e uma coleção de discos que guarda até hoje.

Raquel curtiu muito o show com a filha Mariana.  (Foto: Vanessa Tamires)Raquel curtiu muito o show com a filha Mariana. (Foto: Vanessa Tamires)
José e Geisseli fizeram questão de ficar em frente ao palco. (Foto: Vanessa Tamires)José e Geisseli fizeram questão de ficar em frente ao palco. (Foto: Vanessa Tamires)

“Achei a ideia de trazer Paralamas na feira genial. É uma banda que agrada vários públicos e fiquei mais feliz ainda porque é o primeiro show que eu venho, em que eles tocam o repertório do show de 85. To muito feliz”, comentou a estudante, com suor no rosto depois da apresentação.

Quem também curtiu muito o show foi o Engenheiro Florestal José Rezende, de 59 anos, ele é mineiro, mas estudou na Universidade Rural no Rio de Janeiro, mesma instituição em que os integrantes da banda se conheceram.

“Eu fazia aula de química com o Bi ou o Barone, não lembro agora. Lembro que a gente ficava no fundo da sala, eles me deram carona algumas vezes e eu acompanho a música deles desde os anos 80”, comentou as lembranças do tempo de faculdade.

O show acabou com a banda tocando “Que país é esse”, com o coro do público que ficou até o fim da apresentação.




imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.