A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 06 de Dezembro de 2016

24/09/2014 06:48

Com água por todo lado e menu tailandês, "ilha" deve inaugurar no fim do ano

Paula Maciulevicius
Estruturas receberão água. Obra ainda está começando a fase de acabamento. (Foto: Marcelo Victor)Estruturas receberão água. Obra ainda está começando a fase de acabamento. (Foto: Marcelo Victor)

A temática tailandesa foi além da decoração e arquitetura e vai chegar até o cardápio. A "Valley Tai", nos altos da Avenida Afonso Pena, finalmente ganhou forma, depois de passado muito tempo do anúncio da obra, e deve ser inaugurada no fim deste ano. A previsão dos sócios-proprietários é de que a casa, destinada a tocar somente música eletrônica, abra as portas entre o fim de novembro e início de dezembro.

Veja Mais
Valley compra ponto para montar “ilha” na Afonso Pena e sem música sertaneja
Avião de Xuxa faz pouso de emergência após ser atingido por raio

Além de fugir do sertanejo, a Valley Tai vai misturar a culinária tailandesa à oriental de modo geral. Um chef tailandês é quem assina o cardápio, dois profissionais daqui já estão em curso em São Paulo. 

Projetado por Luis Pedro Scalise, o arquiteto garante que a casa será "totalmente diferente". "Criamos uma ilha e para entrar nela tem que passar por água. Água é o que não vai faltar", comenta.

Ao menos dois budas devem recepcionar o público acima do espelho d'água. Ao menos dois budas devem recepcionar o público acima do espelho d'água.

A capacidade de público será de 350 a 400 pessoas em seis ambientes. O ponto alto da casa será o banheiro, como na maioria dos projetos de Scalise, mas ele prefere manter os detalhes em segredo. A surpresa fica por conta das torneiras e budas que estarão presentes mesmo nos banheiros. Espelhos d'água também serão destaque.

Ilustrações de como a casa vai ficar foram enviadas ao Lado B, no entanto apenas de detalhes. A apresentação completa do projeto vai ficar mesmo só para a inauguração. As primeiras imagens aparentam ser da fachada. Ao menos dois budas devem recepcionar o público acima do espelho d'água. A fachada será num colorido típico da cultura tailandesa.

Focos de luzes também devem sair junto às águas. Segundo os proprietários, uma viagem para a Tailândia até que estava marcada, mas eles conseguiram boa parte das estátuas e dos itens que vão compor a decoração no Brasil e no país vizinho, Uruguai.

Um dos sócios-proprietários, Sérgio Longo Filho, explica que os ambientes são amplos e se restringem a dois: área fechada e aberta. "Terão cascatas e os bangalôs ficarão por cima dessa água. O bar é temático, então terão estátuas, budas, até talheres tailandeses, menos a música", garante Sérgio. O estilo será de música eletrônica mesmo.

A intenção é de abrir a casa duas vezes na semana, mas nem os dias e nem os valores de entrada estão definidos. O "lounge" como prefere chamar o proprietário, não terá grandes atrações. A ideia é trabalhar com DJ's residentes. "A atração vai ser o bar em si", antecipa.

O lounge como prefere chamar o proprietário, não terá grandes atrações. O chamariz será a estrutura em si. (Foto: Marcelo Victor)O "lounge" como prefere chamar o proprietário, não terá grandes atrações. O chamariz será a estrutura em si. (Foto: Marcelo Victor)



imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.