A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 05 de Dezembro de 2016

15/01/2016 06:45

Com moda e encontro de companhias, 9º Urbandance promove a cultura do hip hop

Adriano Fernandes
A organização espera reunir mais de 150 inscritos nos workshops de dança. (Foto: Marcos Ermínio) A organização espera reunir mais de 150 inscritos nos workshops de dança. (Foto: Marcos Ermínio)

Começou na tarde desta quarta-feira a 9° edição do Urbandance, organizado pela Cia Dançurbana de dança. O evento que nasceu como curso de férias, este ano promove um dos maiores encontros de companhias da cidade, com mostra de danças, feira de moda e batalhas de street dance. Uma forma de fortalecer a cultura do hiphop em Campo Grande e provar que a dança é democrática e para todos os públicos. 

Veja Mais
Begèt de Lucena e Mari Depieri são as vozes do Som da Concha de hoje
Festival de Artes começa com público fraco, mas tem vocação para ser resistência

Até domingo o Armazém Cultural recebe a programação que tem mais de dez workshops, dos mais variados estilos da dança como o street jazz, vogue e até stilleto.

Livia Lopes é dançarina da companhia e uma das organizadoras do evento. (Foto: Marcos Ermínio)Livia Lopes é dançarina da companhia e uma das organizadoras do evento. (Foto: Marcos Ermínio)

Além das oficinas de dança, também participam do evento companhias de Bonito, Corumbá, Três Lagoas, Nova Andradina e Sidrolândia. Também integram o 9° Urbandance, os grupos de dança de rua Expressão, Conexão e Armazém, todos integrantes do Movimente - Rede colaborativa de artistas.

Este ano há também uma feira de moda, com venda de acessórios, bonés e camisetas, distribuídos em sete estandes de marcas como Touché e Emevi Store.

Uma das organizadoras do evento, a dançarina Lívia Lopes explica que até a escolha do local este ano foi pensada para promover um evento grandioso. Alternativa necessária diante do sucesso das edições anteriores.

“O que antes era apenas um curso de férias, nesta edição promove um encontro de danças urbanas, num importante ponto cultural da cidade. Um espaço que permite ao público participar e conferir o que a dança e a cultura do hip hop, tem de melhor”, conta.

As estampas são marca registrada das camisetas da feira. (Foto: Marcos Ermínio)As estampas são marca registrada das camisetas da feira. (Foto: Marcos Ermínio)
Os bonés, são alguns dos acessórios à venda na feira. (Foto: Marcos Ermínio)Os bonés, são alguns dos acessórios à venda na feira. (Foto: Marcos Ermínio)

Ainda segundo Lívia, a intenção da organização é tornar esta, mas também as próximas edições do evento, cada vez mais variadas.“Para as próximas edições, além da dança e moda, pensamos em agregar o grafite, a prática de skate, para que as pessoas possam ter mais acesso a tudo que envolve o conceito da cultura de rua”, conclui.

O jovem Abner Nel de 22 anos, era um dos alunos da aula de abertura, e que pela quarta vez participa do evento. “Tenho vivência no break dance, mas aqui eu tenho a possibilidade de conhecer e praticar outros estilos da dança de rua. Acredito que essa experiência pode me tornar um dançarino mais completo”, diz.

Ao lado das três filhas de 11, 12 e 15 anos e ainda uma sobrinha, a gestora financeira Juliana Mourão pela primeira vez participa das maratonas de dança. “Mas eu já tinha ido em algumas aulas da companhia e pretendo participar até o último dia”, comemora.

Rogger Castro é ex-integrante do Dançurbana e atualmente é bailarino da funkeiro Lexa e Mc Biel.(Foto: Marcos Ermínio)Rogger Castro é ex-integrante do Dançurbana e atualmente é bailarino da funkeiro Lexa e Mc Biel.(Foto: Marcos Ermínio)

Além das mostras de danças urbanas, terão também as batalhas de All Style onde dois participantes disputam entre si, na dança. Outra novidade serão as aulas ministradas pela dançarina Ingrid Beatriz de Cuiabá e Rogger Castro.

Rogger é ex-integrante da companhia Dançurbana e há dois anos é coreógrafo no Rio de Janeiro, e dançarino da funkeira Lexa e do Mc Biel.

“Um dia eu fiz parte do Dançurbana e hoje eu retorno a minha cidade como professor. O que é muito prazeroso para mim”, comemora.

No Urbandance, ele dará aulas de Hip Hop L.A . “Uma vertente do hip hop mais lírica e técnica, com passos elaborados de acordo com a batida da música e o som da voz do cantor na canção”, ele explica.

A expectativa da organização é de que este ano, as maratonas de aulas superem o número de 150 inscritos, atingidos na edição anterior. Para os iniciantes, o pacote com 3 aulas custa R$ 50,00 com aulas das 15h até 16h.

O pacote intermediário com 8 aulas, custa R$ 100,00 ou R$ 25,00 por aula, com duração média de 1h20. Para a batalha de All Style o participante deve desembolsar apenas R$ 10,00.

As entradas para as mostras custam R$ 5,00. Mas para conferir as aulas de dança e os produtos da feira de moda, a entrada é gratuita.

Inscrições e informações, no local ou pelos telefones: 9260-8005, 9241-9942 e 9847-8798. 

Curta a página do Lado B no Facebook. 

 

A dança é a linguagem escondida da alma - Martha Graham. (Foto: Marcos Ermínio)"A dança é a linguagem escondida da alma - Martha Graham". (Foto: Marcos Ermínio)



imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.