A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 10 de Dezembro de 2016

26/12/2014 06:12

Com R$ 1,2 mil dá para curtir 4 dias na Argentina e assistir festival de chamamé

Elverson Cardozo
Festival reúne artistas da Argentina, Brasil, Uruguai e Bolívia. (Foto: Erica Ferrer)Festival reúne artistas da Argentina, Brasil, Uruguai e Bolívia. (Foto: Erica Ferrer)

Tem vontade de conhecer a Argentina? Esta pode ser a oportunidade. O Centro Cultural do Chamamé, em Campo Grande, está promovendo uma excursão para o Festival Internacional de Puerto Tirol, que acontece no país nos dias 8, 9, 10 e 11 de janeiro.

Veja Mais
"Toma aqui uns 50 reais", Naiara Azevedo abre fim de semana eclético
Ludmilla é uma fofa e mostra o que o funk pode ensinar ao nosso sertanejo

É a primeira vez que direção abre espaço para turistas. Nos dois primeiros anos, apenas membros da entidade estiveram presentes. A ideia é levar 42 pessoas. Trinta e uma já confirmaram a ida. Além do evento, que chega à 11ª edição este ano, o custo da viagem, se comparado aos pacotes vendidos por agências de turismo, é um atrativo e tanto.

Para essa primeira experiência aberta ao público, o Centro Cultural estipulou três valores: R$ 1,2 mil, R$ 1,3 mil e R$ 1,5 mil, para hospedagem, em hotel, em quarto individual, duplo/triplo ou com suíte, respectivamente.

O custo (por pessoa) é para o transporte em ônibus de turismo, com semi-leitos. Inclui café da manhã, no hotel, e entradas para as quatro noites do festival. E não precisa pagar à vista. É possível parcelar, no cartão de crédito em até 6 vezes.

Serão quatro dias de música. (Foto: Erica Ferrer)Serão quatro dias de música. (Foto: Erica Ferrer)

Roteiro - A saída, em Campo Grande, será no dia 7, às 18h, do Centro Cultural, que fica no bairro Chácara Cachoeira. A estadia, depois de 17 horas de viagem, será no Hotel Niyat, em Resistência, Capital de Chaco, a 15 minutos de Puerto Tirol. A chegada está prevista para o meio dia.

O festival só começa na noite do dia 8. No dia 9, a turma almoça em um restaurante tradicional da cidade e, às 20h30, deixa o hotel para curtir mais um dia de música e dança. No sábado, dia 10, os turistas visitam a cidade de Machagaia, a 100 quilômetros de Resistência, almoçam por lá e retornam para o hotel, de ondem saem, novamente, para o festival.

No dia 11, a visita será na cidade de Corrientes, a 35 quilômetros de Resistência, com parrilhada argentina, almoço incluído no pacote. A volta para Campo Grande, no dia 12, acontece às 8h, do hotel.

Festival – O 11º Festival Internacional do Chamamé de Puerto Tirol vai contar com a presença de artistas da Argentina, Brasil, Paraguai e Uruguai. O Brasil será representado por dois sul-mato-grossenses.

Wilson sendo homenageado na última edição do festival, que aconteceu em Janeiro deste ano. (Foto: Erica Ferrer)Wilson sendo homenageado na última edição do festival, que aconteceu em Janeiro deste ano. (Foto: Erica Ferrer)

A informação é de um dos diretores do Centro, Wilson Taveira Junior, de 42 anos. “Daqui vamos levar o Davi Júnior, que toca bandoneon. De Rio Brilhante, o representante é o Dom Ramon e grupo”, afirma.

A excursão atraiu, até agora, bastante turistas que ainda não conhecem a Argentina. “Noventa por cento está indo para pela primeira vez”, diz Wilson, ao comentar que os pacotes só estão sendo vendidos por esses valores porque a direção do Centro Cultural conseguiu apoio do prefeito de Puerto Tirol e do organizador do festival.

É a oportunidade de conhecer o país e, também, a cultura que influenciou essas bandas do Brasil. “O chamamé é da Argentina, originário de lá. Nasceu lá. Mas aqui no Mato Grosso do Sul é muito forte, só que a gente puxou um pouco mais a influência do Paraguai. Ainda assim é muito parecido com o deles. Tem pouca diferença no jeito de tocar”', explica.

Outras informações sobre a excursão podem ser obtidas pelo Facebook ou no celular (67) 92437141 (Taveira Júnior).




imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.