A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 08 de Dezembro de 2016

08/02/2013 16:20

Deixa Falar abre o desfile do grupo especial falando de crenças e crendices

Anny Malagolini
(Foto: Luciano Muta)(Foto: Luciano Muta)

“Crenças e crendices, o mistério fé” é o enredo da mais nova escola de Campo Grande. A “Deixa Falar” desfila pela segunda vez, com a intenção clara: ganhar.

Veja Mais
Ludmilla é uma fofa e mostra o que o funk pode ensinar ao nosso sertanejo
Coletivo de DJs organiza festas com música para 'dançar mais e reparar menos'

A primeira representação sobre o tem será Maculelê, já na comissão de frente. Em seguida, o abre alas terá São Jorge,  patrono da escola. Já as baianas vão homenagear o Senhor do Bonfim. O foco são as heranças das religiões afro-brasileiras, do sincretismo, a fusão de doutrinas. A África e a Bahia serão destaque, 

Construir um Carnaval, mesmo que nas proporções de Campo Grande, é tarefa árdua. Quem se envolve, sabe a dificuldade. A escola teve, inclusive, de abrir mão do primeiro enredo pensado “Utopias – arquitetando folias”, porque não teria dinheiro suficiente para realizar o projeto.

Fã do glamour dos desfiles das escolas de samba do Rio de Janeiro, o carnavalesco Francis Fabian, 52 anos, trocou a cidade do samba carioca pela capital morena e tenta fazer aqui uma festa profissional.

Com orçamento reduzido, as compras deste ano foram feitas em São Paulo, por conta do preço baixo e maior opção de produtos.

Desde dezembro, 28 pessoas se desdobram 20 horas por dia. O trabalho é pesado no barracão improvisado em um local onde funcionava uma escola de ensino regular, no bairro Silvia Regina.

Mesmo com tamanho esforço, o carnavalesco já adianta: “a escola estará pronta só na véspera”.

Apesar de esperar, mas não vencer no ano passado, a escola estreou em grande estilo, falando de Porto Murtinho. “Foi nosso primeiro ano e um grande desfile”, comenta.

Para quem critica, ele diz que Carnaval não é só plumas e paetês. "Aqui tem que ter coragem, todo mundo é um pouco louco”.

É outro barracão onde as palavras chaves são reciclagem e reaproveitamento. Tudo que foi utilizado no ano passado está sendo reaproveitado de alguma forma explica Francis. “Estamos contando com a criatividade para fazer esse carnaval, por conta do reaproveitamento de fantasias”.

Com a ideia de reciclar, a escola não vende as fantasias, apenas aluga, para volte ao barracão. Os valores começam em R$ 30,00.

Com 350 integrantes, 12 alas e 3 carros alegóricos, a Deixa Falar deve entrar na avenida às 20h. Será a primeira a desfilar no grupo especial, amanhã.

(Foto: Luciano Muta)(Foto: Luciano Muta)



sempre lembrando que a coophatrabalho abriu as portas para escola deixa falar,estamos torcendo para que faça um bom desfile.
 
osvaldo willian da silva em 09/02/2013 01:14:16
imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.