A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 06 de Dezembro de 2016

28/02/2014 07:00

Do circuito independente, aos blocos e escolas, veja dias e horários de desfiles

Elverson Cardozo
Duas escolas vão apresentar temas reeditados. (Fotos: Arquivo/Campo Grande News)Duas escolas vão apresentar temas reeditados. (Fotos: Arquivo/Campo Grande News)

A programação oficial dos dias de Carnaval em Campo Grande será aberta só no domingo (3), quando os blocos desfilam na Esplanada Ferroviária. Mas para os animados, a cidade também tem circuito independente. Hoje, o Bloco Sujo Rockers inicia a folia cedo, com concentração às 15h na Orla Ferroviária. Mais tarde, o Bloco do Pequi retoma a tradição de servidores municipais no primeiro dia de festa, a partir das 18h na Vila dos Ferroviários.

Veja Mais
Procura-se um padrinho que ajude na guinada de um cantor sertanejo
Antiga casa noturna virou 2 na Afonso Pena e reabre com lounge e pub sertanejo

O sábado promete ser o dia mais cheio nas ruas, por conta do Cordão Valu, que nos últimos anos virou ponto mais animado do Carnaval da cidade.  A concentração será a partir das 15h, no bar do Zé Carioca, também na Esplanada.

Na segunda-feira será a estreia da Capivara Blasé, com encontro a partir das 16h, na sede do Mercado Cênico, na Vila dos Ferroviários. Na terça, o Cordão Valu volta para encerrar a programação independente, novamente a partir das 15h.

Oficial - Já na parte com investimentos do governo e prefeitura, o cronograma da Ablanc (Associação dos Blocos, Bandas, Cordões e Corso Carnavalesco e Cultural de Campo Grande) prevê 17 grupos no desfile oficial de blocos. No ano passado foram 13. Como convidado, o Cordão Valu abre o desfile no domingo, a partir das 19h.

Na sequência vêm os blocos de empolgação, que tem instrumentos de sopro: o “Toa Toa”, da Vila Nasser, “Os boleiros”, do município de Anhanduí, “Tereré”, do centro, e Bem-te-vi, da região do São Francisco. Também como convidado, já que não é vinculado à Associação, o Teatro Imaginário Maracangalha, é o 6º desta lista. Vem antes dos blocos de embalo, aparecem com percussão.

No total, são 10: “Beber Cair e Levantar” (Coophavila II) “Amigos do Nuga” (Vida Nova II), “Bambas do BH” (Caiobá), “Ademolar de Umbanda” (Vila Carvalho), “Lobo Mau” (Aero Rancho), “Quero Quero” (Estrela do Sul), “Império dos Amigos (Centro e região), “Vai ou racha” (São Francisco) e “Amor eu vou ali” (Mata do Jacinto).

De acordo com a Ablanc, a concentração será Rua General Melo, perto da Feira Central.

Desfile das escolas começa na segunda. Desfile das escolas começa na segunda.

Agremiações - Os desfiles das escolas de samba acontecem na segunda (3) e terça-feira (4), a partir das 19h30, na Avenida Alfredo Scaff, bairro Santo Amaro, perto da Praça do Papa.A abertura, no primeiro dia, fica por conta do Grupo Afoxé Ilê Omô Aye (Filhos da Terra) e o bloco Tambores Vento Bom. Na sequência vem escola mirim Herdeiros do Samba, que abusou da criatividade, mas não pode competir. O enredo é a “Viagem Imaginária de Cleópatra ao Pantanal Sul-mato-grossense”.

Do grupo de acesso, a Unidos do São Francisco, com “As fases da lua”, é a primeira a entrar na avenida. A segunda é a Cinderela Tradição do José Abrão, que tem como tema “Viemos Falar das Flores”. É uma homenagem ao bairro, que dá nome á escola, e à Beija-Flor de Nilópolis, agremiação do Rio de Janeiro.

A terceira e última do dia será a Estação Primeira do Taquarussú, com “Mãe Menininha dos gantois, minha mãe ialorixá, filha de ogum, vem me proteger. Vou usar um patuá...”.

O foco será a Bahia, seu o contexto religioso e as crenças em santos e orixás. O destaque vai para mãe Menininha, a mãe de santo mais conhecida do Brasil.
Grupo especial

As agremiações do grupo especial desfilam na terça. A Igrejinha, que vai homenagear o carnavalesco Valdir Gomes (“Quando se iluminam as avenidas e resplandecem os salões, o luxo, o brilho e as cores desfilam na genialidade de Valdir Gomes, ícone dos carnavais”), é a primeira.

Depois vem a Unidos do Aero Rancho com o enredo “Do barro e da tela para a passarela – o Aero Rancho vive o sonho do artista” - uma releitura do desfile de 2004 e uma homenagem ao artista plástico Levi Dias.

Carnaval será realizado perto da Praça do Papa. Carnaval será realizado perto da Praça do Papa.

Com 11 alas, quatro carros e 500 componentes, Os Catedráticos do Samba, terceira escola a desfilar, promovem “Uma viagem ao mundo dos contos e fábulas da literatura infantil”. A Unidos do Cruzeiro é a quarta. Tem como tema “A mitologia grega à passarela do samba – os deuses gregos no carnaval brasileiro. O enredo, que já foi explorado em outro carnaval, há pelo menos 10 anos, foi reeditado.

A Deixa Falar, comandada por Salvador Dódero, vai levar alegria e cor à passarela do samba, com “Aquarela Pantaneira – uma viagem a céu aberto”. É a quinta na ordem do desfile.

A Vila Carvalho é a última. A agremiação entra na avenida para homenagear a Mangueira, escola de samba do Rio de Janeiro. O enredo é “Minha madrinha mangueira. Sou verde e rosa de corpo, alma e coração – Carvalho e Mangueira uma só nação”.

No primeiro dia, a previsão é que o desfile comece às 19h30 e termine às 0h45. No segundo, a Lienca estabeleceu um horário das 19h30 até às 1h45. A apuração do carnaval, em Campo Grande, será realizada na quarta-feira (5), a partir das 17h, na Praça do Rádio Clube. A noite de premiação acontece na sexta (7), a partir das 19h, no mesmo local.




imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.