A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 05 de Dezembro de 2016

16/09/2012 14:38

Duplas que nasceram em MS dizem que sucesso é lá fora, depois aqui

Elverson Cardozo e Nadyenka Castro
Duplas durante entrevista coletiva na tarde deste domingo. (Foto: Rodrigo Pazinato)Duplas durante entrevista coletiva na tarde deste domingo. (Foto: Rodrigo Pazinato)

Munhoz e Mariano estão novamente em Campo Grande para participação na gravação do terceiro DVD da dupla Maria Cecília e Rodolfo, os conterrâneos, que também já chegaram à cidade. Hoje (16), durante entrevista coletiva, os sertanejos falaram sobre carreira e reconhecimento.

Veja Mais
"Não é só subir no palco e cantar. A gente se diverte", diz Maria Cecília
Com expectativa de 100 mil pessoas, gravação de DVD promete alta tecnologia

Munhoz tratou logo de dizer que “fazer sucesso é difícil, manter é mais ainda”. O início, relembrou Mariano, foi na base da brincadeira, sem grandes pretensões. Ele, por exemplo, sonhava em ser zootecnista, mas a vida, imprevisível, deu uma reviravolta e a diversão começou a virar coisa séria em 2009.

Em 2010, eles saíram vencedores do programa “Garagem do Faustão”, promovido pela Rede Globo. De lá para cá, a carreira deslanchou. Hoje, Munhoz e Mariano estão em evidência em todo pais.

Embora considerem que o Estado se tornou um “grande celeiro da música sertaneja”, para os cantores, Mato Grosso do Sul não é um bom lugar para começar. É mais fácil despontar lá fora e depois voltar conhecido, avaliaram.

Já acostumado às viagens, Mariano diz que no Brasil “ninguém conhece” MS. “A palavra mais usada em entrevistas é “do sul”, brincou. “Ninguém conhece Mato Grosso do Sul. Essa é a verdade”, arrematou Rodolfo, que também participou da entrevista.

Maria Cecília concordou e disse que para conseguir fazer show em Campo Grande primeiro teve que fazer sucesso fora. Aqui, muita gente desconfiou da capacidade da dupla, disse. Mas a prova de que tinham competência e qualidade é o DVD que vão gravar hoje.

Duplas nasceram em Mato Grosso do Sul, mas o sucesso foi lá fora. (Foto: Rodrigo Pazinato)Duplas "nasceram" em Mato Grosso do Sul, mas o sucesso foi lá fora. (Foto: Rodrigo Pazinato)

Apesar da dificuldade, a Capital, na visão dos cantores, ainda tem espaço para muitas duplas. Além disso, faltam artistas para cobrir todo o Brasil.

Mas o caminho é árduo. É preciso persistência e, acima de tudo, dedicação.

“Tem que batalhar. São dias sem dormir, sem ver a família, dias de solidão. Tem que fazer com o coração”, finalizou Maria Cecília.

DVD - O show de gravação do terceiro DVD de Maria Cecília e Rodolfo começa às 15h, no Parque das Nações Indígenas, em Campo Grande. São 50 mil watts de som, distribuídos no palco de 24 metros de comprimento, 15 de largura e 10 metros de altura.

Os efeitos de luz serão desempenhados por 200 movings e iluminação robotizada. O fundo do palco conta com 200 metros de placas de led, onde o público acompanhará as imagens durante o show, fora os dois telões instalados nas laterais.

Participam da gravação as duplas Munhoz e Mariano, Jorge e Mateus, Humberto e Ronaldo e Zezé de Camargo e Luciano.




Sou da cidade onde vi Rodolfo crescer e acompanhei o inicio da dupla tocando em Faculdades, e bares como o Bigode prox. a antiga Uniderp, é muito gratificando ver que através do Esforço,Luta e muita vontade eles conseguiram vencer e assim como Munhoz e Mariano estao alegrando e levando o nome de nosso Estado para todo o Brasil, PARABÉNS AS DUAS DUPLAS QUERIDAS DE MATO GROSSO DO SUL.....
 
Peterson Leandro Rodrigues em 16/09/2012 09:00:30
Eles estão certos. O sucesso começa fora e só depois é que é valorizado aqui. O "poder público" é quase zero, para divulgação do nome do Estado na area de cultura musical e quando faz fica sempre com a mesma turminha já conhecida e que não divulga nada, pois o que fazem é extritamente música regional e não atinge o gosto do país.
 
Samuel Aguiar em 16/09/2012 08:38:35
imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.