A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 09 de Dezembro de 2016

07/11/2014 06:45

Encontro de performers terá mulher arrastada como cachorro e vômito ao vivo

Elverson Cardozo
Encontro conta com intervenções urbanas e oficinas. (Foto: Divulgação)Encontro conta com intervenções urbanas e oficinas. (Foto: Divulgação)

Campo Grande sedia, de 12 a 15 de novembro, o “IPêrformático”, primeiro encontro de performance promovido na cidade. O evento, que está sendo realizado de forma independente, sem patrocínios, vai ocorrer em diversos espaços e conta com uma programação que inclui oficinas, rodas de conversa, mostra de vídeo-performances, performances e intervenções urbanas comandadas por profissionais locais e de outros estados. Entre as atrações, o público pode esperar mulher de joelhos, sendo arrastada no meio da rua feito cachorro, e homem vomitando em público. É a liberdade criativa que esse tipo de trabalho proporciona.

Veja Mais
"Toma aqui uns 50 reais", Naiara Azevedo abre fim de semana eclético
Ludmilla é uma fofa e mostra o que o funk pode ensinar ao nosso sertanejo

O encontro foi criado por três artistas que residem na Capital e que se dispuseram a provar que existe, sim, arte performática por aqui: José Henrique Yura e Thiago Silva Moraes, ambos graduados em Artes Visuais pela UFMS, além de Carin Louro, atriz, palhaça, performer e produtora cultural formada em Letras-Literatura.

Antes de colocarem o “plano” em prática, o trio tentou apoio do poder público, submetendo o projeto ao FIC/MS (Fundo de Investimentos Culturais) da Fundação de Cultura do Estado. Como a proposta não foi aceita, eles resolveram "tocar o barco" assim mesmo.

“Decidimos fazer na vontade, na coragem. […] Nós já pesquisamos essa linguagem faz tempo. Eu já pratiquei em Florianópolis. É uma linguagem contemporânea, que está ganhando espaço no Brasil. Tivemos essa vontade porque nunca teve um encontro aqui”, explica Carin, que é pesquisadora na área de dramaturgia brasileira, estudos culturais e da subalternidade e performance.

Para tornar possível o IPêrformático, o grupo contou com algumas parcerias e, inclusive, com a colaboração dos artistas que vem de longe para se apresentar. “Conseguimos algumas passagens. Essas pessoas estão vindo por conta própria. Vamos fazer um alojamento coletivo nas nossas casas mesmo”, diz.

José Henrique Yura em mais um trabalho. (Foto: Divulgação)José Henrique Yura em mais um trabalho. (Foto: Divulgação)

Ações - Para uma cidade que nem sempre se mostra aberta à arte e que ainda não tem a tradição dos grandes centros, a proposta parece forte demais. Na lista de intervenções programadas, algumas devem chamar bastante a atenção, isso se não chocar. A organização não entra em detalhes para não estragar a surpresa, mas adianta algumas ações.

No primeiro dia, por exemplo, o produtor cultural e artista plástico Thiago Silva Moraes vai logo cedo, às 6h, para a esquina da Rua da Paz com a 25 de dezembro, em frente ao Fórum, apresentar a performance “Confessions On The Justice Floor”, inspirada na Madonna, para tratar questões relacionados ao gênero e à violência, entre outras coisas.

Ao meio dia haverá outra ação na Praça Ary Coelho e, às 18h, uma no Parque das Nações Indígenas. Nesta, Carin Louro e Tiago Salis, performer de São Paulo, apresentam “JAHA! Por do Sul no Monumento do Índio”.

“Criamos um evento no Face e estamos convidando várias pessoas para ir até lá na hora do por do sol. Vamos fazer uma ação com essas pessoas. É uma coisa bem próxima de um ritual e tem a ver com a temática indígena”, adianta.

No dia 13, Tomaz de Aquino, de Fortaleza, chega com o “Tomaz um Café com o Tomaz”, em algum ponto entre a Praça Ary Coelho e o Sesc Horto.

“Que quiser ver vai ter que encontrar. Ele para em algum lugar, senta, coloca uma garrafa e convida as pessoas para tomar um café”, diz, ao comentar que a intenção do artista é provocar um reflexão sobre os laços perdidos. “Hoje, com as tecnologias e com as redes sociais a gente não prioriza mais esses encontros”, explica.

Uma das performances que deve chamar a atenção está programada para o dia 14, na sede do Mercado Cênico. É a “Digestivo”, comandada pelo artista Tom Kyo, de Dourados.

“Não é todo mundo que conseguir ver. Ele come várias coisas, oferece várias coisas para o pessoal comer e depois vomita”, resume, sem entrar em detalhes.

No último dia, às 15h, quem passar pela calçada do Shopping Campo Grande vai se deparar com uma cena curiosa: uma mulher bem vestida, de salto alto, sendo arrastada, de joelhos, por um homem que a segura por uma coleira de pérolas. O trabalho, batizado de “PET”, tem como protagonistas Natália Coehl, de Fortaleza, e André Tristão, de Mato Grosso do Sul.

Performance PET, de Natália Coehl. (Foto: Divulgação)Performance PET, de Natália Coehl. (Foto: Divulgação)
Mulher é arrastada por uma coleira de pérolas. (Foto: Divulgação)Mulher é arrastada por uma coleira de pérolas. (Foto: Divulgação)

Cada trabalho tem um significado. A interpretação, no final das contas, depende da reação de cada um. “A performance tem uma caraterística diferente do teatro. Não chamamos de cena, embora a gente tenha um roteiro de ações. Nós lidamos com o risco, com o inesperado. O que pode acontecer na hora a gente não sabe. Nunca é igual”, esclarece Carin.

O nome do encontro, divulgaram os organizadores, “dialoga com nome da árvore 'Ipê', nativa brasileira e muito presente nas terras Sul-Mato-Grossenses; com o prefixo 'hiper' que significa em excesso; e com 'IP', número de identificação do computador, do local de contato, conexão”. A primeira edição tem como tema “No princípio era nada”.

A programação inclui, além das interveções, duas oficinas: “Ajuntamento de criações performativas”, com Tiago Salis e Carin Louro e “Performance: da ideia a finalização”, ministrada por Thiago Silva Moraes e Yura.

Ambas serão realizadas no Sesc Horto e tem o investimento de R$ 20,00 reais cada. Para se inscrever, é necessário enviar nome completo, idade, email, telefone e carta de intenção (de até 5 linhas), para o email iperformatico@gmail.com. Mais informações podem ser obtidas no Facebook.

Confira, abaixo, a programação completa do evento:

Encontro de performers terá mulher arrastada como cachorro e vômito ao vivo

12 de novembro

Ajuntamento de Criações Performativas
Com Tiago Salis e Carin Louro
Horário: 9h às 13h
Local: SESC Horto
Performance: da Ideia à finalização
Com Thiago Silva Moraes e Yura
Horário: 14h às 18h
Local: SESC Horto

Abertura oficial
Vídeo Performances
Mostra de vídeo-performances e registro de performances
Horário: 19h30
Local: MARCO

13 de novembro

Ajuntamento de Criações Performativas
Com Tiago Salis e Carin Louro
Horário: 9h às 13h
Local: SESC Horto

Performance: da Ideia à finalização
Com Thiago Silva Moraes e Yura
Horário: 14h às 18h
Local: SESC Horto

Roda de conversa
Tema: Intervenções urbanas e ações relacionais
Com Carin Louro, Fernando Cruz e Tiago Salis
Horário: 20h
Local: Sala de Artes Cênicas e Dança - E.E. Hércules Maymone

14 de novembro

Ajuntamento de Criações Performativas
Com Tiago Salis e Carin Louro
Horário: 9h às 13h
Local: SESC Horto

Performance: da Ideia à finalização
Com Thiago Silva Moraes e Yura
Horário: 14h às 18h
Local: SESC Horto

Roda de conversa
Tema: Performance e gênero
Com Stélio Barbosa, Thiago Silva Moraes e Yura
Horário: 19h30
Local: Auditório de Arquitetura da UFMS

15 de novembro

Ação performativa
Com participantes do Ajuntamento de criações performativas
Coordenação: Tiago Salis e Carin Louro
Horário: Manhã
Local: Região central

Festa Performática
Horário: 23h
Local: Hangar Live Music

Endereços:

SESC Horto
R. Anhanduí, 200 – Centro

MARCO
R. Antônio Maria Coelho, 6000 – Caranda

Artes Cênicas e Dança - E.E. Hércules Maymone
R. Joaquim Murtinho, 2612 - Itanhangá Park

UFMS
Cidade Universitária
Auditório de Arquitetura

Hangar Live Music
Rua Trindade, 413 - Início da Rui Barbosa




Não vou nem comentar, a criatividade passou longe desse povo....
 
Max em 07/11/2014 09:05:15
imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.