A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 11 de Dezembro de 2016

06/05/2012 11:43

Fagner encerra Festa da Farinha com músicas de grande sucesso

Luciana Brazil
Fagner tocou grandes sucessos da carreira durante a Festa da Farinha. (Foto:João Garrigó)Fagner tocou grandes sucessos da carreira durante a Festa da Farinha. (Foto:João Garrigó)

Na última noite da Festa da Farinha, no sábado (5), em Anastácio, o público acompanhou, em coro, a apresentação do cantor Fagner que encerrou a 7° edição do evento. O repertório misturou canções antigas com trabalhos mais recentes. Entre os fãs, era fácil encontrar pessoas de todas as idades cantando e aplaudindo o compositor. No show, com pouco mais de uma hora, Fagner interagiu com o público e frisou novamente o trabalho inédito que irá lançar com o saudoso Luiz Gonzaga.

Veja Mais
"Toma aqui uns 50 reais", Naiara Azevedo abre fim de semana eclético
Ludmilla é uma fofa e mostra o que o funk pode ensinar ao nosso sertanejo

Fãs de carteirinha, o casal, Márcia Cristina, 33 anos, e Adão de Arruda, 34 anos, moram em Anastácio e afirmaram que acompanham a carreira e vida do compositor. “Nós temos os CDs e gostamos muito dele. Não poderíamos perder o show do Fagner”, disse a descente de baianos.

A festa também teve a presença da banda Forrozen, de Campo Grande, que foi responsável por animar a tenda de forró, chamada de Caruaru. Ainda aconteceu a apresentação da humorista performática Maria Quitéria e dos repentistas Zé Viola e Severino Feitosa. O evento acontece, há sete anos, na avenida Porto Geral, rua principal da cidade.

Cerca de 30 mil pessoas prestigiaram a festa que foi até de madrugada.

Cerca de 30 mil pessoas estiveram na última noite de festa. (Foto:João Garrigó)Cerca de 30 mil pessoas estiveram na última noite de festa. (Foto:João Garrigó)

O maior saco de farinha do mundo, com 4 metros de altura e 4,5 toneladas, virou cartão postal e local para fotos. Os bonecos gigantes, produzidos pela artesã Ironilde Frazão, e as mulas artesanais feitas pelo artista Juvenal dos Santos deram um ar tipicamente do nordeste. Com as tendas de artesanato e a praça da alimentação, a festa superou os anos anteriores, segundo os próprios comerciantes do local, e como previa o prefeito de Anastácio, Douglas Figueiredo.

“Foi bem melhor do que o ano passado. Ontem (sexta-feira) o lucro foi razoável, mas hoje meu estoque está praticamente esgotado”, disse a proprietária da barraca, Maria Margarida Melero, 56 anos, integrante do CTN (Centro de Tradições Nordestinas).

O CTN foi fundado pelos próprios descendentes nordestinos, há alguns anos, e segundo o secretário de Cultura, José Edson dos Santos, o centro seguia ainda sem um local próprio. Até que, recentemente, um terreno foi cedido para a construção da sede que irá abrigar informações sobre a vinda dos nordestinos na cidade. “Nós faremos um levantamento dos descentes e vamos registras todas as informações”.

Amigas, integrantes do CTN, são amntes da cultura e do povo nordestino. (Foto:João Garrigó)Amigas, integrantes do CTN, são amntes da cultura e do povo nordestino. (Foto:João Garrigó)

Na festa, as tendas de alimentação se dividiam entre os integrantes do CTN, entre a cooperativa Copran (Cooperativa dos Produtores Rurais da Região do Pulador de Anastácio) e também entre os produtores de farinha.

Acompanhado deste a primeira edição, o casal, Marise Anderson Borba Leite, 54 anos, dentista, e Franscisco Carlos Brasil Leite, 55 anos, médico, confirmou a importância da festa. “É uma festa regional que apresenta um produto nosso. A festa já faz parte do calendário oficial, já se firmou”, frisou a dentista.

Para a estudante campo-grandense Juliana Faste, 19 anos, a festa foi “perfeita”. “Tinha comida boa, música boa e eu realmente me senti no nordeste. Os shows foram maravilhosos e eu adorei tudo. Foi muito gostoso. Eu, com certeza, vou voltar”, disse a jovem que veio pela primeira vez. “Vim com umas amigas e já combinamos que no próximo ano iremos voltar”, concluiu.




Estou decpcionada com a divulgação desse evento, pois gostaria muito de ter ido à Festa da Farinha, mas não vimos nenhuma divulgação, nem na TV e em lugar nenhum. Sou nascida e criada em Aquidauana, meus tios moram em Anastácio, tenho uma grande apreço por minha terra natal, poré, não pudemos ir por pura FALTA DE DIVULGAÇÃO! LASTIMO!
 
Ana Maria Rodrigues em 07/05/2012 10:22:06
imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.